Ligue 1
Tendência

Asensio assina com o PSG e pode deixar de ser apenas o ‘super reserva’

Após anos como o grande e decisivo reserva do Real Madrid, espanhol chega a Paris podendo alçar novos e maiores voos

Marco Asensio é o novo jogador do PSG. O meio-campista espanhol assinou com a equipe francesa por três anos, em contrato válido até 2026, após se despedir do Real Madrid, clube no qual viveu por sete vitoriosos anos. Agora em Paris, ele chega com uma bagagem assustadora de títulos e pronto para ser mais que apenas o super-reserva do time, função que exerceu com maestria em Madrid durante sua estadia.

Asensio surgiu como um potencial craque, mas nunca alcançou tal patamar. O que não diz que sua carreira foi ruim, pelo contrário. No papel de reserva-quase-titular do Real, soube ser decisivo quando necessário e ganhou muito carinho dos torcedores. O bom exemplo recente desse tipo de situação fica por conta do golaço que fez nas quartas de final da Champions, quando os Blancos eliminaram o Chelsea.

Profundidade de elenco para o PSG

A chegada de Asensio não é daquelas que muda o patamar do PSG, mas pode ser muito importante para o clube em sua obsessiva busca por vencer a Champions League. Ter craques como Kyllian Mbappé e Neymar é essencial para essa conquista, mas profundidade de elenco é tão importante quanto — e parece que Paris tem aprendido isso na marra, a duras penas em suas eliminações recentes.

A saída de Lionel Messi para o Inter Miami desfalcou bem o setor ofensivo de Paris e, com a chegada de Asensio, Luis Enrique começa a ter as opções para formar seu ataque. O treinador é admirador do futebol do meia-atacante espanhol, convocado por ele para a Copa do Mundo no Catar, em 2022. Agora na França, ele deverá ter mais chances de jogar do que teve em seus tempos de Madrid.

A grande credencial de Asensio será sua facilidade em ir bem em jogos decisivos, mesmo quando não começa de titular. São 12 gols na Champions League, mesmo com poucos jogos como titular na competição. Impressiona mais, no entanto, os momentos em que esses gols foram marcados. Por exemplo:

  • Deixou sua marca na final da Champions disputada em Cardiff, em 2017
  • Fez o gol da virada contra o Bayern, vitória por 2 a 1, na semifinal em 2018
  • Anotou gol contra o Chelsea na classificação contra os ingleses neste ano

Pode não parecer muito, mas para um jogador que em sua estadia em Madrid foi muito mais reserva do que titular, isso é acima da média. Em sua temporada de despedida, para se ter ideia, por exemplo, ele atuou em 50 partidas no total, mas começou como titular em apenas 18, menos da metade delas. Isso com o Real Madrid indo longe na Champions mais uma vez.

Asensio é exemplo de comportamento em um conturbado PSG

Se há um ganho incontestável na chegada de Asensio a Paris é a ética de trabalho do espanhol. Foram sete anos como substituto ideal em Madrid e ele nunca fez bico afirmando que merecia ser titular. Decidia jogos e seguia bem com sua situação. Para o PSG, é um alento em um momento em que a relação da torcida com os principais jogadores do time é péssima e só piora.

Asensio chega no grupo em um momento em que a novela envolvendo Mbappé vive novo ápice. O jogador afirma que não renovará e o PSG responde que, caso não renove, ele “não sairá de graça”, dando a entender que pode vender o craque para não perdê-lo de graça ao final da temporada 2023/24, quando seu contrato acaba.

Há também sempre o rumor de uma possível saída de Neymar, que na temporada passada chegou a ver ultras indo à porta de sua casa protestar. O brasileiro nunca viveu uma relação de lua-de-mel com os parisienses, mas a situação piora a cada ano. Ter um multivencedor como Asensio, com a bagagem de títulos e a ética de trabalho que ele tem, é essencial para a construção de um ambiente não apenas mais saudável, mas também mais vencedor em Paris.

Mas Asensio vai ser titular no PSG?

É difícil dizer, afinal o mercado ainda promete agitar Paris, principalmente se Mbappé realmente deixar o clube. Mas em um primeiro momento, principalmente dada a saída de Messi, é possível sim que Asensio seja titular do PSG. Seria o terceiro membro de um ataque que, até o momento, seria composto por ele, Neymar e o craque francês. Resta saber como serão as próximas movimentações do time no mercado da bola.

A relação com Luis Enrique, novo treinador, é das melhores e deve ajudar na adaptação de Asensio, que por sua vez pode retribuir ajudando o técnico a encaixar seu estilo no time.

Os títulos de Asensio pelo Real Madrid

  • três Champions League
  • quatro Mundiais de Clube
  • três Supercopas da Europa
  • três La Ligas
  • uma Copa do Rei
  • três Supecopas da Espanha

 

Foto de Leonardo Sacco

Leonardo Sacco

Formado em Jornalismo pela Cásper Líbero, fez categorias de base na TV Gazeta, Olheiros e Impedimento. Se profissionalizou no Yahoo e desde junho de 2023 é coordenador de conteúdos editoriais da Trivela.
Botão Voltar ao topo