Conference League
Tendência

West Ham decide no final e conquista um título europeu depois de 58 anos

Diante de uma Fiorentina que foi até melhor em campo, West Ham faz o gol aos 45 minutos do segundo tempo com participação fundamental de Lucas Paquetá e Jarrod Bowen para celebrar o primeiro título europeu desde 1965

A última vez que o West Ham conquistou um título em sua história, a Copa da Inglaterra de 1979/80, o mundo era outro. Nem havia Premier League e sequer existia a Internet. Se olharmos a primeira e última vez que o West Ham conquistou um título europeu, a Recopa Europeia de 1964/65, o tempo é ainda maior. São 58 anos desde que Bobby Moore levantou aquela taça. Nesta quarta-feira, os Hammers voltaram a celebrar uma taça e europeia: o time conquistou a Conference League ao vencer a Fiorentina por 2 a 1, em Praga, com um gol nos minutos finais.

Foi um jogo duro. A Fiorentina, na maior parte do tempo, foi melhor em campo. Os dois times, porém, tiveram dificuldades em criar jogadas. Só que o West Ham soube aproveitar as raras chances que teve, uma dela já quando tudo indicava que a prorrogação viria. Contou com dois dos seus melhores jogadores para isso, com Lucas Paquetá, o brasileiro que já tinha dado uma boa chance antes a Michail Antonio, e Jarrod Bowen, que participou dos dois gols, o primeiro indiretamente e o segundo fazendo ele mesmo o gol.

A Fiorentina deixa o gramado devastada. É a segunda derrota em final nesta temporada, depois de perder a final da Copa da Itália para a Inter de Milão. Um balde de água fria no técnico Vincenzo Italiano e seus comandados, que fizeram uma ótima temporada, mas sairão de mãos vazias, inclusive sem vagas europeias – ao menos no momento, a não ser que a Juventus receba uma punição da Uefa. Será preciso recomeçar e reconstruir na próxima temporada.

Escalações

A Fiorentina foi escalada surpreendentemente com a presença de Luka Jovic como titular, e não Arthur Cabral, que vinha sendo destaque da equipe na competição. O brasileiro começou a partida no banco. No West Ham, Lucas Paquetá foi titular do time, como habitual.

Primeiro tempo

A primeira chegada foi do West Ham, com o atacante Michail Antonio, em um chute de fora da área. A Fiorentina respondeu minutos depois, aos oito minutos, em chute de fora da área de Rolando Madragora, que não levou muito perigo.

Com pouco espaço para chegar dentro da área, os times continuaram a arriscar de fora. Aos 12 minutos, foi a vez do meio-campista Declan Rice, que pegou de primeira uma bola que saiu da direita e sobrou para o capitão finalizar. A bola passou à direita do goleiro.

Desde o começo do jogo, a torcida do West Ham estava atirando objetos em campo, como copos, mas não só isso. Foram dois escanteios para o West Ham que choveram objetos. Na segunda vez, aos 32 minutos, um dos objetos que atingiu Cristiano Biraghi fez com que a sua cabeça sangrasse. Ele precisou de atendimento e colocar uma proteção na cabeça.

O árbitro Carlos del Cerro Grande foi omisso no começo e precisou parar o jogo a partir dali. Foi feito um anúncio no estádio pedindo que os torcedores parassem. Não havia seguranças ou funcionários no setor de onde saíram os objetos. Um comportamento da torcida do West Ham que geraria consequências graves na Premier League, mas que não pareceu render nada de mais em Praga, sob supervisão da Uefa.

O jogo diminuiu de ritmo depois disso, mas foi melhor para a Fiorentina, que passou a ter mais a bola. Apesar disso, não criavam chances. Foi só nos acréscimos que tivemos um lance que mexeu no jogo. Eram 49 minutos quando tivemos um cruzamento para a área, Christian Kouamé tocou de cabeça, o goleiro Alphonse Areola defendeu e Luka Jovic tocou de cabeça para marcar. Só que o lance foi anulado por impedimento. Depois da checagem do VAR, foi verificado que o sérvio estava um pouco à frente no momento da finalização de Kouamé, o que caracteriza impedimento.

A Fiorentina, assim, terminou o primeiro tempo melhor, depois de ver o West Ham dominar os minutos iniciais. Os dois times, porém, ficaram devendo chances. O empate sem gols, nesses 45 minutos iniciais, parecia adequado pelo pouco que os dois times conseguiram criar.

Segundo tempo

Jarrod Bowen comemora seu gol com Lucas Paquetá (Icon Sport)

O atacante Arthur Cabral voltou para o segundo tempo no lugar de Luka Jovic, primeira substituição do técnico Vincenzo Italiano. Os italianos voltaram bem, como terminaram o primeiro tempo, mas continuavam com problemas para criar chances.

Aos 12 minutos, Jarrod Bown recebeu um lançamento longo dentro da área e Biraghi acabou tocando com a mão na bola. O árbitro não viu, mas o VAR chamou. Após a revisão, o árbitro pareceu ainda em dúvida, mas acabou marcando. Um tipo de lance que só mesmo no replay seria possível ver – e que certamente causa discussão, porque é totalmente interpretativo.

Na cobrança do pênalti, Said Benharama cobrou com categoria e marcou 1 a 0 para a Fiorentina, para delírio dos torcedores dos Hammers presentes no estádio.

Os dois times fizeram mudanças antes mesmo da cobrança da penalidade. Entraram Thilo Kherer no lugar de Kurt Zouma, machucado. Na Fiorentina, Ricardo Saponara entrou no lugar de Kouamé.

Em um lançamento de Sofyan Amrabat, aos 21 minutos, Nico González subiu muito, tocou de cabeça, e Giacomo Bonaventura dominou e bateu no canto: 1 a 1 em Praga. Agora eram os torcedores da Viola que celebravam.

O West Ham teve uma chance logo depois, aos 35 minutos, em um passe pelo meio de Lucas Paquetá para Antonio, que tocou e o goleiro Pietro Terracciano defendeu. Foi marcado impedimento depois. Em seguida, a Fiorentina quem teve a chance. Nico González fez jogada de linha de fundo, cruzou rasteiro para trás, Arthur Cabral recebeu de costas e ajeitou para Mandragora chutar de primeira, colocado, mas errou o alvo e mandou para fora.

Quando o jogo parecia que tinha tudo para ir para a prorrogação, o West Ham conseguiu o segundo gol. Em um passe preciso de Paquetá, Jarrod Bowen recebeu nas costas da zaga, avançou e tocou de pé esquerdo para vencer o goleiro da Viola e marcar: 2 a 1 para os Hammers.

Depois disso, quase não teve mais jogo, com chutões para a área, bolas alçadas e nenhuma chance de fato da Fiorentina. A Viola, mesmo ligeiramente melhor, pouco conseguiu fazer. A Viola volta para Florença com os olhos cheios de lágrimas por uma derrota que é difícil de engolir, ainda mais porque o time teve boa atuação, discutivelmente melhor até que o West Ham. Será preciso tentar de novo na próxima temporada. Ao West Ham, resta a festa, com a taça levantada pelo capitão Declan Rice, formado na base do clube, jovem e já marcante na história dos Hammers.

Fiorentina
07/06/23 - 16:00

Finalizado

1

-

2

West Ham

Fiorentina - West Ham

UEFA Conference League - Eden Arena

1° Turno

Fiorentina

Fiorentina
4-2-1-3
1
Pietro Terracciano
it
2
Dodo
br
4
Nikola Milenkovic
rs
16
Luca Ranieri
it
3
Cristiano Biraghi
it
34
Sofyan Amrabat
ma
38
Rolando Mandragora
it
5
Giacomo Bonaventura
it
22
Nicolas Gonzalez
ar
7
Luka Jovic
rs
99
Christian Kouame
ci
Substitutos
23
Lorenzo Venuti
it
72
Antonin Barak
cz
11
Jonathan Ikone
fr
28
Lucas Martinez
ar
42
Alessandro Bianco
it
15
Aleksa Terzic
rs
31
Michele Cerofolini
it
9
Arthur Cabral
br
77
Josip Brekalo
hr
8
Riccardo Saponara
it
32
Alfred Duncan
gh
98
Igor
br

West Ham

West Ham
4-2-1-3
13
Alphonse Areola
fr
5
Vladimir Coufal
cz
4
Kurt Zouma
fr
27
Nayef Aguerd
ma
33
Emerson
it
28
Tomas Soucek
cz
41
Declan Rice
gb
11
Lucas Paqueta
br
20
Jarrod Bowen
gb
9
Michail Antonio
jm
22
Said Benrahma
dz
Substitutos
18
Danny Ings
gb
62
Freddie Potts
gb
24
Thilo Kehrer
de
2
Ben Johnson
gb
21
Angelo Ogbonna
it
14
Maxwel Cornet
ci
3
Aaron Cresswell
gb
12
Flynn Downes
gb
10
Manuel Lanzini
ar
8
Pablo Fornals
es
1
Lukasz Fabianski
pl
72
Divin Mubama
gb
Foto de Felipe Lobo

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!). Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009, onde ficou até 2023.
Botão Voltar ao topo