Brasil

Como foi o 2023 do Internacional? A Trivela te mostra e analisa em detalhes

Ano do Internacional ficou marcado por boa campanha na Libertadores, mas eliminações traumáticas dentro do Beira-Rio

O 2023 do Internacional foi marcado por frustrações. No primeiro semestre, o Colorado foi eliminado, no Beira-Rio, para o Caxias, na semifinal do Campeonato Gaúcho, e para o América-MG, nas oitavas de final da Copa do Brasil. No segundo semestre, apesar da boa campanha na Libertadores, sofreu nova eliminação em casa, na semifinal para o Fluminense. E o foco na competição continental gerou prejuízo no Campeonato Brasileiro, em que o Inter terminou na 9ª colocação. Neste artigo, a Trivela analisa resumidamente o ano colorado a partir de algumas perspectivas.

Como foi a defesa do Internacional em 2023?

A defesa do Internacional oscilou em 2023. Inseguro, o goleiro Keiller cometeu falhas no início do ano, mas a meta esteve melhor guardada com a ascensão de John e a chegada de Rochet. As laterais tiveram Bustos e Mallo como boas opções no lado direito, mas o lado esquerdo sofreu. Apesar de regular durante grande parte do ano, Renê falhou no momento mais decisivo, na semifinal da Libertadores, contra o Fluminense. Contratado para ser alternativa à função, Dalbert teve curta e desastrosa passagem pelo clube. Na zaga, Mercado foi muito bem, sendo líder e decisivo, mas Vitão não repetiu 2022, com Igor Gomes aproveitando sua ausência devido à lesão muscular na reta final do ano.

Como foi o meio-campo do Internacional em 2023?

O meio-campo do Internacional contou com afirmações, confirmações e surpresas em 2023. Como primeiro volante, após testes com vários jogadores, Rômulo se destacou, ainda sob o comando de Mano Menezes. Com a chegada de Coudet, Johnny assumiu a posição e cresceu demais, o que rendeu venda para o Real Betis, da Espanha. Além dele, Maurício também foi muito bem e apresenta grande potencial de venda. Reforços na metade do ano, Aránguiz e Bruno Henrique acrescentaram experiência e qualidade ao meio do Inter, que teve Alan Patrick como grande nome do time, na melhor temporada de sua carreira.

Como foi o ataque do Internacional em 2023?

O ataque foi um problema para o Internacional, principalmente no início de 2023. Com a má fase de Alemão, Pedro Henrique foi testado como 9 no Campeonato Gaúcho, e Luiz Adriano foi alçado à titularidade, mas, de maneira previsível, não foi bem. A solução veio na metade do ano, com a chegada de Enner Valencia. Mesmo que tenha ficado marcado pelos gols perdidos na semifinal da Libertadores, contra o Fluminense, o equatoriano acrescentou muita qualidade e poder de fogo ao ataque colorado, encerrando a temporada com 13 gols em 28 jogos. Quem também terminou o ano em alta foi Wanderson, que cresceu, a partir da chegada de Coudet, exercendo função diferente.

Como foram os treinadores do Internacional de 2023?

Após ser vice-campeão brasileiro em 2022, Mano Menezes não conseguiu repetir o bom trabalho no Internacional em 2023. Com uma forma de jogar previsível e, muitas vezes, cautelosa, foi eliminado do Gauchão para o Caxias e da Copa do Brasil para o América-MG, times tecnicamente inferiores. A gota d’água para sua saída foi não ter conseguido utilizar Enner Valencia, principal reforço do ano, da maneira adequada. Coudet chegou já colocando a sua cara, com um time muito mais agressivo, mas que também soube ser estratégico para levar o clube de volta à semifinal da Libertadores após oito anos. Porém, o foco na competição continental cobrou seu preço, e o treinador teve dificuldades no Campeonato Brasileiro, em que precisou rodar o elenco, embora tenha conseguido bom aproveitamento na reta final, com força máxima.

Como foi o Internacional fora dos gramados em 2023?

O extracampo do Internacional foi agitado, principalmente por conta da eleição que reelegeu o presidente Alessandro Barcellos para o próximo triênio. Antes disso, discussão sobre qual liga aderir esquentou o debate e alimentou divisão política no Conselho Deliberativo do clube. Mas a escolha pela LFF, defendida por Barcellos, se mostrou acertada, e o clube já recebeu R$ 109 milhões, referente a 50% do valor total. Além disso, mais 6 a 7 milhões de euros foram arrecadados com a venda de Johnny para o Real Betis, da Espanha, o que possibilita ao Colorado vislumbrar um 2024 com maior capacidade de investimento.

Como o Internacional utilizou as categorias de base em 2023?

À exceção de Johnny, 2023 foi mais um ano em que o aproveitamento de jogadores das categorias de base do Inter ficou abaixo do ideal. Ao mesmo, os atletas que receberam chances não aproveitaram da melhor maneira. Quem até teve algum destaque na fase de grupos da Libertadores foi Lucca. Mas o atacante não conseguiu manter a ascensão no segundo semestre. Da mesma forma que Matheus Dias e Thauan Lara, embora campeões pan-americanos com a Seleção Brasileira, ainda não conseguiram se afirmar no time principal. Por sua vez, queimado pelo pênalti perdido na semifinal do Gauchão, Estevão foi definitivamente arquivado.

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho e formado em Jornalismo pela PUC-RS, já passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. É, também, coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo