Leste Europeu

O amistoso entre Fla x Shakhtar foi palco para manifestações separatistas de Donetsk

Flamengo e Shakhtar Donetsk se enfrentaram em amistoso no último domingo, no Estádio Mané Garrincha. Porém, o clima de “amizade” nas arquibancadas era tamanho que até gera algum estranhamento. Atrás de um dos gols, havia uma faixa com a frase “Todo apoio à República Popular de Donetsk”, bem como uma bandeira das Forças Armadas Unidas de Novorossiya (ou, traduzindo, Nova Rússia), a milícia popular que luta contra o governo ucraniano na região.

LEIA MAIS: Rebeldes armados invadem sede do Shakhtar em mais uma represália ao dono do clube

A ação repercutiu nas páginas de apoio ao separatismo de Donetsk no Brasil. Chegou a ser publicada na “Frente Brasileira de Solidariedade com a Ucrânia”, assim como em sites pró-Rússia em português. Por mais que seja difícil de imaginar que a iniciativa tenha partido de torcedores rubro-negros comuns, salta aos olhos que a discussão política sobre a Ucrânia, que tanto afetou o futebol local, também tenha chegado até o Brasil.

Vale lembrar que o estádio do Shakhtar chegou a ser alvo de atentados separatistas, a partir do posicionamento político de seu presidente, Rinat Akhmetov. Por causa dos conflitos, o clube tem mandado os seus jogos nesta temporada na cidade de Lviv, enquanto treina na capital Kiev. A equipe, que busca o inédito hexacampeonato no Ucraniano, ocupa a segunda colocação, cinco pontos atrás do Dynamo Kiev.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo