Brasil

Nestor retoma protagonismo e quer mais espaço para ser titular do São Paulo

Herói na Copa do Brasil, meia brilha com golaço e assistência e sabe que pode render ainda mais

Após ser alvo até de ameaças de morte, Rodrigo Nestor soterrou as críticas ao se transformar em herói do título inédito do São Paulo na Copa do Brasil em 2023. O meia se afirmava como protagonista da equipe e vivia, talvez, o melhor momento da carreira, quando uma grave lesão no ligamento medial colateral do joelho esquerdo o tirou de combate do restante da temporada. Foram longos cinco meses de recuperação até que o camisa 11 pudesse voltar a campo. E ele precisou de apenas sete jogos para mostrar que está perto de retomar o nível de atuações do ano passado.

O golaço na vitória do São Paulo por 3 a 1 sobre o Cobresal, na última quarta-feira (8), é prova disso. O meia deixou o banco de reservas no Estádio Zorros Del Desierto para acertar um chutaço indefensável no ângulo e abrir caminho para a virada da equipe e para a conquista da vaga antecipada nas oitavas de final da Libertadores. No meio do deserto do Atacama, Nestor reviveu o protagonismo que foi dele no principal momento da história recente são-paulina.

Zubeldía traçou plano para recuperar Nestor

A retomada de espaço é um processo que começou ainda com Thiago Carpini. Nestor voltou a atuar depois de cinco meses na vitória por 2 a 0 sobre o Cobresal no MorumBIS. Sob o comando do interino Milton Cruz, o camisa 11 deu sua primeira assistência no retorno aos gramados, na vitória por 3 a 0 sobre o Atlético-GO. Mas tudo isso foi acelerado a partir da chegada de Luis Zubeldía. Logo de cara, o treinador traçou um plano para dar minutos em campo ao meia justamente para que ele pudesse recuperar a sua melhor forma.

— Nestor é muito importante para a equipe, sei que a qualquer momento vou usá-lo e dar minutos para que ele jogue depois da operação do joelho — disse o treinador em entrevista coletiva recente.

Dito e feito. Nestor passou a ganhar mais oportunidades desde então. Foi titular na vitória por 3 a 1 sobre o Águia de Marabá, pela Copa do Brasil. Depois, veio o golaço diante do Cobresal. Conforme apurado pela Trivela com pessoas próximas ao atleta, o meia entende que pode brigar por espaço no time titular a partir de agora e espera novas chances para retomar o lugar que era seu desde o ano passado.

“Desde que ele (Zubeldía) chegou, conversou comigo e disse que ia me ajudar a voltar para minha melhor versão. Isso está acontecendo, o professor vem me dando confiança”. (Rodrigo Nestor)

A lesão e a recuperação de Rodrigo Nestor

Nestor machucou o joelho esquerdo durante um treino às vésperas da vitória por 1 a 0 sobre o Red Bull Bragantino, na Vila Belmiro, em 8 de novembro. Três dias antes, no domingo (5), o volante sofreu uma entorse no local. Mais tarde, um exame médico confirmou a lesão no ligamento medial colateral do joelho esquerdo, além de uma desinserção do menisco. Ele passou por cirurgia no local no dia 8 de novembro, e logo iniciou o tratamento nas dependências do clube.

Para acelerar a sua recuperação, Nestor abriu mão de parte das férias para realizar trabalhos de fisioterapia no CT da Barra Funda. Ele foi liberado para iniciar o processo de transição física no início de março, quando já retomou também os primeiros trabalhos com bola. Havia expectativa até de que ficasse à disposição ainda no Campeonato Paulista, mas ele acabou sendo substituído por André Silva na lista de inscritos. Conforme apurado pela Trivela, a retirada de seu nome não agradou pessoas do entorno do jogador. O entendimento é de que o médico havia sido “muito conservador” na avaliação sobre a evolução do atleta.

— Evoluí muito. É uma situação nova, nunca tinha passado por isso, talvez no melhor momento da minha carreira passar por uma situação dessas. Agora, a parte mais difícil já passou. É voltar, aproveitar. Foi realmente muito difícil. Ficou uma cicatriz aqui, e sempre vou olhar para ela e lembrar do que eu passei — disse Nestor aos canais oficiais do clube.

Os próximos três jogos do São Paulo

  • São Paulo x Fluminense — Brasileirão — segunda-feira, 13 de maio, às 19h (horário de Brasília) — Transmissão: Premiere (TV por assinatura)
  • São Paulo x Barcelona-EQU — Libertadores — quinta-feira, 16 de maio, às 21h (horário de Brasília) — Transmissão: ESPN (TV fechada) e Star + (streaming)
  • São Paulo x Cruzeiro — Brasileirão — segunda-feira, 20 de maio, às 20h (horário de Brasília) — Transmissão: SporTV (TV fechada) e Premiere (TV por assinatura)
Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Eduardo Deconto nasceu em Porto Alegre (RS) e se formou em Jornalismo na PUCRS. Antes de escrever para a Trivela, passou por ge.globo e RBS TV.
Botão Voltar ao topo