Premier League

Surtos de Covid ameaçam a Premier League e Manchester United é mais um afetado

Após o Tottenham, Manchester United, Watford, Aston Villa, QPR e West Brom também vivem surtos da doença

Os clubes ingleses sentem cada vez mais efeitos de surtos de Covid-19 em seus elencos. O Tottenham já tinha sofrido com isso, o que fez os jogos contra o Rennes, pela Conference League, e Brighton, pela Premier League, serem adiados. Desta vez, o afetado é o Manchester United, que anunciou nesta segunda-feira que precisou fechar o seu centro de treinamento por diversos casos positivos de Covid-19.

Segundo informou The Athletic, um pequeno número de jogadores e funcionários tiveram testes positivos para Covid-19. O clube confirmou nesta segunda-feira que teve casos positivos entre jogadores e membros da comissão técnica, sem especificar quem são os afetados e nem mesmo quantos foram.

“O clube pode confirmar que testes PCR confirmaram casos positivos de Covid-19 entre jogadores do time principais e membros da comissão técnica e a decisão de fechar o Centro de Treinamento por 24 horas, para minimizar o risco de qualquer infecção. Os indivíduos que testaram positivo estão isolados, seguindo os protocolos da Premier League”, diz comunicado do clube.

“Dado o cancelamento do treinamento e a interrupção do elenco, e com a saúde dos jogadores e comissão técnica como prioridade, o clube está em discussão com a Premier League sobre se é seguro que o jogo desta terça-feira contra o Brentford seja mantido, tanto da perspectiva da infecção da Covid quanto do ponto de vista da preparação dos jogadores. A viagem do time e a comissão técnica para Londres será adiada enquanto se aguarda o resultado dessa discussão”, disse ainda o United no comunicado.

A informação é que o isolamento dos times é separado e, por isso, os treinamentos do time feminino e das categorias de base podem continuar. Há discussões em andamento sobre o possível adiamento do jogo do Manchester United contra o Brentford nesta terça-feira.

Risco de surtos em outros casos

O Aston Villa também decidiu cancelar o treinamento no seu Centro de Treinamento depois de diversos membros positivos da Covid-19 no elenco. O Arsenal também vive um momento de alerta, com funcionários tendo testado positivo – nenhum jogador, por enquanto, testou positivo.

Na segunda divisão, o Queens Park Rangers foi outro clube londrino que teve um surto de Covid-19 e fez com que o jogo contra o Sheffield United nesta segunda-feira tenha sido cancelado. Outro clube que vive um surto de Covid-19 é o West Brom, que teve quatro defensores testando positivo antes do jogo da segunda divisão contra o Reading.

Há preocupações grandes porque em janeiro a janela de transferência se abre já no dia 1º de janeiro. Com as novas restrições do Reino Unido, os jogadores que vierem do exterior precisarão passar por uma quarentena de 10 dias – para os vacinados, se tiver um teste negativo depois de dois dias.

Para os não-vacinados, será preciso cumprir a quarentena todos os 10 dias e ainda precisará de testes negativos antes da viagem, dois dias depois de chegar ao país e oito dias depois de chegar ao país. Todos os testes precisam dar negativo para a pessoa ser liberada.

Há ainda a preocupação com a Copa Africana de Nações, que acontece neste mês de janeiro. A competição acontece em Camarões, que não está na lista vermelha de países do Reino Unido, mas as restrições de viagem ainda se aplicam. Isso teria implicações também para os clubes da Premier League quando forem receber seus jogadores de volta.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo