Ligue 1

Kolo Muani gerou uma cobiça irremediável no PSG e rendeu uma fortuna ao Frankfurt

PSG insistiu até o último instante para levar Kolo Muani e o Frankfurt, que ainda resistiu, cedeu por um valor recorde ao clube

O Paris Saint-Germain não fez uma janela de transferências em que contratou tantos astros, como ocorreu de maneira recorrente nos últimos anos. Porém, o mercado dos parisienses teve muito peso e cobriu diversas lacunas do elenco. À medida em que os medalhões saíam, uma nova equipe se desenhou ao redor de Kylian Mbappé – que, por enquanto, continua no Parc dos Princes. E não era segredo para ninguém que o PSG tinha um alvo claro para o comando de seu ataque, num projeto de também garantir uma presença maior de jogadores franceses no grupo. Randal Kolo Muani se transformou num nome bastante cobiçado que, por fim, desembarca em Paris como negócio mais caro dos proprietários catarianos em 2023/24. Serão pagos €95 milhões pelo centroavante, segundo a revista Kicker.

A contratação de Kolo Muani pareceu até mesmo questão de honra para o PSG durante o fechamento da janela de transferências. O Eintracht Frankfurt pedia €100 milhões e não se mostrava muito disposto a ceder, até pela necessidade de buscar outro centroavante. Os parisienses tentaram envolver Hugo Ekitiké na jogada. Pois a transferência de Kolo Muani parecia cair por terra quando Ekitiké não chegou a um fator comum com os alemães quanto ao salário. Foi quando o PSG colocou ainda mais dinheiro sobre a mesa, de uma maneira que o Frankfurt não poderia recusar. Os €95 milhões transformam o centroavante na venda mais cara da história das Águias. A essa altura, pesou também a vontade do jogador, que manifestou publicamente seu desejo de assinar com os parisienses e tentou forçar sua saída. Por mais que a venda atrapalhe o projeto esportivo do Frankfurt para a temporada, não dava para segurar um jogador insatisfeito.

Kolo Muani parece contar com o aval não apenas da cúpula do PSG e de Luis Enrique, como também dos seus futuros parceiros de ataque. Kylian Mbappé e Ousmane Dembélé conhecem o centroavante muito bem da seleção. Podem se beneficiar não só do entrosamento, mas do estilo de jogo do novo reforço. O futebol de Kolo Muani se destaca pela excelente movimentação e pela capacidade criativa, que auxilia os companheiros com assistências. É rápido e bom driblador, com suas passadas largas. Também marca seus gols, mas é nessa mobilidade que se concentra seu forte. Pelo preço, acaba deixando em segundo plano Gonçalo Ramos, outro que chegou nesta janela, mas que também pode se encaixar ao seu lado.

E o Eintracht Frankfurt merece elogios pelo tamanho do lucro que fez com Kolo Muani. As Águias contrataram o atacante que se destacava no Nantes sem custos, quando seu vínculo com os Canários expirava. Um ano depois, conseguem uma transferência de quase nove dígitos. O negócio ocorrido apenas no fechamento da janela não permitirá que o dinheiro seja reinvestido em novas peças. Entretanto, dá para esperar mais bonança na janela de inverno e sobretudo no início da próxima temporada. O Frankfurt possui uma gestão inteligente que soube valorizar muito bem seus jogadores ao longo da última década. Kolo Muani, ainda assim, representa um lucro inédito no Deutsche Bank Park.

A ascensão de Kolo Muani

A transferência de Kolo Muani ao Paris Saint-Germain também levanta um questionamento: como o clube não percebeu o talento do atacante que atuou a carreira quase inteira na Ligue 1? O francês é cria das categorias de base do Nantes, uma das mais prolíficas da França. Teve uma ascensão um tanto quanto tardia e precisou passar por um empréstimo pelo Boulogne na terceira divisão. Mesmo assim, o desempenho nas duas temporadas como titular do Nantes foi excelente. Kolo Muani já se mostrava como um jogador participativo e inteligente, que anotava tantos gols quanto dava assistências. Era quem fazia a roda girar.

Kolo Muani somou 21 gols e 13 assistências em 79 partidas na Ligue 1. Não são números tão impressionantes, mas indicavam a capacidade de um jovem em pleno processo de afirmação. Sua maior vitrine aconteceu na Copa da França de 2021/22, quando foi um dos destaques no título conquistado pelo Nantes. A esta altura, porém, era tarde para tentar contratá-lo. Sem chegar a um acerto com os auriverdes, o novato tinha se compromissado com o Eintracht Frankfurt. A rede de olheiros das Águias é uma das mais competentes da Europa e, naquele momento, encontrava sua mina de ouro.

