Itália

Caso Tonali: envolvido com apostas na Itália pode ser banido do futebol por 10 meses

Após confessar ter feito apostas em futebol, Tonali deve ter punição oficializada em breve e será enorme baixa para Newcastle e Itália

As investigações sobre o envolvimento do meio-campista Sandro Tonali em apostas relacionadas a futebol continuam, mas parecem estar na reta final. Nesta terça-feira (24), a Sky Sport noticiou que a equipe jurídica do jogador do Newcastle está negociando com as autoridades italianas por uma pena de dez meses. O italiano ainda está disponível para atuar pelos Magpies, podendo inclusive entrar em campo diante do Borussia Dortmund nesta quarta-feira (25) pela Champions League. A expectativa, no entanto, é que ele já tenha que cumprir pena a partir do final de semana, ficando fora do jogo contra o Wolverhampton pela Premier League.

No dia 14 deste mês, Tonali confessou a procuradores de Turim seu envolvimento em apostas e começou a contribuir com as investigações. Já na última terça (17), ele detalhou o seu caso em um depoimento de três horas. Qualquer aposta em futebol é irregular do ponto de vista esportivo, mas a situação do jogador de 23 anos é ainda mais grave por ter apostado no Milan enquanto tinha contrato com o clube, mesmo que apenas em partidas em que não estava à disposição.

O camisa 8 do Newcastle foi delatado por Nicolò Fagioli, que disse que foi o jogador quem o ensinou como apostar em um aplicativo ilegal quando ambos estavam na seleção sub-21 da Itália, em 2021. Fagioli foi suspenso por sete meses, mas seu caso tinha menos agravantes que o de Tonali.

Dez meses parece muito, mas é pena branda para apostadores

A possível suspensão de dez meses só poderá ser viável porque Tonali tem auxiliado nas investigações e seus advogados têm trabalhando em um acordo judicial, além de admitir o vício em apostas e se comprometer a fazer um tratamento. Isso foi revelado pelo empresário do jogador, Beppe Riso. O tratamento teria que ser de no mínimo cinco meses, além de fazer aparições públicas para falar sobre o assunto e educar os jovens atletas. É o mesmo caminho escolhido por Fagioli, que ainda foi multado em € 12,5 mil e aceitou um plano de terapia de pelo menos seis meses para resolver seu problema de jogo.

Caso o contrário, Tonali poderia ser suspenso por até três anos. Embora tenha apostado no próprio clube, o meio-campista não será enquadrado no artigo 30 do Código de Conduta Esportiva, que fala sobre manipulação de resultados, por não ter entrado em campo nos jogos. Quando um jogador aposta em uma partida que participa, ele pode ser denunciado por manipulação de resultados. Este seria o pior caso possível e, portanto, com a maior punição.

Em setembro, a Fifa internacionalizou as punições impostas no Brasil aos atletas envolvidos na Operação Penalidade Máxima. Ao todo, 11 jogadores tiveram suas penas ampliadas para todos os países filiados à entidade máxima do futebol, com suspensões variando de 360 a 720 dias. Três atletas foram eliminados do futebol.

Mesmo que esse não seja seu caso, Tonali corria risco de uma punição maior. A expectativa otimista era de no mínimo um ano de suspensão. Por todos esses fatores, a pena pode ser considerada branda, mesmo que “justa” tendo em conta a colaboração do italiano com as autoridades.

Fora da temporada e problema para Itália

Caso a suspensão de dez meses seja confirmada, Tonali está fora do restante da temporada 2023/24. A baixa será gigantesca para o Newcastle, que contratou o meia por £ 55 milhões. Até aqui, ele disputou 11 partidas pelos Magpies, sendo titular em oito, e marcou um gol.

Principal reforço da temporada, Tonali não poderá auxiliar o Newcastle na luta para se manter como uma equipe de primeiro nível da Premier League. O clube foi comprado em 2021 por £ 300 milhões por um consórcio liderado pelo Fundo Público de Investimento da Arábia Saudita, que desde então tem tentado transformá-lo em uma potência do futebol da Inglaterra. Nesta temporada, voltou à Champions League após 20 anos.

Por mais que sua suspensão seja questão de tempo e prejudique o Newcastle, Tonali tem recebido o apoio do técnico Eddie Howe. Em entrevista coletiva na sexta-feira (20), o treinador saiu em defesa do jogador e ressaltou que seu bem-estar mental é a prioridade ao lidar com o caso.

— É absolutamente crucial. É a parte mais importante de todo esse incidente, o bem-estar de Sandro. É muito fácil para as pessoas esquecerem o quanto ele é jovem e as mudanças que ele teve em sua vida, vindo da Itália para a Inglaterra. Isso é difícil o suficiente para lidar e agora ele tem essa situação. Imediatamente, colocamos nossos braços ao redor dele e o protegemos, e tentamos dar a ele o amor e o apoio que ele precisa para encontrar soluções para os problemas que ele terá. É isso que estamos nos esforçando para fazer com muitas conversas, muita comunicação com ele e sua família. São as pessoas aos seu redor que serão muito importantes para ele também. É um grande esforço para nós e ele está gerindo isso consigo mesmo muito bem. Ele está obviamente muito emotivo, mas lidou bem consigo mesmo, com respeito e dignidade — destacou Howe.

Mas não é só o Newcastle que Tonali vai desfalcar. Ainda brigando por uma vaga direta para Eurocopa de 2024, a Itália precisará viver sem o camisa 8 para não ficar de fora do torneio de seleções mais importante da Uefa pela primeira vez desde 1992.

A Itália é a atual terceira colocada no Grupo C das Eliminatórias para Euro, com 10 pontos. A Inglaterra lidera com 16 e já está classificada, enquanto a Ucrânia disputou um jogo a mais e está em terceiro lugar, com 13 pontos. A Azzurra precisa ao menos igualar a pontuação da Ucrânia, já que leva vantagem no confronto direto. As duas seleções se enfrentarão na última rodada, com mando ucraniano.

Tonali não é titular absoluto da Itália, mas certamente fará falta. Justamente pelo escândalo de apostas, o meia do Newcastle não esteve à disposição na derrota por 3 a 1 para a Inglaterra. Atual campeã continental, a Azzurra não se classificou para as últimas duas Copas do Mundo e não contará com seu camisa 8 mesmo que avance à Euro, já que ele estaria cumprindo suspensão.

Foto de Felipe Novis

Felipe Novis

Felipe Novis nasceu em São Paulo (SP) e cursa jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. Antes de escrever para a Trivela, passou pela Gazeta Esportiva.
Botão Voltar ao topo