Premier League

Lucas Paquetá é investigado por apostas e Manchester City desiste de negócio

Manchester City estava negociando chegada de Lucas Paquetá, mas desiste diante das notícias de que o meio-campista está sendo investigado por apostas pela Federação Inglesa

O meia Lucas Paquetá está sendo investigado pela Football Association (FA) por violações na política de apostas no futebol inglês. O jogador do West Ham e da Seleção já foi notificado pela federação e viu o Manchester City desistir de sua contratação.

As informações publicadas com exclusividade pelo jornal inglês Daily Mail foram confirmadas pela Trivela. A violação teria sido cometida por um familiar do atleta em uma partida em que ele atuou pelo West Ham na Premier League.

De acordo com a SkySports, o jogador está “chocado” com a investigação. Acredita-se que a investigação seja sobre apostas feitas no Brasil, mas não por ele. Não há apostas em seus extratos bancários.

Paquetá tinha proposta de £ 70 milhões (R$ 443 milhões na cotação atual) do Manchester City, que também foi avisado da investigação e não quer mais o meia.

O interesse do time de Pep Guardiola aconteceu logo após uma lesão muscular séria na coxa direita do belga Kevin de Bruyne, que deve ficar fora dos campos por quatro meses e pode até precisar de cirurgia.

Destaque no futebol inglês, Paquetá vem de grande temporada em que o West Ham saiu de uma fila de 58 anos sem títulos europeus. O brasileiro deu o passe para o gol de Bowen que deu o título aos Hammers nos minutos finais da decisão contra a Fiorentina.

Lucas Paquetá deve ser titular absoluto da Seleção sob o comando de Fernando Diniz
Lucas Paquetá deve ser titular absoluto da Seleção sob o comando de Fernando Diniz

Lucas Paquetá não foi convocado para a Seleção Brasileira nesta sexta (18), para os jogos contra Bolívia e Peru, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2026. Ele foi elogiado pelo novo técnico interino Fernando Diniz, que admitiu ter sido surpreendido.

— Eu sou um cara que o que me protege é a verdade. E o Paquetá estava na lsita, é um jogador que gosto muito e também não é uma questão de pré-julgamnento. É uma questão de preservação. De deixar o Paquetá resolver essa questão que excede o futebol. Deixar ele mais confortável para resolver essa situação. A gente teve esses problemas no Brasil, e isso precisa do fator tempo. Achei pertinente. É um jogador que adoro, embora a gente não tenha trabalhado junto. Tenho as melhores impressões. Assim que ele conseguir, estamos com as portas abertas — afirmou Fernando Diniz na coletiva de imprensa após a convocação.

Inglês recebeu punição de oito meses por violação de apostas

Recentemente, atacante Ivan Toney, do Brentford, recebeu uma punição de oito meses da FA por se envolver em apostas esportivas. A sanção era por 11 meses, mas foi reduzida quando o jogador comprovou seu vício em apostas e se comprometeu a fazer tratamento psicológico. Ele violou 232 regras específicas sobre o tema.

Entre 2017 e 2021, Toney fez 126 apostas em partidas de competições das quais o seu clube participava. Dessas, 13 foram para que o seu time perdesse, mas manipulação de resultado foi descartada porque ele não estava em posição de influenciar o resultado.

Toney não pode nem treinar com o Brentford até setembro. Ele fez 29 apostas em partidas de clubes que defendia na época ou com os quais tinha contrato, embora nunca tenha estado em campo em uma partida na qual colocou dinheiro para que seu time perdesse.

Premier League aprovou fim de patrocínio master de apostas

A fiscalização contra envolvimento de jogadores de futebol com apostas esportivas tem crescido na Inglaterra. Os atletas são veementemente proibidos de apostar, mesmo que não estejam envolvidos nos jogos apostados.

Em abril, os clubes da Premier League aprovaram o fim dos patrocínios das casas de apostas na frente das camisas — ainda será permitido exibir nas mangas dos uniformes. As equipes terão até o fim da temporada 2025/26 para fazer se adequar às novas regras.

Atualmente, oito clubes da Premier League têm patrocínios de casas de apostas na frente das camisas: Brentford, Everton, Fulham, Leeds United, Newcastle United, Southampton e West Ham. Outros cinco clubes da segunda divisão, a Championship, têm patrocínios de casas de apostas na frente das camisas: Birmingham, Coventry, Middlesbrough, Stoke e Watford.

O governo inglês está em um processo de revisão do futebol a partir de um regulador independente, que já foi confirmado no projeto apresentado no parlamento britânico. Há, entre muitas coisas, uma revisão sobre a questão da relação com as casas de apostas, inclusive sobre uma regulação maior sobre a publicidade desse tipo de serviço no esporte e no futebol, em específico.

Foto de Caio Blois

Caio Blois

Caio Blois nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e se formou em Jornalismo na UFRJ em 2017. É pós-graduado em Comunicação e cursa mestrado em Gestão do Desporto na Universidade de Lisboa. Antes de escrever para Trivela, passou por O Globo, UOL, O Estado de S. Paulo, GE, ESPN Brasil e TNT Sports.
Botão Voltar ao topo