Eurocopa 2024

Calou os críticos? Southgate coloca Inglaterra na final da Eurocopa com substituições certeiras

A Inglaterra passou pela Holanda na semifinal da Eurocopa graças a Gareth Southgate, que se redimiu depois de tantos erros

Nesta quarta-feira (10), a Inglaterra venceu a Holanda por 2 a 1, de virada, no Signal Iduna Park, em Dortmund, pela semifinal da Eurocopa 2024. E isso não seria possível se não fosse por Gareth Southgate.

Sim, ele mesmo. O treinador que foi tão criticado pela imprensa — e por isso que vos escreve — por não conseguir fazer os Three Lions jogarem tudo aquilo que sabiam antes do jogo contra a Holanda.

Se Southgate foi tão criticado nas últimas semanas, hoje ele merece ser elogiado. Primeiro de tudo, porque ele mandou uma seleção inglesa muito mais valente a campo para batalhar contra os holandeses.

Na semi da Euro, a Inglaterra parecia um time de futebol, buscando o ataque com uma troca de passes envolvente e veloz, além de um volume de jogo que anulou a Holanda por algum tempo.

Antes do apito final, parecia que o técnico já pensava na prorrogação, tanto que fez duas substituições malucas: tirou Harry Kane, sua principal estrela, e Phil Foden, um dos melhores jogadores do English Team contra a Oranje.

Em seus lugares, Gareth Southgate apostou em Cole Palmer e Ollie Watkins, justamente a dupla que participou do gol da vitória dos ingleses sobre a seleção holandesa antes do apagar das luzes.

Como foi Holanda x Inglaterra pela Eurocopa

O 1º tempo começou com um susto para a Inglaterra, pois quem saiu na frente no placar foi a Holanda. E isso não seria possível se não fosse pela pressão na saída de bola.

Declan Rice perdeu a posse para Xavi Simons, que rapidamente decidiu a jogada ao acertar uma bomba para o fundo da rede. Dali para frente, o English Team impôs seu estilo de jogo contra a Laranja Mecânica.

A Inglaterra finalmente mostrou que joga como uma equipe, e conseguiu descolar um pênalti com Harry Kane. O próprio centroavante foi para a batida e castigou a Holanda.

Embalada, a seleção inglesa continuou em cima dos holandeses, construindo bons lances através da troca de passes. Com direito a até mesmo bola na trave.

A Holanda, por sua vez, não conseguia sair do seu próprio campo. Somente em um raro escanteio que a resposta também veio com uma cabeçada em direção ao travessão da Inglaterra.

Ele tem um plano

No 2º tempo, o roteiro mudou um pouco. Os Three Lions não foram capazes de manter o bom nível de antes do intervalo, enquanto a Oranje soube lidar melhor com a partida.

Entretanto, isso não significa que a seleção holandesa bombardeou o gol dos ingleses. Muito pelo contrário. A etapa final ficou muito mais equilibrada — e travada.

Em uma rara triangulação da Inglaterra, Walker fez um cruzamento rasteiro para Saka mandar para o fundo do gol. Só que a jogada foi anulada por impedimento — para o alívio da Holanda.

E quando parecia que a decisão iria para a prorrogação, Cole Palmer enfiou um bolão para Watkins dentro da grande área. Ele girou e chutou uma bomba rasteira para o English Team eliminar a Laranja Mecânica na Euro.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Jornalista formado pela Unesp, com passagens por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia. Na Trivela, é redator de futebol nacional e internacional.
Botão Voltar ao topo