Brasileirão Série A

Lucas marca cedo, e Cruzeiro com um a menos vira presa fácil para o São Paulo

Expulsão de Marlon ajuda São Paulo a vencer o Cruzeiro por 2 a 0 e entrar no G4 do Brasileirão

Passava dos 43 minutos do segundo tempo, e os mais de 45 mil torcedores que tomaram as arquibancadas regiam a equipe aos gritos de “olé” neste domingo (2) no MorumBIS. Está aí uma evidência de que o São Paulo teve vida fácil na vitória por 2 a 0 sobre o Cruzeiro que o alçou ao G4 do Campeonato Brasileiro. Os gols marcados por Lucas Moura e Calleri logo nos primeiros minutos de cada tempo também são indicativos disso.

Mas a verdade é que o Tricolor teve algum trabalho para vencer a partida. A Raposa empilhou oportunidades e fez o gol de empate parecer apenas questão de tempo… Até a expulsão de Marlon ainda na primeira etapa acabar com as chances de reação.

> O que aconteceu de melhor no jogo:

  • Lucas marcou um belo gol para abrir o placar logo aos 5 minutos;
  • depois disso, só deu Cruzeiro no primeiro tempo;
  • Raposa teve ao menos três chances para empatar;
  • o gol parecia questão de tempo, até a expulsão de Marlon;
  • a partir daí, o São Paulo reassumiu o controle do jogo;
  • Calleri definiu a partida cedo no segundo tempo.

Lucas resolve com cinco minutos de jogo

Luis Zubeldía já avisou que a posição em campo é o de menos: o que importa é dar liberdade para Lucas Moura aprontar de suas arrancadas tão conhecidas e perigosas para os adversários. Contra o Cruzeiro, o camisa 7 atuou centralizado. E precisou de apenas cinco minutos para traduzir em gol as palavras do treinador.

Logo no começo do jogo, Lucas recebeu pelo meio com todo o espaço do mundo para girar e partir em velocidade na direção do gol. O meia-atacante limpou dois marcadores com facilidade e chutou colocado da entrada da área. A bola ainda desviou na defesa antes de morrer nas redes.

Foi o quinto gol de Lucas na temporada — o primeiro que não saiu de uma cobrança de pênalti. Desde o retorno da lesão, o camisa 7 foi titular em três partidas e marcou em todas. Foi assim nas vitórias por 2 a 0 sobre Águia de Marabá e Talleres.

Depois, só dá Cruzeiro… Até a expulsão de Marlon

A partir daí, o Cruzeiro mostrou por que chegou ao MorumBIS em um bom momento na temporada sob o comando de Fernando Seabra. A Raposa assumiu o controle do jogo. Os visitantes adiantaram a sua marcação para pressionar a saída de bola do São Paulo e causaram problemas aos adversários. A equipe empilhou chances de gol e só não empatou a partida pela falta de pontaria no ataque — com uma boa pitada de azar.

Contra um Tricolor que parou depois do gol, o Cruzeiro teve ao menos três oportunidades de igualar o placar no primeiro tempo. Aos 22, Gabriel Verón invadiu a área pela esquerda e chutou colocado para fora. Aos 25, Matheus Pereira obrigou Rafael a fazer uma grande defesa após uma bomba da entrada da área. Dois minutos depois, Lucas Silva ameaçou em chute que tirou tinta. E ainda teve uma bola na trave após desvio em Arboleda.

O gol cruzeirense parecia apenas questão de tempo, até Marlon estragar os planos de sua própria equipe. Aos 37, o lateral entrou de carrinho e acertou Calleri com a sola das chuteiras. Recebeu o cartão vermelho após a revisão no VAR. E a partir daí, só deu São Paulo: Rodrigo Nestor obrigou Anderson a fazer boa defesa em chute de fora da área e depois Juan ainda acertou o travessão.

Expulsão de Marlon freou reação do Cruzeiro e mudou rumos do jogo (IconSport)

Calleri decide o jogo cedo no segundo tempo

No segundo tempo, o São Paulo repetiu o roteiro da primeira etapa. Só mudaram os protagonistas. Logo aos dois minutos, o Tricolor trocou passes e fez a bola chegar de pé em pé até Welington. O lateral avançou pela esquerda e cruzou no primeiro poste. Ali, Calleri se antecipou à marcação e desviou de cabeça. O goleiro Anderson aceitou. E o argentino comemorou o gol que decretou a vitória são-paulina no MorumBIS — o seu oitavo na temporada.

Com superioridade numérica e vantagem no placar, o São Paulo viveu 43 minutos confortáveis de futebol à espera do apito final. A equipe não teve dificuldades para construir o jogo desde o campo de defesa e até para entrar na área do Cruzeiro. Faltou mais “fome” para ampliar o placar e até para transformar a vitória em goleada.

Situação na tabela

Com a vitória, o São Paulo chega a 13 pontos na tabela e encerra a rodada no G4 do Brasileirão, em quarto. O Cruzeiro, por sua vez, estaciona com nove pontos e cai três posições. Agora, a equipe ocupa a nona colocação.

As duas equipes voltam a campo pelo Campeonato Brasileiro apenas no dia 13 de junho. O Tricolor enfrenta o Internacional às 20h (horário de Brasília), no Heriberto Hülse. A Raposa, por sua vez, recebe o Cuiabá, às 19h (horário de Brasília), no Mineirão.

Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Jornalista pela PUCRS, é setorista de Seleção e do São Paulo na Trivela desde 2023. Antes disso, trabalhou por uma década no Grupo RBS. Foi repórter do ge.globo por seis anos e do Esporte da RBS TV, por dois. Não acredite no hype.
Botão Voltar ao topo