A temporada de Kolo Muani no Frankfurt foi especial, num momento em que o clube acabara de conquistar a Liga Europa. Já tinha sido um dos melhores em campo na Supercopa Europeia contra o Real Madrid, apesar da superioridade merengue. Também teve seu destaque na Champions, com gols decisivos para a classificação às oitavas de final. E arrebentou na Copa da Alemanha, com seis gols que levaram o Frankfurt à decisão. A regularidade, ainda assim, se notou na Bundesliga. Mesmo sem que as Águias disputassem o título, Muani esteve entre os melhores da competição. Contribuiu com 15 gols e 14 assistências em 32 aparições. Tocou o terror contra adversários de peso.

Didier Deschamps não fechou os olhos para Kolo Muani e ele virou opção para a Copa do Mundo, diante dos cortes no ataque. Foram somente três partidas no Mundial do Catar, e aquela defesa de Emiliano Martínez na final assombrará o garoto pelo resto da vida, mesmo que ele tenha convertido seu pênalti depois. Mas dá para ver o copo meio cheio além daquele lance. O jovem saiu do banco para facilitar a classificação contra Marrocos, com um gol. E a mudança do cenário contra a Argentina, afinal, também dependeu de sua entrada. Ficou em alta conta com Mbappé e seus companheiros.

O mercado do PSG

O preço alto gera uma cobrança sobre Kolo Muani. E a transferência para o PSG terá uma exposição que ele só viveu pontualmente. Será muito mais exigido no Parc dos Princes. Entretanto, o centroavante também provou ter boas qualidades e sempre se mostrou como um jogador disposto a atuar em função do time. É algo que os parisienses careceram tantas vezes e que enfim parecem ter aprendido nesse mercado de transferências. De qualquer maneira, o alto investimento sempre vai ter seus riscos, com um jogador de 24 anos que ainda está em fase de afirmação.

A chegada de Kolo Muani ainda reforça os laços do PSG com Paris. O descendente de congoleses é nascido em Bondy, na região metropolitana, que também é o berço de Mbappé. Sabe o que o clube representa, mesmo precisando desenvolver seu futebol em outra região do país. E faz parte de um pacote de reforços franceses nesta janela de transferências. Soma-se a Lucas Hernández, Bradley Barcola e Ousmane Dembélé nesta nova legião.

Com a vinda de Kolo Muani, o PSG totaliza €349,5 milhões gastos nessa janela de transferências. A defesa ganhou Milan Skriniar e Lucas Hernández para melhorar bastante. O meio-campo tem mais pegada com Manuel Ugarte e sua dose de criatividade com Lee Kang-in. Já o ataque se renovou por completo com Kolo Muani, Barcola, Dembélé, Marco Asensio e Gonçalo Ramos. Vai ser até difícil para Luis Enrique montar o setor, mas não se negam as possibilidades de variação. E o clube não deixa de se preparar, caso Mbappé resolva mais uma vez mudar de opinião e partir ao Real Madrid. Por outro lado, o clube recebeu €141 milhões em vendas. Grande parte do dinheiro corresponde à venda de Neymar para o Al-Hilal. A folha salarial também diminuiu bastante, com as despedidas de Lionel Messi e Sergio Ramos.

A mina de ouro do Frankfurt

O Eintracht Frankfurt, por sua vez, merece destaque pela maneira como conseguiu ganhar dinheiro com a venda de atacantes nos últimos anos. As Águias conseguiram promover quatro centroavantes que renderam pelo menos €20 milhões, entre as cinco vendas mais caras da história do clube. Sébastien Haller e Luka Jovic valeram juntos €113 milhões em 2019/20. André Silva saiu em 2021/22 por €23 milhões. Desta vez, Kolo Muani quebra a banca com seus €95 milhões. O detalhe é que nenhum desses artilheiros vendidos emplacaram fora do Deutsche Bank Park, exceção feita ao sucesso posterior de Haller no Ajax. Kolo Muani terá que quebrar essa escrita.

No momento, o Frankfurt precisará se virar com Jessic Ngankam e Omar Marmoush como suas principais opções no ataque, além do lesionado Lucas Alario. Não são jogadores que se prometem no mesmo patamar de Kolo Muani. De qualquer maneira, não se duvida dos possíveis achados das Águias para o futuro. O clube tem bons olheiros e antecipa movimentos. Kolo Muani é a maior prova disso.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo