Ligue 1

Aos 35 anos, Sergio Ramos leva sua liderança e qualidade ao PSG

Um dos melhores zagueiros do mundo, Sergio Ramos assinou contrato por dois anos com o clube da capital francesa e recebeu a camisa 4

O Paris Saint-Germain anunciou a contratação de Sergio Ramos, zagueiro de 35 anos que estava no Real Madrid. O vínculo com o clube espanhol expirou no dia 30 de junho e ele estava sem clube. O defensor assinou contrato de dois anos com o clube francês e recebeu a camisa 4, a mesma que vestia nos merengues. Seu salário será um dos maiores do elenco: € 12 milhões ao ano, segundo o L’Equipe.

A chegada do ex-zagueiro do Real Madrid não tem qualquer custo de transferência, já que ele estava sem contrato e, portanto, só foi preciso acertar com o jogador. É a terceira contratação do PSG, que também tinha acertado com Achraf Hakimi por € 60 milhões, vindo da Internazionale, e com Georginio Wijnaldum, que assim como Ramos, ficou sem contrato após seu vínculo com o Liverpool acabar. Além dos dois, o clube contratou em definitivo o volante Danilo Pereira, que estava emprestado pelo Porto com uma cláusula de compra obrigatória de € 16 milhões.

Formado pelo Sevilla, o jogador estreou no clube na temporada 2003/04 e se tornou um destaque. Atuando como lateral ou como zagueiro, foi contratado pelo Real Madrid em 2005. Se tornou uma lenda madridista, com uma coleção de títulos. Foram quatro títulos de Champions League, cinco de La Liga, duas Copas do Rei, quatro Supercopas, quatro Mundiais de Clubes e três Supercopas da Uefa. Encerrou a sua passagem de 16 anos pelo clube com 716 jogos, 104 gols e 40 assistências. Era o capitão merengue.

Temporada marcada por lesões

A temporada 2020/21 foi marcada por lesões para Sergio Ramos. Ele pouco conseguiu atuar, o que influenciou também no próprio rumo do Real Madrid nas competições. Sua liderança vai além da braçadeira e é também técnica. Foram apenas 21 jogos em todas as competições, muito abaixo do que ele costumava participar. No total, ficou ausente por 32 jogos na temporada merengue.

Sua saída gerou alguma turbulência no Real Madrid. No dia 16 de junho, o clube merengue oficializou que o zagueiro deixaria a equipe. Depois do anúncio da saída de Zidane, que já marcava um fim de ciclo, a saída de Ramos significa também uma mudança grande dentro de campo, com o jogador mais influente do vestiário deixando a equipe.

Sergio Ramos também contou que ele aceitou a proposta de renovação nos termos do Real Madrid, mas que a proposta tinha expirado e o clube não voltou atrás. Disse, com todas as letras, que não queria sair do clube. A falta de entendimento deixou uma sensação que faltava vontade do Real Madrid em manter o zagueiro, que representava também um alívio na folha salarial do clube, muito elevada. No fim, era como se o clube quisesse que Ramos não aceitasse a proposta de renovação, torcendo para que este fosse o motivo da sua saída. Aparentemente, não deu certo.

Jogador com mais jogos pela Espanha

Pela seleção espanhola, Sergio Ramos também brilhou. Começou com a conquista do Europeu Sub-19 em 2004 e fez parte do elenco que ganhou as Eurocopas de 2008 e 2012 e a Copa do Mundo de 2010. Destaque do time, tornou-se também capitão. Vinha jogando regularmente pela seleção espanhola, até se machucar nesta temporada e perder algumas partidas.

Ficou fora da convocação de Luis Enrique para a Euro 2020. Ainda assim, parece cedo para descartar o jogador da Copa de 2022, no Catar, quando ele terá 36 anos. É o jogador com mais partidas pela seleção espanhola, com 180 jogos, além de 23 gols, uma marca bastante importante para um defensor.

“O Paris Saint-Germain é um clube que já se provou no mais alto nível”

“Eu estou muito feliz de vir para o Paris Saint-Germain. Esta é uma grande mudança na minha vida, um novo desafio e é um dia que eu nunca irei esquecer. Eu estou muito orgulhoso de fazer parte deste ambicioso projeto, de ser parte de um elenco com tantos grandes jogadores. O Paris Saint-Germain é um clube que já se provou no mais alto nível. Eu quero continuar a crescer e melhorar em Paris e ajudar o time a ganhar tantos troféus quantos forem possíveis”, disse o zagueiro a ao site do clube.

“Hoje, Paris dá as boas-vindas a um dos maiores jogadores da nossa era. Estamos muito felizes em anunciar que Sergio Ramos se juntou a nós. Sergio é um jogador completo, um dos melhores defensores da história deste esporte. Ele é um competidor nato, um líder e um verdadeiro profissional. Sua vasta experiência e ambição estão em perfeita sinergia com aqueles no clube. Eu estou orgulhoso de vê-lo em uma camisa do PSG e nossos torcedores darão boas-vindas fantásticas para ele”, disse o presidente do clube, Nasser Al-Khelaïfi.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo