Brasil

Marchesín ainda não inspira confiança, e lacuna no gol do Grêmio segue aberta

Após falha no Gre-Nal, Marchesín já sofre contestação em seu início de trajetória no Grêmio

Marchesín chegou ao Grêmio, em janeiro, com a perspectiva de resolver o problema que é o gol do Tricolor Gaúcho e preencher a lacuna aberta desde a saída de Marcelo Grohe, no final de 2018. Depois de sete jogos, no entanto, o experiente goleiro argentino, de 35 anos, ainda não desperta confiança na torcida gremista.

Na mais recente das partidas, a mais importante até aqui na temporada, Marchesín falhou no segundo gol do Internacional no clássico Gre-Nal, em que o Grêmio foi derrotado por 3 a 2. Em chute cruzado do conterrâneo Alario, a bola passou por baixo da mão esquerda do goleiro gremista.

Quatro dos sete gols sofridos por Marchesín até aqui no Grêmio, no Campeonato Gaúcho, foram em chutes no seu lado esquerdo. Embora Lucas Santos, do São Luiz, David Luís, do Santa Cruz, e Maurício, do Internacional, tenham tido muito mérito nas conclusões, é um ponto a ser trabalhado pelo goleiro gremista.

Marchesín tem oscilado no Campeonato Gaúcho

Antes do gol de Alario, Marchesín havia falhado em sua estreia, na goleada sobre o São José, na segunda rodada do Gauchão. Na reta final do jogo, quando o Grêmio vencia por 4 a 0, o goleiro rebateu para frente um chute despretensioso de Samuel. O argentino saiu desesperado para tocar na bola antes de Renê, mas acabou acertando com a mão direita as pernas do atacante do Zequinha, que se antecipou. Na cobrança do pênalti, o o goleiro Fábio Rampi converteu.

É verdade que Marchesín também fez algumas boas defesas nesses sete jogos. Contra o próprio São José, sua primeira intervenção foi uma bonita ponte no canto esquerdo após cabeçada do adversário. Diante do Brasil, voou no ângulo direito para mandar cobrança de falta pela linha de fundo. No duelo com o Juventude, defendeu com a braço direito, no puro reflexo, finalização à queima-roupa. E no Gre-Nal, teve boa recuperação em chute desviado que o pegou no contrapé.

Muito tempo sem jogar ainda prejudica Marchesín?

É preciso considerar até que ponto a falta de ritmo de jogo ainda prejudica Marchesín. Em fevereiro do ano passado, o goleiro argentino sofreu lesão no tendão, por conta da qual ficou até dezembro sem jogar. Ele atuou somente uma vez no segundo semestre de 2023, pelo Celta de Vigo, da Espanha.

— Só falta ritmo de jogo. Estou muito bem, treinando muito bem há muito tempo. A recuperação da lesão foi muito boa. Já faz 10 meses da lesão, isso é muito tempo de trabalho, muito tempo para estar hoje aqui. Eu necessito jogar, quero jogar. À medida que passarem os jogos vou me sentir melhor, isso é normal. Não estou lesionado, mas chego a uma equipe nova, que normalmente os primeiros jogos são de adaptação — disse Marchesín em sua apresentação, no dia 15 de janeiro.

Boa parte da torcida do Grêmio quer Caíque como titular

Fato é que torcida gremista tem uma pulga atrás da orelha. Muitos pedem que Caíque seja o titular. O goleiro de 26 anos teve bons desempenhos na reta final do Campeonato Brasileiro do ano passado, e se destaca pela envergadura e pela forte reposição com as mãos. Ele deve receber nova oportunidade nesta quarta-feira (28), quando time alternativo será utilizado na disputa da Recopa Gaúcha, contra o São Luiz, em Ijuí.

Quem definitivamente perdeu espaço foi Gabriel Grando, titular durante boa parte da temporada passada. O goleiro de 23 anos até reveza com Caíque no banco de reservas, mas ainda não atuou em 2024 — assim como Thiago Beltrame, de 20 anos, outro jovem goleiro oriundo das categorias de base do Grêmio.

Marchesín pelo Grêmio

  • 7 jogos
  • 7 gols sofridos
  • 2 jogos sem sofrer gols
  • 20 defesas
  • 4 defesas difíceis
Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho e formado em Jornalismo pela PUC-RS, já passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. É, também, coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo