Brasil

Atlético-MG anuncia a promessa colombiana Brahian Palacios, que terá vida dura na briga por posição

Jovem promessa colombiana, Brahian Palacios chega ao Atlético e terá vida difícil na luta pelo espaço no ataque

O Atlético-MG anunciou nesta quinta-feira (7) a contratação da promessa colombiana, Brahian Palacios, de 21 anos, que estava no Atlético Nacional-COL. O jovem atacante chega ao Galo para reforçar o setor ofensivo, que perdeu Pavón nesta janela. Palacios, que atua majoritariamente pelo lado direito do campo, terá vida difícil para tentar uma vaga no time titular, a menos que ele mude para o lado esquerdo — onde ainda terá disputa complicada, mas menos do que na direita.

Brahian Palacios tem 21 anos e é uma promessa colombiana. Ele chega ao Atlético por 3 milhões de dólares (cerca de R$ 14,8 milhões) e assina até dezembro de 2027. Ele se torna a primeira contratação da “era Victor”, que assumiu como diretor de futebol após Rodrigo Caetano rumar à CBF.

O Galo já tinha tentado trazer o jogador há algumas semanas, mas o Atlético Nacional relutou e achou a oferta atleticana baixa. Com o time colombiano caindo na pré-Libertadores na última semana, o Alvinegro aproveitou, subiu um pouco a proposta e contou com o desejo do jogador para fechar o negócio.

Brahian Palacios é natural de Medellín, na Colômbia. Ele começou atuando em seu bairro, chamou atenção do projeto Sol do Oriente, projeto do agora ex-técnico do Athletico-PR, Juan Carlos Osorio e, enfim, chegou ao Atlético Nacional, seu clube do coração. Ele já afirmou se inspirar em Neymar e Mahrez em campo.

O colombiano estreou profissionalmente em 2022 e se firmou como peça importante do time em 2023, ainda sob o comando de Paulo Autuori, hoje diretor técnico do Cruzeiro. Apesar de relevante para o time, Palacios não é titular. Ele só jogou 90 minutos em dois jogos em 2023 e foi titular em 23 dos 47 jogos que fez. O jogador somou três gols e quatro assistências nesse período. Dá para dizer que ele era uma espécie de 12° jogador dos Verdolagas.

Como joga Brahian Palacios?

Brahian Palacios é o típico ponta rápido de habilidade. Com boa estatura (1,78 m) e muita velocidade, tem como forte o seu drible, principalmente o 1×1. É um jogador que muitas vezes precisa de campo para jogar, como, por exemplo, enfrentar um lateral no mano a mano com espaço para chegar ao fundo.

Canhoto, ele atua majoritariamente pelo lado direito do campo, ou seja, gosta muito de fazer jogadas em que dribla para o meio, seja para finalizar ou cruzar. Por falar em finalizações, ele é um jogador que tenta bastante, mas não tem bom aproveitamento (apenas 30% vão no gol) e isso com certeza é um ponto que precisa melhorar — apesar disso, tem belos gols com chutes de fora da área.

Apesar da preferência por atuar pela direita, é possível ver ele também caindo pelo lado esquerdo. No Pré-Olímpico, quando entrou em campo no segundo tempo contra o Brasil, jogou pela esquerda e criou algumas chances, além de infernizar a defesa brasileira com dribles.

Em resumo, Brahian tem como principal destaque o drible. Em campo, é notório que ele não tem medo de arriscar e driblar, de partir para cima dos adversários, mesmo que sejam dois ou três na marcação. Ele também gosta muito de finalizar, mas precisa melhorar nesse aspecto. Outro ponto notado é que ele não é bom na recomposição defensiva, algo essencial no time de Felipão, por exemplo.

Briga difícil por posição ou mudança de lado?

Com preferência por atuar pelo lado direito, Palacios terá que enfrentar forte concorrência nesse lado do campo. O titular hoje é o jovem Alisson, cria do Galo, mais jovem até que o colombiano (18 a 21), e quem vem se destacando muito desde que passou a ganhar mais chances. Os dois tem características muito similares, mas Alisson, por já estar mais tempo no clube e demonstrando ótimo futebol, sai bem na frente.

Mas não é só o jovem atleticano que Palacios vai “enfrentar”. Ainda tem o também contratado recentemente Gustavo Scarpa, que tem preferência para o atuar na direita e vem jogando junto de Alisson no time titular. O argentino Matías Zaracho, titular do time, mas que se lesionou (e se lesiona muito) e está fora no momento, além de Bernard, que chega ao clube no meio do ano e atua há alguns anos como um meia que vai do meio para a direita, podendo também fazer a posição.

Ou seja, além de enfrentar jogadores de qualidade, Palacios terá pela frente também atletas que estão em boa fase e/ou já tem sua história no clube.

Por outro lado (literalmente), se aceitar atuar mais pela esquerda, Palacios pode ter uma disputa menos difícil e mais equilibrada. O titular da posição hoje é Igor Gomes, que tem oscilando um pouco, mas se sai bem na maioria dos jogos. Na cola dele, pedindo passagem (há meses), está outro cria do Galo, Rubens, que começou o ano voando assim como Alisson e pode herdar a vaga no 11 inicial.

Além deles, há também os meias Patrick e Pedrinho que podem atuar nessa posição, mas eles não vivem bons momentos. Basicamente, então, a briga de Palacios no caso seria com Igor e Rubens, que é difícil, mas menos do que teria que enfrentar na direita.

Palacios chega para brigar por vaga no time titular do Galo?

Jogador promissor, que ainda oscila muito e, provavelmente, vai precisar de uma adaptação (tanto ao Brasil, quanto ao futebol brasileiro e também ao estilo de Felipão), Palacios é visto, no momento, como um jogador para compor elenco, que pode ser importante entrando no decorrer dos jogos, como fazia no Atlético Nacional. Mas, mostrando potencial, ele pode, sim, se arriscar por uma vaga no 11 inicial e brigar com os jogadores citados acima.

Tudo vai depender muito de como ele vai se adaptar aos itens citados, além de como serão os desempenhos de seus concorrentes.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo