Brasileirão Série A

Flamengo vence o Atlético-GO em jogo totalmente condicionado pela arbitragem

O mineiro André Luiz Skettino teve uma atuação tenebrosa e não deixou nem Flamengo, nem Atlético-GO, apresentarem seu melhor futebol no Serra Dourada

O Flamengo venceu o Atlético Goianiense por 2 a 1 neste domingo (14), pela rodada inaugural do Campeonato Brasileiro de 2024. De La Cruz abriu o placar para os cariocas com um lindo gol de falta, Luiz Fernando conseguiu o empate para o Dragão na etapa complementar, mas, já nos acréscimos, Pedro deu a vitória ao time de Tite.

O jogo ficou marcado por uma arbitragem confusa, reviravoltas e muita reclamação, vindas de ambos os lados. A última decisão do árbitro André Luiz Skettino (com auxílio do VAR), um pênalti muito polêmico em favor do Flamengo, revoltou os goianos.

O que aconteceu, em resumo, no jogo?

  • André Luiz Skettino teve a pior atuação entre os árbitros da primeira rodada
  • O Flamengo apresentou futebol pobre ao longo dos 90 minutos
  • O Atlético-GO foi valente e jogou melhor, mesmo após a expulsão de Jair Ventura
  • De La Cruz desencantou com um golaço de falta, no primeiro tempo
  • Luiz Fernando empatou para o Dragão no segundo tempo
  • Léo Pereira cometeu um pênalti infantil, desperdiçado por Shaylon
  • No pênalti que teve, o Flamengo garantiu a vitória com Pedro, já nos acréscimos
Tite defendeu Jair Ventura após a expulsão do treinador do Atlético Goianiense (Foto: Heber Gomes/AGIF/Sipa USA)

Primeiro tempo condicionado pela arbitragem

É impossível falar dos 45 minutos iniciais da partida sem falar da atuação do mineiro André Luiz Skettino. Ao expulsar Jair Ventura, nos primeiros movimentos do duelo, por reclamação, ele criou uma atmosfera totalmente nociva para a arbitragem. O que se viu foi um árbitro perdido, com muita falta de critério e recebendo reclamações de ambos os lados.

A única decisão correta, na visão de quem vos fala, claro, aconteceu nos acréscimos, quando Pedro arrancou e foi derrubado pelo zagueiro Alix Vinicius. Como o contato aconteceu em condições de último homem, o cartão vermelho foi bem apresentado. Na cobrança de falta, saiu o gol do Flamengo: De La Cruz mandou por cima da barreira, no ângulo, sem chances para o goleiro. Foi o primeiro tento do uruguaio com a camisa rubro-negra.

Apesar dos nervos terem ficado à flor da pele, Atlético-GO e Flamengo fizeram um primeiro tempo pobre tecnicamente. Claro que o calor de Goiânia e o péssimo gramado do Serra Dourada não ajudaram, mas se esperava mais desse duelo. Foram apenas três finalizações a gol, e a única do Rubro-Negro carioca foi justamente o tento. Em compensação, 15 faltas foram marcadas.

Mais reviravoltas no segundo tempo

Com um jogador a mais, se esperava que o Flamengo dominasse o segundo tempo para ter uma vitória tranquila na estreia, mas o que aconteceu no Serra Dourada não poderia ter sido diferente. O Rubro-Negro voltou apático, errando muitos passes diante do péssimo gramado. Quem aproveitou foi o Atlético Goianiense, que empatou com Luiz Fernando.

Os mandantes ainda poderiam ter virado o jogo, em lance para lá de esquisito. Após cobrança de escanteio, Rossi ficou com a bola e foi atrapalhado por Luiz Felipe. Léo Pereira, no entanto, perdeu totalmente a compostura e empurrou o zagueiro do Atlético-GO dentro da área. Para a sorte do Flamengo, Shaylon desperdiçou a cobrança e manteve a igualdade no placar.

No fim do jogo, o Flamengo ainda tomou muito sufoco do Atlético-GO. Disperso, desgastado e, de certa forma, desinteressado, o Rubro-Negro ainda viu os mandantes marcarem novamente, mas o gol foi anulado em impedimento milimétrico. A sorte ainda acompanhou Tite e companhia novamente, quando a arbitragem voltou a ter decisão polêmica de marcar pênalti em Bruno Henrique. Pedro converteu e deu números finais ao jogo.

Apesar do resultado positivo, a estreia do Flamengo foi bem decepcionante. Em uma competição de regularidade, o Rubro-Negro oscilou demais no Serra Dourada e poderia muito bem ter perdido para o Atlético-GO. O Dragão, por sua vez, não se desesperou após a expulsão de Jair Ventura e foi superior coletivamente ao Flamengo.

O nome do jogo: De La Cruz

Não foi uma boa atuação coletiva do Flamengo, diante dos fatores citados, então ficou fácil escolher Nico De La Cruz como o principal destaque do jogo. Foi quem mais correu no meio-campo do Rubro-Negro e acabou coroado com um golaço de falta. Mais uma partida segura do uruguaio, cada vez mais intocável no time de Tite.

— Muito feliz pelo primeiro gol, mas ainda falta muito. Estava tranquilo porque a equipe vinha fazendo as coisas bem. Agora temos 45 minytos para confirmar tudo de bom que fizemos no primeiro tempo — disse.

De La Cruz marcou para o Flamengo em linda cobrança de falta (Foto: Marcelo Cortes/CRF)

Como ficou a tabela do Brasileirão?

A vitória, ainda que polêmica, vale os três pontos e coloca o Rubro-Negro na parte de cima da tabela na liga nacional. O próximo compromisso do Flamengo é novamente pelo Campeonato Brasileiro, a ser disputado na próxima quarta-feira (17), diante do São Paulo. A bola vai rolar a partir das 21h30 (de Brasília), no Maracanã.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

É repórter na cobertura do Flamengo há três anos, com passagens por Lance! e Coluna do Fla. Fã de Charlie Brown Jr e enxadrista. Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida!
Botão Voltar ao topo