Copa do Brasil

Rei dos mata-matas, Dorival terá revanche com Flamengo e sustenta São Paulo em 3 frentes

Dorival leva São Paulo a final da Copa do Brasil com vitória sobre o Corinthians, sua 17ª seguida em eliminatórias

O São Paulo está em sua primeira final de Copa do Brasil em 23 anos. Uma feito que, por si só, já é histórico. E fica ainda mais emblemático depois de eliminar o rival Corinthians com vitória por 2 a 0 em uma noite de Morumbi lotado por recorde de público, na última quarta-feira (16). As mais de 62 mil pessoas que tomaram as arquibancadas, de fato, conduziram a equipe a reverter a derrota por 2 a 1 no duelo de ida.

Mas a classificação à grande decisão tem a assinatura de Dorival Júnior e deve, sim, ser creditada a quem comandou a equipe na beira do campo. Um especialista em mata-matas que deixou atletas atônitos, nos idos de abril. Ele recém chegava ao clube após a saída de Rogério Ceni e logo dizendo a um elenco desacreditado que o São Paulo disputaria títulos ainda em 2023.

Só mesmo Dorival para fazer uma promessa que virou realidade menos de quatro meses mais tarde. O São Paulo vai para a sua primeira final de Copa do Brasil desde 2023. Um território que é habitat natural ao treinador, atual campeão da competição justo pelo Flamengo, adversário na decisão – que inclusive terá sabor de revanche para o técnico após a saída conturbada do Rubro-Negro.

Dorival rei em mata-matas

Ao superar o Corinthians, Dorival chegou à 17ª vitória consecutiva em duelos de mata-mata por quatro clubes diferentes. O treinador está invicto em eliminatórias desde 2019, quando assumiu o Athletico. Por lá, ele bateu Londrina, Cascavel e o rival Coritiba na final para ser campeão paranaense em 2020.

Depois, em 2022, Dorival assumiu o Ceará e disputou apenas um mata-mata. Superou o Tombense pela Copa do Brasil. Mas o fim do ano lhe reservou as principais alegrias em duelos eliminatórios. De julho a novembro, o treinador conduziu o Flamengo a um total de sete vitórias em mata-matas. Foi campeão da Copa do Brasil ao bater o Corinthians nos pênaltis e da Libertadores, ao superar o Athletico.

No São Paulo, são mais cinco vitórias em, já com uma final garantida. O Tricolor superou quatro adversários na Copa do Brasil (Ituano, Sport, Palmeiras e Corinthians) e um na Sul-Americana (San Lorenzo). todos, méritos divididos com o elenco.

– Difícil falar alguma coisa. Eu tenho número considerável de vitórias na Copa do Brasil, que sempre foi um torneio. São alguns números importantes, expressivos. Isso não me fortalece em sentido nenhum. O que mais importa para mim é que eu tenha aceitação do meu grupo de trabalho. Isso vem acontecendo. Eles vêm confiando no que a gente apresenta. Jogadores estão entendendo isso, buscando cumprir e percebendo que têm uma força maior do que aquilo que vinha sendo mostrado. Isso tem valor maior, o coletivo das equipes superando esses momentos individuais – diz Dorival.

Dorival tem chance de “revanche”

O São Paulo parece trilhar um caminho “perfeito”, como se escrito por um roteirista hollywoodiano, em sua saga para tentar conquistar o título inédito da Copa do Brasil. Teve sofrimento para passar do Sport nos pênaltis nas oitavas de final, depois duas classificações em sequência sobre arquirrivais. Contra o Palmeiras, nas quartas de final, duas atuações de gala. Depois, o sofrimento para passar pelo Corinthians na semifinal.

E quis o destino que a final fosse disputada justamente contra o Flamengo que decidiu não manter Dorival Júnior após um 2022 em que o técnico conduziu a equipe a dois títulos. O treinador que é atual campeão da Copa do Brasil e da Libertadores reencontra o clube que o faz ostentar estas duas marcas.

– Dá para imaginar um jogo tão difícil como foi hoje. Uma guerra. Final é sempre complicado, o Flamengo é uma equipe muito qualificada. A gente vai trabalhar bem, e tenho certeza que o Dorival vai preparar uma boa estratégia para esse jogo. Está aberto. Vamos dar tudo de nós para alcançar esse título. O Dorival é um treinador experiente. Isso pode ajudar um pouco, mas do outro lado tem jogadores qualificados. Vai ser uma final interessante entre duas grandes equipes – afirmou.

Único brasileiro vivo em três competições

Classificação histórica, invencibilidade em mata-matas… E Dorival Júnior ainda pode se orgulhar de mais um feito pelo São Paulo. O Tricolor é o único clube brasileiro vivo em três competições. Finalista na Copa do Brasil, o Tricolor enfrenta a LDU, do Equador, nas quartas de final da Copa Sul-Americana. No Brasileirão, a equipe está no meio da tabela e é postulante a uma vaga na Libertadores.

“Um resultado que não acontecia desde 2000, para um clube do tamanho do São Paulo. O momento tem que ser enaltecido muito em razão do torcedor, merecimento total para eles” (Dorival Júnior)

Datas da final da Copa do Brasil

Em 2023, as finais da Copa do Brasil serão disputadas em dois domingos. O duelo de ida está marcado para 17 de setembro, e o jogo da volta, para o dia 24. Os mandos de campo ainda não foram definidos.

Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Eduardo Deconto nasceu em Porto Alegre (RS) e se formou em Jornalismo na PUCRS. Antes de escrever para a Trivela, passou por ge.globo e RBS TV.
Botão Voltar ao topo