Brasil

De La Cruz desencanta e pode se tornar o cobrador de faltas que o Flamengo precisa

Uruguaio marcou um golaço de falta na vitória do Flamengo sobre o Atlético-GO, o primeiro com a camisa rubro-negra

O triunfo e a estreia com o pé direito no Campeonato Brasileiro teve um gosto especial para Nico De La Cruz. O gol(aço) de falta que contribuiu para a vitória por 2 a 1 sobre o Atlético Goianiense, no Serra Dourada, também foi seu primeiro com a camisa rubro-negra. O momento não poderia ter sido mais oportuno para o uruguaio, que chegou ao clube no início deste ano.

Nico De La Cruz já se consolidou como titular no esquema de Tite, especialmente após o afastamento de Gerson dos gramados, por conta de uma cirurgia no rim. O meia encaixou como uma luva na formação do Flamengo, jogando logo atrás de Arrascaeta e ditando o ritmo do jogo. Se faltava o gol para sacramentar a chegada, agora não falta mais.

O Flamengo encontrou seu cobrador de faltas?

Quem acompanhava De La Cruz no River Plate (e na Seleção Uruguaia) já estava ciente de que o jogador era um exímio cobrador de faltas. Ele havia dado indícios disso em outras partidas pelo Flamengo, mas, neste domingo (15), se consagrou de vez. A cobrança contra o Atlético-GO foi simplesmente perfeita e deixou o goleiro Ronaldo sem esboçar nenhuma reação.

O Flamengo, por sua vez, precisava de um jogador com confiança o bastante para assumir a condição de cobrador oficial de faltas. A equipe rubro-negra já chegou a viver jejum absurdo sem tentos nesses moldes, entre 2018 e 2021, quando Andreas Pereira, ele mesmo, quebrou a “maldição”. Desde então, foram poucas bolas na rede em cobranças diretas.

Arrascaeta vinha sendo o principal nome do Flamengo no quesito antes da chegada do conterrâneo, com dois gols, diante de Bangu (2022) e Atlético-MG (2023). O tento de Nico foi o segundo do clube em cobrança de falta neste ano, já que Léo Pereira abriu os trabalhos contra o Madureira, pelo Campeonato Carioca.

De La Cruz desecantou e marcou seu primeiro gol pelo Flamengo (Foto: Marcelo Cortes/CRF)

De La Cruz é o motorzinho do Flamengo

Tite já havia citado a alcunha em coletivas, ou seja, ela não é nem um pouco em vão. Nico é o jogador que faz o time do Flamengo funcionar, podendo receber entre as linhas de marcação ou iniciar as jogadas lá da zaga, ao lado de Erick Pulgar. Mesmo com apenas três meses de trabalho, já é possível afirmar que o jogador caiu como uma luva no esquema do Rubro-Negro.

São 13 jogos oficiais em 2024, com um gol e uma assistência, mas a contribuição do uruguaio vai muito além de participações diretas. São quase três passes decisivos por jogo, 90% de aproveitamento em média no fundamento. Para ilustrar a versatilidade do meia, ele também recupera quase sete posses por jogo, números altíssimos para quem tem características ofensivas.

O mapa de calor de Nico De La Cruz, cordialmente cedido pelo portal SofaScore

Ele foi o grande destaque do Flamengo na estreia do Campeonato Brasileiro, mas não apenas pelo golaço de falta. De La Cruz participou intensamente de 89 minutos no Serra Dourada, com passes decisivos, desarmes e, claro, uma boa precisão.

Retorno de Gerson já não ameaça mais

É inegável que Gerson é um dos melhores jogadores em atividade no futebol brasileiro, mas, nesse momento, Tite precisará encontrar outra posição para o Coringa. A vaga de segundo volante está totalmente dominada por Nico, que já caiu nas graças da torcida com atuações de raça e técnica. Nesse momento, é muito difícil que o uruguaio ceda a vaga.

De La Cruz, inclusive, deve ser titular no próximo compromisso do Flamengo, que será nesta quarta-feira (17). Tite e companhia enfrentam o São Paulo a partir das 21h30 (de Brasília), no Maracanã, em jogo válido pela segunda rodada Campeonato Brasileiro.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

É repórter na cobertura do Flamengo há três anos, com passagens por Lance! e Coluna do Fla. Fã de Charlie Brown Jr e enxadrista. Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida!
Botão Voltar ao topo