Brasil

Jovens não conseguiram se afirmar, e aproveitamento da base do Internacional teve mais um ano abaixo do ideal

Jogadores oriundos das categorias de base do Internacional não conseguiram se afirmar em 2023, e clube terá dificuldade para encontrar próximo grande ativo após venda de Johnny

O Internacional encerra a temporada 2023 com a venda de Johnny, destaque no segundo semestre, para o Real Betis, da Espanha, por valor entre 6 e 7 milhões de dólares (entre R$ 32,3 e 37,7 milhões). Mas o volante de 22 anos foi exceção em um clube que teve mais um ano com dificuldade para promover a ascensão, no profissional, de jovens jogadores formados nas categorias de base do clube.

Tanto é verdade que o outro principal ativo do Inter, Maurício, não foi formado no Celeiro de Ases. O meia de 22 anos chegou ao Beira-Rio, em 2020, vindo do Cruzeiro, onde já havia disputado 41 jogos como profissional.

Lucca

Dos jovens jogadores que receberam oportunidades em 2023, o único que teve alguns momentos de destaque foi Lucca. O atacante de 20 anos marcou seu primeiro gol como profissional na vitória por 2 a 0 sobre o São José, no Campeonato Gaúcho, e foi decisivo com assistências e participações em gols que garantiram pontos importantes no final de jogos da fase de grupos da Libertadores, contra Independiente Medellín, Metropolitanos e Nacional.

Mas Lucca não conseguiu confirmar a expectativa nas oportunidades que recebeu no segundo semestre. O atacante foi expulso de forma direta na derrota por 1 a 0 para o Bahia, pelo Campeonato Brasileiro, e só atuou em mais dois jogos desde então, diante do América-MG e do RB Bragantino.

Matheus Dias

Diferentemente de Lucca, Matheus Dias já havia estreado como profissional no ano passado. Mas foi em 2023 que recebeu chances com mais frequência. Principalmente no primeiro semestre, quando o técnico Mano Menezes ainda buscava substituto para o lesionado Gabriel. O volante de 21 anos jogou bastante no Gauchão, mas não conseguiu se firmar como titular. Ele também atuou improvisado como lateral direito em jogo contra o CSA, pela Copa do Brasil.

No segundo semestre, com a chegada de Eduardo Coudet, Matheus Dias passou a jogar mais adiantado, como reserva imediato de Maurício na meia direita. Porém, foi muito prejudicado por problemas musculares. Entre as duas lesões, o volante disputou e conquistou a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos do Chile, com a Seleção Brasileira Sub-23.

Thauan Lara

Outro colorado que fez parte da conquista brasileira foi Thauan Lara. O lateral-esquerdo de 19 anos também recebeu chances de Mano no primeiro semestre, como reserva imediato de Renê, mas não aproveitou.

Já com Coudet, Thauan entrou muito mal na derrota por 2 a 1 para o Cuiabá, e foi arquivado, também por apresentar problemas físicos, principalmente de peso. De Pena, improvisado, chegou a estar à sua frente na hierarquia, e Dalbert foi contratado para posição. Ao menos, a medalha de ouro com a Seleção no Chile parece ter feito o lateral oriundo do Celeiro de Ases recuperar alguma moral, tendo entrado nos dois últimos jogos do Inter na temporada.

Estevão

Moral essa que foi perdida, e há tempos, por Estêvão. Grande destaque do time sub-20 campeão brasileiro em 2021, o meia canhoto recebeu algumas chances no profissional já em 2022. Começou 2023 como reserva imediato de Maurício, recebendo minutos no Gauchão. Porém, ficou marcado por gol e pênalti perdidos na semifinal, contra o Caxias.

Desde então, Estevão só entrou em mais duas partidas, contra Athletico-PR, pelo Campeonato Brasileiro, e América-MG, pela Copa do Brasil. Com Coudet, não foi utilizado e sequer foi relacionado desde o início do segundo turno do Brasileirão.

João Dalla Corte

O Inter ainda teve uma estreia de jogador da base na reta final do ano. Diante da carência na lateral esquerda, o zagueiro João Dalla Corte, de apenas 17 anos, fez seu primeiro jogo como profissional ao entrar em campo improvisado contra o Coritiba. O jovem jogador cometeu pênalti na derrota colorada por 4 a 3.

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho e formado em Jornalismo pela PUC-RS, já passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. É, também, coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo