Brasileirão Série A

Vegetti tentou bastante, mas as deficiências do Vasco pesaram contra o Fluminense

Neste sábado, o Vasco teve mais uma atuação ruim e perdeu para o Fluminense, no Maracanã, por 2 a 1 e chegou a segunda derrota no Brasileiro

O Vasco conheceu a sua segunda derrota no Campeonato Brasileiro. Neste sábado (20), o Cruz-Maltino teve uma atuação ruim, principalmente no primeiro tempo, e perdeu por 2 a 1 para o Fluminense, no Maracanã. Vegetti, que marcou o gol do Cruz-Maltino na partida, até tentou, lutou e buscou o empate, mas as deficiências do time e do elenco de Ramón Diaz falaram mais alto no clássico desta tarde.

Vale destacar que o Vasco deixou a partida com muitas reclamações sobre a arbitragem de Wilton Pereira Sampaio. O Cruz-Maltino ficou na bronca por um possível pênalti não marcado e um gol anulado por impedimento, além de cartões e faltas dadas e não dadas durante o jogo.

Vasco é inofensivo no primeiro tempo

Mesmo com um time tecnicamente inferior, havia a expectativa de que o Vasco pudesse repetir os últimos clássicos sob o comando de Ramón Diaz e fazer um bom jogo contra o Fluminense. Ou, ao menos, competir contra um adversário superior. No entanto, não foi isso que se viu no Maracanã, neste domingo, principalmente no primeiro tempo da partida.

Os minutos iniciais de jogo até começaram equilibrados, mas não demorou para os problemas do Vasco aparecerem. Logo aos 9′, a marcação pelo lado direito da defesa, com Paulo Henrique e Rossi, falhou e Marcelo teve total liberdade para cruzar. O lateral encontrou o meia Ganso livre entre os zagueiros Maicon e Léo, que só observaram o camisa 10 subir e mandar, de cabeça, para as redes.

Com um meio de campo praticamente inoperante, o Vasco praticamente não assustou o Fluminense na primeira etapa. Para completar, Mateus Carvalho e Galdames receberam cartões amarelos e o time de Ramón Diaz ficou com a marcação comprometida. Enquanto o Tricolor criava chances, o Vasco parecia perdido em campo. Apenas pouco antes do intervalo o Cruz-Maltino conseguiu criar chances. Lucas Piton, Vegetti e Galdames tiveram oportunidades, mas não conseguiram marcar.

Vegetti e o Vasco tentaram, mas não foi suficiente

Em desvantagem no placar, o técnico Ramón Díaz já voltou do intervalo com três alterações. Rayan, Erick Marcus e Hugo Moura entraram nos lugares de Rossi, Galdames e Mateus Carvalho. O técnico abriu o time e deixou a equipe com quatro atacantes de origem e apenas dois jogadores no meio. Logo aos 3′, parecia que as mudanças surtiriam rápido efeito positivo, mas Rayan desperdiçou uma oportunidade clara de marcar, finalizando em cima de Fábio.

E o Vasco acabou castigado pelo meio-campo aberto. Aos 7′, em contra-ataque puxado por Martinelli, Arias tocou para Samuel Xavier. O lateral cruzou para a área e encontrou o próprio Martinelli livre na área. O volante teve de dominar e finalizar para as redes, fazendo 2 a 0 para o Fluminense. Mas não demorou para o Vasco responder. Três minutos depois, em jogada pela esquerda, o estreante Hugo Moura recebeu na intermediária e cruzou na medida para Vegetti mandar de cabeça. A bola ainda bateu no travessão e entrou.

A partir do gol, o Vasco melhorou em campo e passou a criar mais chances. Quase sempre, com Vegetti, que brigava muito por toda bola com a zaga do Fluminense. Aos 29′, após falha na saída de bola da zaga do Fluminense e bom passe de David, o argentino saiu cara a cara dom Fábio e, diferente de Rayan no começo do segundo tempo, deu um toquinho na saída do goleiro, colocando a bola na rede. No entanto, o assistente marcou impedido, que acabou confirmado pelo VAR.

A reta final da segunda etapa ficou ainda mais aberta, com o Vasco se lançando ao ataque e o Fluminense buscando o contra-ataque. O Tricolor aproveitou melhor os espaços deixados pelo Cruz-Maltino e foi mais perigoso, obrigando o goleiro Léo Jardim a fazer duas grandes defesas para evitar um placar mais elástico. O Vasco, por sua vez, não conseguiu criar mais chances e acabou com a sua segunda derrota seguida no Campeonato Brasileiro.

Vasco na bronca com a arbitragem

O Vasco deixou o campo para o intervalo com muita bronca com a arbitragem de Wilton Pereira Sampaio. Os jogadores e a torcida vascaína reclamaram muito de um possível pênalti em toque de bola no braço de Manoel após finalização de Vegetti, aos 14′. O árbitro ficou cerca de um minuto conversando com o VAR, mas não foi ao monitor rever o lance e mandou o jogo seguir. Na segunda etapa, mesmo com a confirmação das linhas no VAR, o Vasco também reclamou muito do gol de Vegetti anulado por impedimento.

Como fica a situação do Vasco?

Com a segunda derrota no Brasileiro, o Vasco segue parado nos três pontos — conquistados na primeira rodada, contra o Grêmio. O Cruz-Maltino volta a campo contra o Criciúma, no próximo sábado (27), em São Januário.

Próximos jogos do Vasco

  • Vasco x Criciúma — Campeonato Brasileiro — sábado, 27 de abril de 2024, 16h (horário de Brasília);
  • Fortaleza x Vasco — Copa do Brasil — Data a definir;
  • Athletico-PR — Campeonato Brasileiro — domingo, 05 de maio de 2024, 16h (horário de Brasília);
  • Vasco x Vitória — Campeonato Brasileiro — domingo, 12 de maio de 2024, 11h (horário de Brasília);
Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues é jornalista formado pela UFF e soma passagens como repórter e editor de Lance!, Esporte News Mundo e Jogada10.
Botão Voltar ao topo