Brasileirão Série A

E o tabu? Atlético-MG trata clássico contra o Cruzeiro como mais um jogo

Ainda sem vencer o Cruzeiro na Arena MRV, Atlético trata clássico deste sábado como mais um jogo em que precisa vencer

O Atlético-MG volta a encarar o Cruzeiro na Arena MRV neste sábado (20), pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro. São três jogos contra o maior rival dentro da sua nova casa própria e nenhuma vitória conquistada até então. Mas, para tentar tirar essa pressão, o Galo trata este próximo duelo como um jogo normal, em que precisa vencer assim como em todos os outros — mas, claro, sabendo que tem um gosto especial.

São duas derrotas e um empate nos clássicos entre Atlético e Cruzeiro na Arena MRV. Não vencer dentro da própria casa é algo que incomoda muito, principalmente o torcedor atleticano. O sentimento até foi acalmado depois que o Galo venceu a Raposa, de virada, na final do Mineiro, e conquistou o título estadual no Mineirão.

Otávio, que deu uma bela assistência para Saravia iniciar a remontada atleticana no último clássico, comentou sobre como o Galo vê o duelo de sábado: “O que a gente fez no clássico anterior ficou para trás. Fomos campeões e foi maravilhoso, mas agora é outra competição, e precisamos fazer um grande jogo. É repetir as coisas boas que foram feitas e corrigir as que não foram tão boas”.

A gente, em casa, precisa sempre vencer. Claro, contra o Cruzeiro, é um jogo diferente, mas, se não fosse eles, contra qualquer outra equipe, precisamos dos três pontos — Otávio.

Milito não vê partidas ‘mais especiais’

O discurso de Otávio vai de encontro com o que pensa também o técnico Gabriel Milito. Desde que chegou ao clube, ele deixou bem claro como gosta de ver todas as partidas pela mesmo ótica, sem colocar uma na frente da outra, em ordem de importância, e agora não foi diferente – mesmo se tratando de um clássico.

— Tenho claro que estou representando um clube muito grande, e, antes de cada jogo, sempre tenho a mesma empolgação e mesmo desejo de ganhar. Não há partidas mais especiais que outras para mim. Hoje (contra o Criciúma) era especial, e o próximo jogo também, o seguinte o mesmo. Não gosto de escolher rivais. Tentamos jogar sempre para ganhar, pois sinto que temos jogadores para isso. Temos que ter um só comportamento — destacou o treinador argentino.

Apesar de não ver uma partida como mais especial que a outra, Milito, assim como Otávio, sabe que os clássicos são especiais, principalmente para os torcedores e para o clube de modo geral: “Para o torcedor é especial, por isso é importante ganhá-lo, como na última final”.

Esse discurso de que cada jogo tem a mesma importância é usado por Milito desde que ele chegou ao Galo. Para este clássico, fica mais importante, por poder ajudar a tirar o peso da necessidade de vencer “só” por ser clássico e deixar apenas a “pressão natural” de vencer um jogo em casa.

Atlético busca primeira vitória no Brasileiro

Além da primeira vitória contra o Cruzeiro na Arena MRV, o Atlético também a primeira no Brasileirão. Em duas rodadas, foram dois empates, um celebrado contra o Corinthians na estreia, e um decepcionante na última quarta (17), contra o Criciúma. Com apenas dois pontos, o Galo já vê, por exemplo, Flamengo e Internacional abrirem quatro de vantagem e, caso os adversários vençam mais uma, e o Alvinegro não, a distância pode aumentar, complicando a situação já neste início.

— Tentaremos ganhar o próximo jogo, sempre consciente de que, os pontos que deixamos pelo caminho, não vamos recuperar, já se perdeu. É seguir em frente — afirmou Milito.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo