Brasil

‘Protagonismo e paixão’: Atlético-MG parece ter par perfeito em Gabriel Milito

Gabriel Milito se apresentou no Atlético e demonstrou que a forma como vê futebol é a mesma do clube e da torcida, podendo ser assim um match ideal

Gabriel Milito foi apresentado nesta quarta-feira (27) como novo treinador do Atlético-MG e se mostrou completamente diferente de Felipão não só no estilo de jogo, mas também com o microfone em mãos. Suas respostas bem explicadas e como trata o futebol – e agora o Galo –, com paixão, tornam ele o par perfeito para o Alvinegro. Resta saber se isso irá se refletir em campo.

Historicamente o Atlético é um time bonito de se ver jogar, que empolga, que tenta dominar o adversário e ser o dono das partidas. Independente dos resultados, se ganhou ou perdeu, essa sempre foi a cara do Galo. Com Felipão, o time tinha perdido isso, já que o treinador vê futebol de outra maneira. Mas com a chegada de Gabriel Milito, analisando as respostas que ele deu em sua apresentação, o Alvinegro parece ter encontrado o “match perfeito”, pois tudo que o argentino pensa sobre futebol é o que o Atlético e o torcedor também pensam.

Enquanto Felipão, em sua última coletiva, afirmou que “treinador não precisa explicar”, Gabriel Milito, antes mesmo de seu time entrar em campo, fez diferente, dando explicações bem detalhadas de, por exemplo, o motivo de ter aceitado trabalhar no Atlético, já que ele sempre foi exigente e nunca foi de aceitar “qualquer coisa”, pelo contrário.

— Decidi vir porque Victor viajou e me apresentou tudo que é a organização do clube, o projeto desportivo, a seriedade com o que me apresentaram e por que queriam que eu fosse o treinador. E isso é importante, saber o porquê me queriam. Por tudo isso, e junto os jogadores que o clube tem, que todos são muito bons. Todos de muita qualidade. Lindo tê-los e treiná-los no dia a dia. Ao vivo, vemos a qualidade que eles têm. Tudo isso me fez decidir e ter entusiasmo de compartilhar este momento — destacou Gabriel Milito.

Coincidiu muito com meus projetos pessoais. Por isso, estou aqui — Gabriel Milito

Como vai jogar o Atlético de Milito?

Antes de se apresentar oficialmente, a Trivela tentou desvendar, baseado nos outros trabalhos do treinador, como o Atlético vai jogar sob o comando de Gabriel Milito. Na sua apresentação, ele citou que o time pode ter várias formações sob o seu comando, mas só um estilo se jogo: propositivo, dominante e, principalmente, apaixonado.

Gosto que as equipes joguem com paixão. Com protagonismo e com paixão. Sinto assim, quero isso nos meus jogadores – Gabriel Milito

— Gosto de dominar as partidas tendo a bola. Creio que temos equipe e jogadores para fazer isso. Devemos automatizar, sincronizar movimentos. Vamos jogar, na parte tática, de distintas maneiras, mas o estilo será um só — destacou o argentino.

Gabriel Milito ainda deu alguns exemplos de como o time deve se portar. Por exemplo, quando não tiver a bola, é preciso que o adversário se sinta incomodado, ou seja, que haja muita pressão dos jogadores a partir do segundo em que posse não for mais atleticana.

Temos que ter uma ideia: ser protagonista, tentar atacar o tempo todo. E, se possível, defender longe do nosso arco. Que quando o rival tiver a bola, ele não tenha tempo de pensar — concluiu Milito.

Pouco tempo para treinos, mas muita esperança

Milito só tem essa semana cheia para treinamentos. A partir de sábado, o Atlético entra em uma maratona de 19 jogos em 63 dias. Mesmo assim, ele vê que é possível colocar sua cara no time. Inclusive, isso já começou, e ele foi só elogios aos atletas: “Esses conceitos, penso como treinador e já começamos a trabalhar. Os jogadores me encheram de sonhos, da parte de competir. Tenho a crença que vai funcionar bem”.

— Nestes dois dias e meio, pudemos treinar e ter cinco treinamentos. Temos que nos preparar da melhor forma possível, de ter as coisas que gosto e que eles podem fazer. Não vou pedir nada que eles não podem fazer. Quero que eles aproveitem o campo, que eles se sintam à vontade — disse Milito

“Fazer com que sintam que podem”, afirma Milito

Com esse pouco tempo de treinos, Gabriel Milito destacou que é importante fazer com que os jogadores sintam que são capazes de fazer o que está sendo pedido. Para isso, é crucial que ele demonstre que acredita muito no que esta repassando.

É fazer com que eles sintam que podem. Não temos muito tempo, mas vamos compensar com a paixão — Gabriel Milito

Além disso, Milito destacou que não vai impor nada aos jogadores: “As coisas com imposição não dão resultado. As coisas com o porquê têm resultado”, disse, ao deixar claro que é preciso explicar porque algo está ou não sendo feito.

— Aqui estamos todos para dar tudo, para conseguir os objetivos. Se pode conseguir? Sim. Mas o futebol é sensível. Se não conseguimos, temos que ir dormir sabendo que fizemos de tudo para ganhar. É o que pedimos aos jogadores — Milito

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo