Eurocopa

Luis Enrique anuncia convocação da Espanha para a Eurocopa com Laporte e sem Sergio Ramos

Treinador da seleção espanhola decidiu chamar apenas 24 jogadores, apesar da possibilidade de convocar 26 para o torneio

Em entrevista coletiva nesta segunda-feira (24), Luis Enrique anunciou a convocação da seleção espanhola para a disputa da Eurocopa com apenas 24 jogadores e uma ausência importante: Sergio Ramos. O treinador da Roja justificou sua decisão apontando para os problemas físicos do capitão do Real Madrid. Por outro lado, o técnico chamou pela primeira vez para a equipe o zagueiro Aymeric Laporte, que acaba de ganhar a liberação para defender a seleção espanhola.

Luis Enrique afirmou que sua escolha pela ausência de Sergio Ramos se deveu ao baixo número de partidas que o defensor fez na temporada, especialmente a partir de janeiro – Ramos atuou em apenas 21 jogos na campanha 2020/21, somando todas as competições.

“Foi uma decisão muito pensada. Falei com ele no intervalo do jogo entre Real Madrid e Sevilla (em 9 de maio), não apenas sobre as questões físicas. Ontem também falei com ele ao telefone, mas isso mantenho em privado. Não é fácil transmitir algo que não é positivo para um jogador, mas tenho de pensar que é o melhor para a equipe”, explicou Luis Enrique.

Aymeric Laporte, que se naturalizou espanhol em 11 de maio e três dias mais tarde ganhou a liberação da Fifa para ser convocado pela Espanha, entra no grupo. O jogador do Manchester City, nascido na França, mas com ascendência basca, havia sido convocado por Didier Deschamps três vezes entre 2016 e 2020, mas sem entrar em campo.

Curiosamente, apesar da possibilidade de chamar um total de 26 jogadores, três a mais do que os 23 normalmente previstos, Luis Enrique decidiu por convocar apenas um atacante a mais, para lhe dar mais opções de jogo. Explicando sua linha de raciocínio, o técnico apontou que normalmente apenas 18 ou 19 jogadores entram em campo pela seleção em um torneio importante como a Eurocopa e que ele queria que todos os jogadores envolvidos estivessem engajados, com a sensação de que a qualquer momento poderiam entrar em campo e contribuir com o time.

“A maioria das seleções escolheu levar mais jogadores. Mas decidimos levar apenas um jogador a mais porque qualquer decisão tem seus prós e seus contras. Não queremos incorporar mais jogadores porque valorizamos muito a sensação, que eu quero que tenham nossos jogadores, de que podem participar os 24 que estão convocados. Que podem treinar tendo em conta que a qualquer momento podem ajudar a equipe. Nos campeonatos anteriores percebemos que só se utiliza 18 ou 19 jogadores e não acreditamos que seja positivo deixar mais jogadores de fora.”

A Espanha estreia na Eurocopa em 14 de junho, contra a Suécia, e enfrenta ainda Polônia e Eslováquia na fase de grupos da competição. Abaixo, confira a lista completa com os 24 jogadores que defenderão a Roja no torneio.

Convocação da seleção espanhola para a Eurocopa

Goleiros

Unai Simón (Athletic Bilbao)
David de Gea (Manchester United)
Robert Sánchez (Brighton)

Defensores

Jose Gayà (Valencia)
Jordi Alba (Barcelona)
Pau Torres (Villarreal)
Aymeric Laporte (Manchester City)
Eric García (Manchester City)
Diego Llorente (Leeds)
Cesar Azpilicueta (Chelsea)

Meio-campistas

Marcos Llorente (Atlético de Madrid)
Sergio Busquets (Barcelona)
Rodri (Manchester City)
Pedri (Barcelona)
Thiago (Liverpool)
Koke (Atlético de Madrid)
Fabián Ruiz (Napoli)
Pablo Sarabia (PSG)
Dani Olmo (RB Leipzig)

Atacantes

Mikel Oyarzabal (Real Sociedad)
Álvaro Morata (Juventus)
Gerard Moreno (Villarreal)
Ferrán Torres (Manchester City)
Adama Traoré (Wolverhampton)

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo