La Liga

Xavi segue num otimismo que não combina com a situação e crê em título do Barcelona

Nove pontos atrás do Girona e sete do Real Madrid, Xavi acredita ser "recuperável" a desvantagem para Barcelona lutar pelo título

A tabela da atual La Liga mostra o Barcelona, em terceiro, nove pontos atrás do líder Girona e sete do Real Madrid, o segundo, com 17 rodadas disputadas. Apenas uma vez na história do campeonato uma equipe conseguiu reverter tal vantagem, justamente o clube culé, na temporada 1998/99, quando saiu de nove de pontuação atrás do Mallorca para se sagrar campeão (no entanto, quando estava com essa desvantagem, o campeonato tinha 14 rodadas, três a menos que a edição desta temporada). Nesse cenário complexo, somado a um futebol nada próximo da temporada anterior, o técnico Xavi Hernández crê em uma remontada do Barça, apostando em “não falhar” para se igualar aos dois primeiros colocados.

Sim, considero que é recuperável, mas não podemos falhar. O que nos afeta são nossos erros. Estamos perdendo pontos… temos que terminar o primeiro turno de forma positiva e fazer um segundo melhor. Girona e Real Madrid não falham. Devemos ir passo a passo – disse Xavi, na entrevista coletiva antes do duelo com o Almeria.

Nas últimas três partidas na temporada, o time de Xavi perdeu duas, uma para o líder e absoluto Girona, 4 a 2 em pleno Olímpico de Barcelona, e outra para o modesto Royal Antwerp pela Champions – mesmo já classificado, não justifica o resultado. Ainda empatou com o Valencia no último sábado (16), mostrando o principal problema desta temporada: a efetividade nas conclusões.

Nesse momento, nenhum atacante do Barça vive um bom momento. A má fase passa por todos, Robert Lewandowski, João Félix, Raphinha, Ferran Torres, enfim. “[A falta de gols] Em La Liga acontece devido aos nossos erros, à falta de contundência nas áreas e, acima de tudo, falta eficácia”, analisou Xavi.

A defesa, um trunfo na temporada 2022/23, também passou a ser extremamente frágil. São 19 gols sofridos em 17 partidas de La Liga. Para se ter uma ideia, nessa altura, na última edição do Campeonato Espanhol, os catalães só haviam sofrido sete, finalizando a campanha do título 19 vezes vazado nas 38 rodadas.

LaLiga
# Seleção J V E D +/- Pontos
1 Athletic Bilbao

Athletic Bilbao

0 0 0 0 0 0
1 Atletico Madrid

Atletico Madrid

0 0 0 0 0 0
1 Osasuna

Osasuna

0 0 0 0 0 0
1 Leganes

Leganes

0 0 0 0 0 0
1 CD Alaves

CD Alaves

0 0 0 0 0 0
1 Barcelona

Barcelona

0 0 0 0 0 0
1 Getafe

Getafe

0 0 0 0 0 0
1 Girona

Girona

0 0 0 0 0 0
1 Rayo Vallecano

Rayo Vallecano

0 0 0 0 0 0
1 Celta Vigo

Celta Vigo

0 0 0 0 0 0
1 Mallorca

Mallorca

0 0 0 0 0 0
1 Real Betis

Real Betis

0 0 0 0 0 0
1 Real Madrid

Real Madrid

0 0 0 0 0 0
1 Real Sociedad

Real Sociedad

0 0 0 0 0 0
1 Valladolid

Valladolid

0 0 0 0 0 0
1 Sevilla

Sevilla

0 0 0 0 0 0
1

Team Esp/Ovi

0 0 0 0 0 0
1 Las Palmas

Las Palmas

0 0 0 0 0 0
1 Valencia

Valencia

0 0 0 0 0 0
1 Villarreal

Villarreal

0 0 0 0 0 0

 

Uma questão que justifica em parte os problemas no ataque e na defesa são as lesões. Nesse momento, Ter Stegen e Gavi estão fora e só retornam no próximo ano. Mas, antes, Frankie De Jong, Pedri, Ronald Araújo, Jules Koundé e Lewandowski foram alguns que sofreram com as questões físicas e ficaram fora em momentos nesta temporada.

Especialmente sobre Gavi, Xavi destacou como a lesão do jovem meio-campista deve fazer o Barcelona ir ao mercado em janeiro para buscar um atleta com seu perfil.

– Procuramos sempre reforçar o elenco. Com a lesão de Gavi, ainda precisamos de um perfil assim, mas é difícil encontrar um Gavi no mercado e também temos a questão do fair play [financeiro de La Liga, extremamente rígido]. Estamos trabalhando com o Deco [diretor de futebol] e o presidente para fortalecer a equipe – revelou o técnico espanhol.

No ataque, já a partir do próximo ano, o treinador ganhará uma nova peça: o atacante brasileiro Vitor Roque. Xavi trata a chegada como cautela e como não quer jogar pressão para um jogador de apenas 18 anos. Mas com os problemas vistos no Barça, Roque deve ganhar bons minutos no clube (a Trivela analisou como o centroavante pode se encaixar no novo clube).

– Não podemos pressionar o Vitor, seria como pressionar o Lamine [Yamal, atacante de 16 anos do clube]. […] Se tudo correr bem, será incorporado após as férias. Já estamos em contato com ele. […] Esperemos que a contratação de Vitor Roque seja do nível de Messi ou Cristiano – exaltou, ao ser questionado sobre o potencial da chegada do brasileiro.

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius Amorim

Nascido e criado em São Paulo, é jornalista pela Universidade Paulista (UNIP). Já passou por Yahoo!, Premier League Brasil e The Clutch, além de assessorias de imprensa. Escreve sobre futebol nacional e internacional na Trivela desde 2023.
Botão Voltar ao topo