Brasil

Goleiro, santo e agora diretor: Victor escreverá um novo (e desafiador) capítulo no Atlético-MG

Então gerente de futebol, Victor subiu um cargo no Atlético e será o substituto de Rodrigo Caetano como diretor do clube

O que já era esperado foi confirmado na tarde deste sábado (17) pelo presidente do Atlético-MG Sérgio Coelho: Victor Bagy, ex-goleiro e um dos maiores ídolos da história do clube, será o substituto de Rodrigo Caetano como diretor de futebol. Um novo e desafiador capítulo na história do homem que foi santificado pela torcida atleticana.

Com a saída de Rodrigo Caetano para a CBF, o Atlético precisou se movimentar e encontrar um substituto. Como a tarefa de encontrar alguém à altura era praticamente impossível, já que Rodrigo é um dos melhores (se não o melhor) do país no que faz, o Galo optou por uma solução caseira, de uma pessoa que bebeu da fonte de Caetano nos últimos três anos como gerente de futebol, sendo o braço direito do diretor.

Victor assumiu a gerência do futebol do Atlético quando se aposentou no início de 2021. Ele foi convidado por Rodrigo Caetano e vem se aperfeiçoando nesse cargo desde então. Por ser uma função mais interna, o ex-goleiro não teve atos que se tornassem públicos e atingissem o torcedor, por exemplo. Mas agora a história será outra. Como diretor, ele estará exposto diariamente, o que vai gerar cobranças e um desafio enorme para ele. Ainda mais assumindo esse cargo pela primeira vez.

– Muito se pergunta de estar preparado. Se tem uma coisa que sempre investi é na minha formação. Três anos trabalhando com o Rodrigo. Não me sinto despreparado, muito pelo contrário. Esses três anos, aliado a preparação acadêmica, não me deixam preocupado caso meu nome seja escolhido para substituir — afirmou Victor.

Em sua última entrevista como diretor do Atlético, Rodrigo Caetano estava já sendo observado por Victor, que já era o mais cotado para o cargo, e não poupou elogios ao ex-goleiro e até então braço direito.

Todo grande profissional, em qualquer área, um dia precisou receber uma oportunidade – Victor

Presidente elogia Victor

No anúncio de que Victor será o novo diretor de futebol do Atlético, o presidente Sérgio Coelho rasgou elogios ao ex-goleiro e afirmou que ele está sim pronto para o cargo: “A experiência dele é muito grande. Como gerente, teve a experiência de direção. Ele aprendeu e adquiriu experiência. Quando o procurei, ele foi muito objetivo: ‘Gostaria de ser, não tenho a menor preocupação em ser diretor. Assumo o cargo com toda a segurança e, se precisar, estou à disposição’. Isso foi determinante para a nossa decisão”, concluiu à Rádio Itatiaia.

O São Victor do Atlético

Ainda como jogador, Victor chegou ao Atlético em 2012 e ficou por quase 10 anos vestindo a camisa alvinegra. Foram 424 partidas, que o colocaram no top 10 de mais partidas pelo clube. Mais do que isso, foram as conquistas: venceu a Libertadores de 2013, torneio que o consagrou como “São Victor” após ser herói em diversas cobranças de pênaltis – incluindo na final -, além da Recopa Sul-Americana e a Copa do Brasil em 2014 e outras quatro taças do Campeonato Mineiro.

Mais do que um goleiro, um jogador com muitas partidas ou até mesmo alguém com muitos e relevantes títulos, Victor é a personificação do Atlético para muitos. O número de “Victors” que nasceram em Minas Gerais após 2013 aumentou e ele é o motivo. Só isso já exemplifica o que ele representa. Nesse novo capítulo, terá uma responsabilidade enorme de seguir construindo o seu grande legado, com o perigo de manchá-lo sempre rondando por perto.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo