Brasil

‘Sofrimento é grande’: Renato se emociona ao falar da catástrofe climática no Rio Grande do Sul

Em entrevista coletiva, treinador reiterou que o prejuízo técnico para o Grêmio nas competições será muito grande

A tragédia climática que segue assolando o Rio Grande do Sul mexeu com todos os gaúchos. Não foi diferente com Renato Portaluppi. Nesta sexta-feira (24) em entrevista coletiva no CT Joaquim Grava, do Corinthians, em São Paulo, onde o Grêmio realiza período de treinamentos antes de voltar a jogar, o treinador gremista se emocionou ao falar da catástrofe que atingiu seu estado.

— É difícil até de falar, sou bastante emotivo. Eu tenho família também no Rio Grande do Sul. Eu penso de manhã, de tarde e de noite no povo lá, em geral. […] Quem está no meio do furacão sabe o que está acontecendo. A chuva não para. A gente ajuda, ajuda. Muita gente acha fora do Rio Grande do Sul que daqui a pouco as águas baixam e tudo volta ao normal. Não, não volta ao normal. A gente perdeu tudo. Como essas pessoas vão fazer?

Apesar do drama vivido no Rio Grande do Sul, Renato ressaltou a ajuda do Brasil todo, e frisou a força do povo gaúcho. Por conta disso, o treinador do Grêmio deixou uma mensagem de otimismo para o que vem pela frente.

— Nós aqui estamos levantando a bandeira do nosso estado, pedindo essa ajuda. Se não está sendo fácil para a gente aqui, imagina para o povo que está lá. É difícil, mas ao mesmo tempo nós temos um povo que é lutador, unido, e a gente se Deus quiser vai dar essa volta por cima. O sofrimento é grande no momento, mas com nossa força a gente vai vencer de novo – projetou.

Renato revela que psicológico dos atletas também foi afetado

Renato também revelou que também não tem sido fácil para os jogadores do Grêmio lidarem com a situação. Alguns deles, como Rodrigo Ely e Edenílson, são gaúchos e tem familiares no estado. Quando estavam no Rio Grande do Sul, outros vários ajudaram nos resgates e com doações.

— Está sendo muito difícil nessa parte psicológica. Eles são profissionais, tem treinado. Eles estão com a cabeça aqui, mas sempre na preocupação com o nosso povo, com a família deles. A maioria tirou a família de lá, os filhos. A saudade deles da família é imensa. Ontem a gente pôde ver algumas imagens, que a chuva voltou. O cenário nessa parte é muito ruim – comentou Renato.

Renato ressalta prejuízo técnico para os times gaúchos

O treinador ressaltou que o prejuízo técnico para o Grêmio nas competições será grande, pelo tempo sem jogar, pela sequência intensa de partidas que terá pela frente, e por não poder atuar na Arena do Grêmio, que segue alagada. Renato ainda retrucou quem acusa que esse seu discurso é para ‘desviar o foco’.

Arena do Grêmio ficou inundada após enchentes no Rio Grande do Sul. Foto: Wesley Santos/Gazeta Press

— Desviar o foco do quê? Eu não sei onde que essas pessoas têm essa mentalidade. É só se colocar no lugar de um dos gaúchos. Se colocar no lugar do presidente, do treinador, da nossa torcida, do nosso grupo. […] O Grêmio está sendo e vai ser muito prejudicado. Os clubes não têm culpa. Os clubes estão jogando, tanto na parte física quanto na parte técnica estão muito bem. E o Grêmio está praticamente um mês sem jogar. A desigualdade é muito grande nesse sentido aí. Por isso tenho conversado com o presidente, mas aí é presidente com a CBF para ver o que vão fazer – disse.

Em entrevista ao programa Boleiragem, do SporTV, na última segunda-feira (20), Renato sugeriu que não houvesse rebaixamento na Série A do Campeonato Brasileiro nesta temporada. Essa pauta poderá ser discutida na reunião da CBF com os clubes, na próxima segunda-feira (27).

Tragédia climática no Rio Grande do Sul deixou mais de 150 mortos

Os temporais que iniciaram no dia 29 de abril no Rio Grande do Sul deixaram 163 mortos, 65 desaparecidos e 806 feridos, conforme o último levantamento da Defesa Civil gaúcha. Há 645.561 pessoas fora de casa. Desse total, são mais de 63.918 acolhidos em abrigos e 581.643 desalojados (pessoas que estão nas casas de familiares ou amigos). Estima-se que 2,3 milhões de pessoas foram afetadas de alguma forma pelas enchentes. 469 dos 497 municípios do estado registraram algum tipo de transtorno.

Próximos jogos do Grêmio

  • Grêmio x The Strongest — Libertadores — quarta-feira, 29 de maio de 2024, às 19h (horário de Brasília), no Couto Pereira, em Curitiba, no Paraná;
  • Grêmio x RB Bragantino — Campeonato Brasileiro — sábado, 1º de junho de 2024, às 16h (horário de Brasília), no Couto Pereira, em Curitiba, no Paraná;
  • Huachipato x Grêmio — Libertadores — terça-feira, 4 de junho de 2024, às 21h (horário de Brasília), no CAP, em Talcahuano, no Chile.

 

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho, formado em jornalismo pela PUC-RS e especializado em análise de desempenho e mercado pelo Futebol Interativo. Antes da Trivela, passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. Também é coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo