Eurocopa 2024

Southgate é detonado na Inglaterra após mais uma exibição ruim na Eurocopa

Ingleses não passam de um empate diante da Dinamarca, após nova apresentação abaixo do esperado

Antes mesmo da Eurocopa começar, o técnico Gareth Southgate estava sob a pressão de conseguir fazer a equipe inglesa jogar bem para tentar alcançar o título inédito da competição.

Cotada como uma das grandes favoritas à conquista do torneio continental, a jovem e talentosa seleção inglesa ainda não mostrou a que veio em dois jogos disputados até aqui.

Bastou uma vitória sofrida contra a Sérvia por 1 a 0 na estreia, e um empate contra a Dinamarca nesta quinta-feira (20) por 1 a 1, para a imprensa britânica subir o tom nas críticas sobre o trabalho de Southgate.

Um dos maiores atacantes do futebol inglês, Alan Shearer, afirmou que o treinador ainda não conseguiu extrair o melhor de sua equipe, mesmo com uma geração tão qualificada.

Outro a criticar o técnico foi o ex-zagueiro Rio Ferdinand. O ídolo do Manchester United foi categórico ao analisar o desempenho do English Team e como Southgate tem montado sua equipe.

Muito mais reativa em campo, Ferdinand afirmou não entender o motivo de um time tão bom no papel “esperar o adversário” antes de tomar a iniciativa do jogo.

— Medíocre e pobre. Os nossos melhores jogadores jogam na frente e, em vez disso, preparamo-nos para defender. Temos uma equipe boa demais para sentar e esperar — criticou Ferdinand.

Esquema de Southgate dificulta controle de jogo inglês

No jogo de ontem, o time inglês mais uma vez sofreu com sua falta de criatividade, e com as escolhas questionáveis de seu comandante.

A ausência de Cole Palmer no meio-campo inglês nos dois primeiros jogos é quase inexplicável. O craque do Chelsea não jogou um minuto sequer ainda nesta Eurocopa.

Southgate tem armado sua equipe com Foden, Saka, e Bellingham em uma linha de três, mais Harry Jane como referência do 4-2-3-1, porém, sem mobilidade alguma.

Contra a Dinamarca, o time inglês mais uma vez foi presa fácil para o sistema defensivo adversário, que poderia até ter vencido o jogo caso tivesse mais eficiência nas finalizações.

A dupla de volantes, formada por Rice e Alexander-Arnold, também é apontada com um problema. Essa escalação faz Foden ficar preso a uma ponta, onde não consegue mostrar o melhor do seu futebol. Assim, o restante da equipe fica sem intensidade para retomar a bola e controlar o jogo.

Matthew Upson, ex-jogador da Inglaterra que fez parte do elenco na Copa do Mundo de 2010, disse que essa dupla de volantes do time inglês é o principal problema criativo da equipe.

— A Inglaterra não joga bem. Não controlam a bola, não pressionam e pareciam desarticulados no meio-campo. Esse é o catalisador do problema — afirmou o ex-jogador.

Foden
Foden está preso ao lado esquerdo do campo nesta Eurocopa e ainda não conseguiu mostrar seu melhor futebol. Foto: Icon Sport

Posicionamento de Bellingham e Foden

Outra crítica ao esquema montado por Southagate é o posicionamento de Bellingham e Foden. O craque do Real Madrid assumiu a posição de meia central na linha de três formada atrás de Kane.

Já Foden está preso ao lado esquerdo, e mesmo sem tanta liberdade para se movimentar, tem sido um dos principais jogadores da Inglaterra nesta Eurocopa.

Para Micah Richards, ex-jogador do Manchester City, Bellingham deveria estar posicionado ao lado de um dos volantes, e Foden atuando como meia armador.

Com isso, Cole Palmer poderia entrar do lado esquerdo, aumentando a produtividade do time, pelo menos em teoria.

— Precisamos encontrar algum equilíbrio. Temos de rever o meio-campo. Acho que Bellingham deveria jogar mais para baixo, ao lado de Rice para colocar Foden como um ’10 — reiterou o ex-jogador.

 

 

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Lucas de Souza é jornalista formado pela Universidade São Judas em São Paulo. Possui especialização em Marketing Digital pela Digital House, e passagens pelos sites Futebol na Veia e Futebol Interior.
Botão Voltar ao topo