Eurocopa 2024

A Eurocopa estava ótima… até a Inglaterra jogar

Novamente deserto de ideias, time de Southgate é salvo por Bellingham na estreia

O terceiro e último jogo deste domingo (16) na Eurocopa reservou um interessante encontro entre Sérvia x Inglaterra, na Veltins-Arena, em Gelsenkirchen. E deu a ‘lógica' por lá.

Com gol de Jude Bellingham, os ingleses venceram pelo placar mínimo e somaram os três primeiros pontos no Grupo C do torneio. Mas não passaram nem perto de convencer.

Apesar de início forte e gol relativamente cedo, a seleção inglesa mais uma vez deixou a desejar. A queda de produção ao decorrer da partida e a inoperância ofensiva marcaram a estreia do time de Gareth Southgate na Euro.

De fato, foi uma decepção. Afinal, antes da Inglaterra entrar em campo, a Euro havia registrado jogos movimentados, emocionantes e recheados de gols.

Apontado por muitos como um dos favoritos ao título, o time inglês, que já vinha definhando nos últimos amistosos, deu show de morosidade, sonolência e falta de repertório.

Dito isso, três pontos importantes para sequência da Euro. Porém, alerta ligado. Com o futebol que vem praticando, a Inglaterra novamente ficará pelo caminho.

Performance inglesa não condiz com potencial do elenco

Southgate, como de praxe, foi o alvo preferido dos torcedores nas redes sociais. O estilo de jogo burocrático é o que mais irrita. Afinal, por que um time tão recheado de grandes talentos não consegue performar?

Alexander-Arnold no meio-campo, por exemplo, foi ideia (ou invenção) do treinador. Não deu certo. O lateral-direito do Liverpool não se sentiu confortável e pouco produziu — acabou substituído por Gallagher no 2º tempo.

Tirando Bellingham e Saka no 1º tempo, nenhum outro jogador de ataque se destacou. Preso no lado esquerdo a mando de Southgate, Phil Foden não conseguiu fazer a diferença. Muito pelo contrário. O melhor jogador da última Premier League teve noite pouquíssima inspirada.

Harry Kane, por sua vez, mal tocou na bola. Com exceção de uma cabeçada no travessão já na reta final da etapa complementar, o camisa 9, isolado entre os marcadores, não levou perigo.

Jogadores ingleses perfilados antes de jogo contra Sérvia (Foto: Icon Sport)

Escalações

Gareth Southgate escalou a Inglaterra no 4-2-3-1, com Alexander-Arnold e Declan Rice na volância, Bukayo Saka e Phil Foden nas pontas, e Jude Bellingham mais centralizado — com certa liberdade para flutuar. No comando de ataque, sempre ele: Harry Kane.

Dragan Stojkovic, por sua vez, optou por um 3-5-2. Destaque para Milinkovic-Savic no meio-campo, mas principalmente para a dupla de ataque: Dušan Vlahović, da Juventus, e Aleksandar Mitrović, que vem de temporada expressiva pelo Al-Hilal

Como foi o jogo entre Sérvia x Inglaterra?

A configuração do jogo em Gelsenkirchen foi a que a maioria esperava antes da bola rolar. Os ingleses controlaram a posse de bola e ditaram o ritmo da partida, enquanto a Sérvia adotou estratégia reativa e jogou no erro do adversário.

A postura excessivamente defensiva logo puniu os sérvios. Ligado no 220, o time inglês iniciou os trabalhos aos 12′. Saka foi acionado pela direita e cruzou na medida para Bellingham, que apareceu sozinho no meio da área, mergulhou e testou consciente.

Após ser vazada, a Sérvia adiantou suas linhas, passou a valorizar mais a posse de bola e buscou uma reação. Sem sucesso. Soberana em campo, a Inglaterra não sofreu na defesa e foi para o intervalo em vantagem.

Bellingham celebra gol da magra vitória inglesa (Foto: Icon Sport)

No 2º tempo, o desafio dos ingleses era repetir o bom início de jogo, ampliar o placar e confirmar a vitória. Por outro lado, a Sérvia mirava o empate. Somar um ponto diante da favorita do grupo soaria como vitória para as águias brancas.

As mudanças de Stojkovic surtiram efeito e o time sérvio cresceu de produção. Engessada em campo, a Inglaterra passou a sofrer com as investidas do adversário. Pickford interceptou cruzamentos, fez excelente defesa em chute de Vlahović e evitou o pior. 

Próximos jogos de Sérvia x Inglaterra

  • Eslovênia x Sérvia – 20/06 – 10h – Allianz Arena
  • Dinamarca x Inglaterra – 20/06 – 13h – Deutsche Bank Park
  • Dinamarca x Sérvia – 25/06 – 16h – Allianz Arena
  • Inglaterra x Eslovênia – 25/06 – 16h – RheinEnergieStadion
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme CalvanoRedator

Jornalista pela UNESA, nascido e criado no Rio de Janeiro. Cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na Trivela, é redator e escreve sobre futebol brasileiro e internacional.
Botão Voltar ao topo