Brasileirão Série A

Fluminense tem segundo pior início de Brasileirão nos pontos corridos

Com apenas cinco pontos em seis jogos, Tricolor fica atrás apenas de 2008, quando começou a competição durante disputa do mata-mata da Libertadores

O Fluminense não vive um bom início de Campeonato Brasileiro. Na verdade, o Tricolor tem o segundo pior começo desde que a competição passou a ser disputada em pontos corridos, com 20 times, em 2006.

Apenas em 2008 que o Flu teve números piores que em 2024. Na ocasião, o time então comandado por Renato Gaúcho disputava o mata-mata da Libertadores quando o Brasileirão começou. A competição teve oito rodadas até o Tricolor caminhar das quartas-de-final contra o São Paulo até a decisão com a LDU.

Naquele ano, nos primeiros seis jogos, o Fluminense não venceu, perdeu quatro vezes e acumulou dois empates, contra Santos e Atlético-MG. O foco estava todo direcionado para a campanha que culminou com o vice-campeonato da Libertadores.

Em pleno Maracanã, o Fluminense foi vice-campeão da Libertadores de 2008, diante da LDU (Foto: Icon Sport)
Em pleno Maracanã, o Fluminense foi vice-campeão da Libertadores de 2008, diante da LDU (Foto: Icon Sport)

Em 2024, a temporada também começou de maneira diferente. Campeão da Libertadores em 2023, o Flu disputou o Mundial de Clubes, em Jeddah, na Arábia Saudita, e retornou ao Brasil para as férias apenas em 23 de dezembro. Os jogadores mais utilizados tiveram menos de um mês de descanso e se reapresentaram no fim de janeiro, já com o Campeonato Carioca em disputa e o título da Recopa Sul-Americana para decidir em fevereiro.

‘Vamos brincar no Brasileiro’, disse Renato Gaúcho no Fluminense em 2008

Questionado por poupar jogadores em demasia e priorizar a disputa da Libertadores, o técnico Renato Gaúcho disparou uma de suas frases mais conhecidas — ainda que não exatamente por bons motivos.

— Deixa o Fluminense vencer a Libertadores que, depois, vamos brincar no Brasileiro — afirmou Renato.

— O Brasileiro está no início e quem está na frente não vai ganhar todas. Estou a cinco metros da Libertadores do ano que vem, enquanto os outros estão a cinco mil quilômetros. Então, para que vou correr cinco mil metros? — opinou Renato na sequência.

O Fluminense parou na final para a LDU no Maracanã, após ser goleado na altitude de Quito, e brigaria para não cair no Brasileirão daquele ano. Renato foi demitido em agosto, após derrota para o Ipatinga na virada do turno. O Flu contratou Cuca, que durou apenas nove jogos, e depois escapou do descenso sob o comando de René Simões.

Fluminense teve números melhores em anos que brigou contra o rebaixamento

O Fluminense não fica na parte de baixo da tabela do Campeonato Brasileiro desde 2019, o que acontecia pelo quinto ano seguido à época. Desde então, foram 160 rodadas sem figurar na zona de rebaixamento, o que voltou a acontecer nesta edição de 2024.

Fluminense entrega mais desculpas que vitórias em 2024, e isso precisa mudar principalmente no Brasileirão - Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE FC
Fluminense entrega mais desculpas que vitórias em 2024, e isso precisa mudar principalmente no Brasileirão – Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE FC

Mesmo em anos que brigou contra o rebaixamento, o Flu começou a competição com números melhores do que na atual temporada. O aproveitamento de 27,8% é pior do que 2009, por exemplo, quando o Tricolor precisou de uma histórica arrancada para se livrar do descenso. Naquele ano, o time iniciou o Brasileirão com 9 pontos nas primeiras seis rodadas, ou 50% de aproveitamento.

Veja números do Fluminense no início do Brasileiro desde 2006

  • 2006 — 13 pontos (4 vitórias, 1 empate, 1 derrota) — 72,2% de aproveitamento;
  • 2007 — 9 pontos (2 vitórias, 3 empates, 1 derrota) — 50% de aproveitamento;
  • 2008 — 2 pontos (2 empates e 4 derrotas) — 11,1% de aproveitamento;
  • 2009 — 9 pontos (2 vitórias, 3 empates, 1 derrota) — 50% de aproveitamento;
  • 2010 — 12 pontos (4 vitórias e 2 derrotas) — 66,7% de aproveitamento;
  • 2011 — 9 pontos (3 vitórias e 3 derrotas) — 50% de aproveitamento;
  • 2012 — 12 pontos (3 vitórias e 3 empates) — 66,7% de aproveitamento;
  • 2013 — 9 pontos (3 vitórias e 3 derrotas) — 50% de aproveitamento;
  • 2014 — 12 pontos (4 vitórias e 2 derrotas) — 66,7% de aproveitamento;
  • 2015 — 11 pontos (3 vitórias, 2 empates e 1 derrota) — 61,1% de aproveitamento;
  • 2016 — 9 pontos (2 vitórias, 3 empates, 1 derrota) — 50% de aproveitamento;
  • 2017 — 10 pontos (3 vitórias, 1 empate e 2 derrotas) — 55,5% de aproveitamento;
  • 2018 — 10 pontos (3 vitórias, 1 empate e 2 derrotas) — 55,5% de aproveitamento;
  • 2019 — 6 pontos (2 vitórias e 4 derrotas) — 33,3% de aproveitamento;
  • 2020 — 10 pontos (3 vitórias, 1 empate e 2 derrotas) — 55,5% de aproveitamento;
  • 2021 — 9 pontos (2 vitórias, 3 empates, 1 derrota) — 50% de aproveitamento;
  • 2022 — 8 pontos (2 vitórias, 2 empates e 2 derrotas) — 44,4% de aproveitamento;
  • 2023 — 13 pontos (4 vitórias, 1 empate, 1 derrota) — 72,2% de aproveitamento;
  • 2024 — 5 pontos — (1 vitória, 2 empates, 3 derrotas) — 27,8% de aproveitamento.

Fluminense tem pior defesa do Campeonato Brasileiro

A questão no Fluminense em 2024 não é poupar jogadores como há 16 anos. Embora não tenha disputado todos os jogos do Campeonato Brasileiro com titulares, o Tricolor sofre mais com lesões, um elenco envelhecido e dificuldades com o calendário.

Fábio falhou na derrota do Fluminense para o São Paulo - Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE FC
Fábio falhou na derrota do Fluminense para o São Paulo – Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE FC

Até agora, já no meio de maio, o Flu ainda não está 100% fisicamente, e os veteranos sofrem com a sequência de jogos. A equipe comandada por Fernando Diniz saiu na frente em cinco dos seis jogos da competição, mas venceu apenas um. Com 12 gols sofridos até aqui, média de dois por partida, a defesa do Fluminense é a pior do Brasileirão até aqui.

Como está o Fluminense em 2024

Próximos jogos do Fluminense

Veja os próximos confrontos do Fluminense na continuação da temporada:

  • Fluminense x Cerro Porteño — Libertadores — quinta-feira, 16 de maio — 19h (horário de Brasília);
  • Fluminense x Sampaio Corrêa — Copa do Brasil — quarta-feira, 22 de maio — 20h (horário de Brasília);
  • Botafogo x Fluminense — Campeonato Brasileiro — sábado, 25 de maio — 16h (horário de Brasília).
Foto de Caio Blois

Caio Blois

Caio Blois nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e se formou em Jornalismo na UFRJ em 2017. É pós-graduado em Comunicação e cursa mestrado em Gestão do Desporto na Universidade de Lisboa. Antes de escrever para Trivela, passou por O Globo, UOL, O Estado de S. Paulo, GE, ESPN Brasil e TNT Sports.
Botão Voltar ao topo