Premier League

Surto de Covid fez com que mais um jogo seja adiado: agora Leicester x Tottenham

Jogo seria nesta quinta-feira e Premier League inicialmente recusou adiar, mas acabou cedendo ao pedido dos clubes

A série de jogos adiados na Premier League segue aumentando. Leicester x Tottenham é mais um jogo que foi adiado, após a liga ter recusado o pedido inicial dos clubes, mas cedeu um dia depois. O Tottenham vive um surto no seu elenco que fez os jogos contra Rennes e Brighton seriam adiados. O Leicester também foi afetado por um número significativo de casos. Assim, não restou muita alternativa à liga inglesa que não fosse adiar a partida.

É mais um jogo adiado na liga. Nesta quarta-feira, Burnley x Watford foi adiado por um surto no Watford. Na terça, o jogo entre Manchester United e Brentford também precisou ser adiado porque os Red Devils tem um grande número de casos positivos. O United não revelou o número de casos, mas confirmou ter pessoas que deram positivo para Covid-19 no elenco e comissão técnica. O mesmo aconteceu no domingo em relação ao jogo entre Brighton x Tottenham. O clube londrino relatou vários casos positivos na última semana.

Em outubro, a Premier League revelou que cerca de 68% dos jogadores tinham recebido ao menos uma dose de vacina. O número é muito inferior, por exemplo, à Serie A, a liga italiana, que divulgou, também em outubro, que 98% dos seus jogadores foram vacinados com duas doses. Giorgio Chiellini, capitão da Juventus, publicou foto no começo de dezembro ao receber a dose de reforço da Covid-19. Nenhum jogo da liga italiana precisou ser adiado até agora por causa de surtos de Covid, com poucos casos positivos sendo registrados nos clubes.

O técnico do Liverpool, Jürgen Klopp, afirmou que todos os que trabalham no centro de treinamento do clube tomaram duas doses de vacina, incluindo os jogadores. Mais do que isso, ele disse que aqueles que são elegíveis já receberam doses de reforço e espera que todos do time recebam quando for possível. O técnico acha que é preciso cobrar mais transparência para saber quem tem se colocado em risco – e aos companheiros e até adversários, porque causa adiamentos, em última instância.

A Premier League não divulga os dados atuais de vacinação e nem os clubes. O Liverpool é um caso onde o técnico fez isso, mas de forma ampla, não sabemos quantos jogadores estão vacinados com as duas doses ou mesmo se receberam doses de reforço. Parece cada vez mais importante que a liga se preocupe com isso, porque é comprovado: a vacina diminuí não só as chances de contrair Covid-19, mas também reduzi significativamente a transmissão.

Na Alemanha há uma preocupação sobre como tratar os jogadores que não estão vacinados. O Bayern seguiu uma legislação definida para a Baviera de não pagar os jogadores que contraíram Covid-19 e não tenham se vacinado. Isso é algo que acontece em qualquer empresa na Baviera. Mas ainda parece insuficiente para lidar com os casos.

Joshua Kimmich não se vacinou por levantar desconfianças sobre o imunizante. A posição do jogador fez com houvesse reações contrárias ao jogador na Alemanha. O próprio técnico do time, Julian Nagelsmann, admitiu que quem não está vacinado corre mais risco de ficar fora dos jogos, até pelos protocolos. O que aconteceu foi que Kimmich contraiu Covid-19 e teve um problema pulmonar que o afastou até no mínimo janeiro – e ainda não há clareza se há alguma sequela. No tempo afastado, ele não recebe o salário, conforme regulamentação na Baviera.

Os adiamentos estão se empilhando e a Premier League precisará pensar em como vai lidar com a situação. Os adiamentos podem prejudicar seriamente o calendário. É um problema para além do futebol. O Reino Unido tenta lidar com o aumento dos casos no país e a presença da variante Ômicron.

Será preciso pensar em como lidar com os novos casos e como a liga irá lidar com os não vacinados. Mais do que tudo, será preciso ser mais transparente com torcedores, com o público, com a imprensa. Neste momento, o que há são jogos adiados em cima de jogos adiados.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo