Libertadores

Demorou, mas Marchesín começa a se mostrar o goleiro copeiro que o Grêmio tanto esperava

Com sete defesas, o arqueiro argentino garantiu a vitória do Tricolor Gaúcho sobre o Huachipato, no Chile, e a classificação para as oitavas de final da Libertadores

Se o Grêmio pode ser dar ao luxo, mesmo diante de todas as adversidades de comemorar a classificação antecipada para as oitavas de final da Libertadores, muito disso passa por Marchesín. Com sete defesas, o experiente goleiro argentino foi decisivo para garantir a vitória por 1 a 0 sobre o Huachipato, na última terça-feira (4), no Chile, que carimbou a vaga do Tricolor Gaúcho para a próxima fase.

Marchesín foi contratado justamente com esse intuito: segurar o rojão em noites decisivas de Copa. A experiência do goleiro de 36 anos, que soma 13 títulos na carreira, era a grande aposta do Grêmio ao buscá-lo no Celta de Vigo, da Espanha.

Marchesín não iniciou bem sua trajetória no Grêmio

Porém, o início da trajetória de Marchesín pelo Tricolor Gaúcho não foi dos melhores. Sem ritmo de jogo, resquício de uma lesão no tendão de aquiles sofrida no início de 2023, o argentino cometeu algumas falhas neste primeiro semestre, especialmente em chutes rasteiros no seu canto esquerdo.

Até por isso, mesmo que tenha atuado em todos os jogos do Grêmio até aqui na Libertadores, Marchesín não era um titular absoluto. Alternava com Caíque, e teve sua condição colocada ainda mais em dúvida a partir da chegada de Rafael Cabral.

Quinto jogo consecutivo de Marchesín sem sofrer gol

Mas Marchesín cresceu. Ainda que não tenha sido muito exigido, ficou três jogos consecutivos sem ser vazado antes da pausa por conta das enchentes no Rio Grande do Sul. E o mês sem atuar parece não o ter prejudicado. Pelo contrário: contra The Strongest e Huachipato, o goleiro argentino voltou a não sofrer gols, ampliando a série para cinco partidas, e fez grandes defesas, tanto em Curitiba quanto no Chile.

Estou muito contente pelo sacrifício de toda equipe. Fizemos um trabalho para toda gente que está no Rio Grande do Sul, que sei que não está passando por um bom momento. Temos, como grupo, que dar uma alegria para eles, que tanto merecem, que estão nos apoiando. Tomara que tenhamos tirado um par de sorrisos nesse momento difícil para todos nós, para todos eles — disse Marchesín, às redes sociais do Grêmio, após a vitória sobre o Huachipato.

— Era uma partida muito importante e precisávamos vencer, independente de qualquer outro fator. O Grêmio está acostumado a jogos deste nível e mostramos mais uma vez a qualidade do nosso grupo — acrescentou Marchesín via assessoria de imprensa.

Renato elogia Marchesín, mas desconversa sobre titularidade

Também depois do emblemático triunfo no Chile, o goleiro recebeu elogios de Renato Gaúcho. Entretanto, o treinador gremista, como sempre, tratou de exaltar mais o grupo do que as individualidades.

— Ele é jogador do grupo como qualquer um. Aqui não tem titularidade. Temos um grupo, e sempre que chamo um ou outro, tem que dar conta do recado. Hoje ele fez uma excelente partida, mas eu destaco a equipe toda. A equipe toda está de parabéns. Quem começou, e quem entrou no jogo — destacou Renato.

Mesmo que o treinador não tenha confirmado, está claro que a meta gremista tem dono. Especialmente na Libertadores, em que o Grêmio encerra a participação na fase de grupos no próximo sábado (8), contra o Estudiantes, no Couto Pereira, em Curitiba, e pega Fluminense ou Peñarol nas oitavas de final.

Marchesín pelo Grêmio

  • 15 jogos
  • 13 gols sofridos
  • 0.86 gol sofrido por jogo
  • 40 defesas

Grêmio na Libertadores 2024

  • 2º colocado do Grupo C com 9 pontos em 5 jogos
  • 3 vitórias e 2 derrotas
  • 60% de aproveitamento
  • 6 gols feitos, 4 gols sofridos
Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho e formado em Jornalismo pela PUC-RS, já passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. É, também, coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo