Mundo

A primeira presidente mulher da Fifa pode ser uma… inteligência artificial

Hope Sogni foi criada com intuito de aumentar a representatividade feminina no futebol e promover debates sobre inclusão social

Gianni Infantino que se cuide, pois Hope Sogni deseja o cargo de presidente da Fifa. Buscando promover a representatividade feminina e fomentar reflexões acerca do papel das mulheres no futebol, uma inovação tecnológica surge em meio a tal debate. A inteligência artificial (IA) Hope Sogni iniciou uma hipotética campanha pela cadeira do mandatário suíço-italiano nesta quarta-feira (22).

Embora seja uma criação fictícia, a campanha tem como objetivo quebrar paradigmas e abrir espaço para novas abordagens e rumos dentro da entidade máxima do futebol mundial. E engana-se quem acha que Hope Sogni é apenas uma IA com uma única missão. Ela é programada para interagir em tempo real, oferecendo respostas completas e bem elaboradas sobre o mundo futebolístico.

Como exemplo disso, Hope Sogni foi questionada sobre o ‘caso Rubiales‘, no qual o então presidente da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) deu um beijo não consentido em Jenni Hermoso, jogadora da seleção do país, durante a comemoração do título da Copa do Mundo Feminina deste ano. A IA lamentou o episódio e trouxe o seguinte exercício de pensamento: “demorou tanto para acreditarem nas jogadoras espanholas e para suas preocupações serem levadas seriamente, o que reforça a necessidade de um ambiente mais inclusivo e de apoio às mulheres no futebol”.

Outro tema abordado por Hope Sogni foi o fato da Arábia Saudita sediar a Copa do Mundo de 2034. Na resposta, ela reforçou a importância da Fifa pensar bem antes de tomar qualquer decisão, além de destacar a necessidade de uma avaliação do país anfitrião em quesitos humanitários.

– É crucial para a Fifa considerar o impacto de suas decisões na comunidade global do futebol e os valores que representa (…) defendo uma avaliação minuciosa no compromisso do país anfitrião com os direitos humanos, a igualdade de gênero e a inclusão antes de tomar uma decisão final -, disse a IA.

Como se deu a construção de Hopi Sogni?

Hope Sogni não é uma inteligência artificial comum. Ela é especial, e sua origem comprova isso. A IA foi construída a partir de vozes de mulheres influentes no mundo do futebol, como Moya Dodd, ex-vice-capitã da Seleção Australiana e uma das primeiras mulheres a fazer parte do Conselho da Fifa.

Maggie Murphy, CEO do Lewes FC, clube semi-profissional da sétima divisão inglesa, é uma das mentes por trás da criação de Hope Sogni.

Mandato de Infantino vai até 2027

Gianni Infantino assumiu a presidência da Fifa em 2016, substituindo Joseph Blatter, que renunciou ao cargo em meio ao maior escândalo de corrupção da história da entidade. Reeleito em duas oportunidades, o dirigente suíço-italiano tem mandato até 2027. Vale destacar que ele pode concorrer a um último pleito para mais quatro anos.

Infantino foi reeleito em maio deste ano. Candidato único na ocasião, ele foi aclamado pelos representantes das 211 associações nacionais no 73º Congresso da Fifa, realizado na cidade de Kigali, capital de Ruanda.

Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo