Brasileirão Série A

Da salvação a decepção e saída polêmica: como foi a passagem de Ramón Díaz no Vasco

Responsável por livrar o Vasco do rebaixamento em 2023, técnico Ramón Díaz fracassou no começo de 2024 e ajudou a criar crise no clube com saída controversa

A humilhante goleada sofrida pelo Vasco para o Criciúma por 4 a 0, no último sábado (27), pelo Campeonato Carioca, pôs fim a uma relação que poderia ter sido duradoura. E, além de acabar de forma precoce, a parceria entre o Cruz-Maltino e o técnico Ramón Díaz ainda terminou em meio maus resultados em campo e polêmicas extracampo. No fim, o experiente técnico argentino deixou o clube com a imagem arranhada e o Vasco deu mais sinais da falta de organização da sua SAF.

Ramón Díaz estava no Vasco desde julho de 2023. O vitorioso técnico argentino assumiu o clube em meio a uma grave crise na disputa do Campeonato Brasileiro. Quando Ramón e seu filho e auxiliar Emiliano Díaz chegaram, o Cruz-Maltino tinha apenas nove pontos em 14 partidas e era o 19º colocado do Brasileirão. A partir dali, no entanto, a situação mudou.

Para além dos bons reforços que chegaram ao clube na janela de transferências do meio de 2023, como Paulinho, Payet, Vegetti e Medel, que ajudaram a mudar a cara do time, Ramón Díaz foi o grande responsável por conduzir a equipe na luta contra o rebaixamento. Ainda que com alguma irregularidade – compreensível, pelo momento e pela pressão que o clube vivia, o Vasco fez uma ótima campanha de recuperação no segundo turno do Brasileiro.

Sob o comando de Ramón Diaz, o Vasco fez 36 dos seus 45 pontos no Brasileiro de 2023, terminando a competição na 15a colocação, após a salvadora vitória sobre o Red Bull Bragantino, em São Januário, na última rodada. No segundo turno, o Cruz-Maltino fez uma campanha de clube que brigaria pelo G-6 da competição.

Renovação indicava projeto de longo prazo

Após salvar o Vasco do rebaixamento, Ramón Díaz ficou ainda mais valorizado no mercado de transferências. Mesmo ainda com contrato vigente com o Cruz-Maltino, que iria até o fim de 2024, a diretoria da SAF vascaína correu para estender o vínculo do técnico argentino. Ainda no fim de 2023, as partes acertaram a renovação do contrato até o fim de 2025, indicando que ambos acreditavam em uma parceria de longo prazo.

Com a renovação a após ter salvado o Vasco do rebaixamento, Ramón Díaz também ganhou mais poder no clube. O treinador participou ativamente das decisões do departamento de futebol para 2024, desde contratações até a decisão sobre onde o clube faria a pré-temporada. Por indicação de Ramón, o Vasco fez a preparação para a atual temporada em um resort no Uruguai.

Vasco teve começo de 2024 decepcionante

Apesar da expectativa de uma temporada melhor do que a última, o Vasco começou 2024 de forma decepcionante. Mesmo com mais de R$ 100 milhões investidos na janela de transferências, o Cruz-Maltino seguiu com muitos problemas no elenco. Ainda assim, Ramón Díaz tinha material para tentar fazer o Vasco apresentar um futebol melhor do que foi apresentado no primeiro trimestre.

No Campeonato Carioca, por exemplo, o Vasco teve dificuldades contra clubes de menor expressão. O Cruz-Maltino até saiu invicto dos três clássicos que disputou, mas não conseguiu deslanchar contra as equipes teoricamente menos qualificadas. Prova disso foi a eliminação na semifinal do Carioca para o Nova Iguaçu. O time da Baixada Fluminense foi melhor que o Vasco praticamente durante todos os 180 minutos do confronto e mereceu chegar na final.

O Vasco também penou para passar pelo Água Santa na segunda fase da Copa do Brasil. Em São Januário, o time de Ramón Díaz até saiu na frente, mas levou a virada e só foi buscar o empate no último lance do jogo. Depois, avançou nos pênaltis.

Depois de salvação em 2023, Ramón Díaz deixou o Vasco com imagem arranhada (Foto: Icon Sport)

Ramón acumulou polêmicas extracampo

Além de não conseguiu ajustar o time dentro de campo, Ramón Díaz também acumulou problemas fora das quatro linhas neste começo de 2024. O técnico argentino teve problemas de relacionamento com o diretor executivo de futebol Alexandre Mattos. Além de discordarem sobre algumas indicações de reforços, o dia a dia entre os dois não era dos mais amistosos. Uma reunião chegou a ser feita no CT Moacyr Barbosa para “aparar arestas” e as partes se acertarem. Mas isso não foi suficiente para evitar que Ramón falasse publicamente sobre o problema que teve com Mattos, que acabou demitido em março após o vazamento de uma conversa com um jornalista.

Ramón Díaz também teve a passagem no Vasco marcada pela sinceridade nas coletivas de imprensa. O técnico costumava cobrar publicamente a contratação de jogadores, inclusive citando as posições necessárias para reforçar o time. Além disso, em recente entrevista, após a derrota para o Fluminense, Ramón revelou que houve um pedido da diretoria da SAF, comandada pela 777 Partners, para que ele utilizasse com mais frequência os crias da base vascína, como Rayan e Erick Marcus.

Comentário machista marcou reta final da passagem

Para além das polêmicas envolvendo o futebol do Vasco, o 2024 de Ramón Díaz também ficou marcado por um comentário machista feito pelo treinador. Após a derrota para o Red Bull Bragantino, pelo Brasileiro, o técnico reclamou da arbitragem da partida contra o Grêmio, na primeira rodada da competição. O argentino disse que era “complicado que quem decida no VAR seja uma mulher”, em referência a árbitra Daiane Muniz (FIFA-SP), que foi a responsável pelo VAR na vitória do Vasco sobre o Grêmio, no último domingo. Na partida, o Cruz-Maltino ficou na bronca com o pênalti não marcado de Rodrigo Ely, do Grêmio, em Galdames, durante o segundo tempo.

Pouco depois da fala machista, ainda no Nabi Abi Chedid, Ramón Díaz procurou os jornalistas, disse que foi mal interpretado e que não tinha a intenção de ter aquela fala proferida poucos minutos antes, dando desculpas pouco convincentes sobre o caso.

Passagem termina com humilhação e saída polêmica

Com um começo de Campeonato Brasileiro ruim, com três pontos em três partidas, o Vasco já chegou para o confronto com o Criciúma, no último sábado, pressionado para voltar a vencer. Mas o que se viu em campo ficou muito longe do que o clube precisava. Desorganizado e sem poder de reação, o Vasco foi humilhado pelo adversário e acabou goleado por 4 a 0. A vergonha foi tanta que a torcida vascaína ainda aplaudiu o último gol do Criciúma, além da saída de campo do time catarinense.

Logo depois da goleada, Ramón Díaz comunicou a sua saída aos jogadores e ao gerente de futebol Clauber Rocha no vestiário de São Januário. Doze minutos após o fim do jogo, o clube já havia anunciado a saída do técnico no X (Twitter). Em uma guerra de versões, Ramón e Emiliano Díaz afirmaram terem sido demitidos pelo Twitter, mas, de acordo com apuração da Trivela, o treinador, de fato, pediu demissão antes a publicação do clube nas redes sociais.

Mesmo após o comunicado do clube, Ramón Díaz e Emiliano Díaz fizeram um pronunciamento na sala de imprensa de São Januário. A diretoria do Vasco já imaginava que a intenção seria mudar o discurso feito no vestiário e negar o fato de que havia pedido demissão, como a dupla fez. O staff de Ramón Díaz insiste que o técnico foi demitido – o que o Vasco acredita que possa ser uma estratégia de olho na multa rescisória do contrato. Pouco depois, durante a noite, o Vasco soltou um novo comunicado reforçando que Ramón pediu demissão do cargo. O imbróglio gerado pelo treinador, com uma certa ajuda do clube, tornaram a saída do experiente técnico argentino mais um episódio controverso que expõem a desorganização do Vasco neste começo de 2024.

Números de Ramón Díaz no Vasco

  • Jogos: 41
  • Vitórias: 17
  • Empates: 11
  • Derrotas: 13
  • Gols marcados: 56
  • Gols sofridos: 50
  • Aproveitamento: 50,4%
Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues é jornalista formado pela UFF e soma passagens como repórter e editor de Lance!, Esporte News Mundo e Jogada10.
Botão Voltar ao topo