Bundesliga

Nagelsmann sobre Kimmich: “Para aqueles que não estão vacinados, há um risco muito maior de perder jogos”

Após ter contato com pessoa suspeita de estar infectada por COVID-19, Kimmich pode ser obrigado a fazer quarentena e perder jogo do Bayern contra o Augsburg

O Bayern de Munique está com problemas para o próximo jogo da Bundesliga, diante do Augsburg, no fim de semana. Um dos que pode perder o jogo é Joshua Kimmich, que teve contato com uma pessoa suspeita de ter COVID-19 e precisou de novo teste PCR. Ele pode ser mais um desfalque do time no fim de semana e o técnico alertou que o risco de perder treinos e jogos é maior para quem não se vacinou. Em outubro, Kimmich declarou que não se vacinou.

O fato de Kimmich não ter se vacinado gerou reações até dentro do elenco do clube, com o companheiro Thomas Müller dizendo que respeitava a decisão do colega, mas era melhor ter se vacinado. Ex-jogadores e até políticos também se manifestaram criticando a atitude de Kimmich. O assunto voltou à tona na seleção alemã, nesta última data Fifa.

Kimmich já estava isolado desde que se apresentou para a seleção alemã e Nicklas Süle testou positivo para COVID-19. Como ele foi um dos que teve contato com o jogador e não foi vacinado, ao contrário de Thomas Müller, ele ficou fora dos jogos e precisou entrar em isolamento. Caso o teste dê positivo, ele fica fora da partida.

O técnico Julian Nagelsmann já tem os desfalques de Niklas Süle e Josip Stanasic, ambos em isolamento doméstico por causa da COVID-19, e Kingsley Coman está com problemas musculares. Kimmich é mais uma preocupação e pode precisar novamente de isolamento, caso a pessoa com quem teve contato confirme estar positivo para a COVID-19.

Perguntado sobre isso, Nagelsmann foi irônico. “Não vivemos no Alaska, onde um alce aparece a cada 750 quilômetros e uma pessoa a cada 1400 quilômetros, mas na civilização”, afirmou o técnico do Bayern. “Hoje foi puramente uma medida preventiva, ainda não há previsão para amanhã. Ele teve contato com uma pessoa com suspeita de infeção de coronavírus em seu ambiente privado. Ainda não foi confirmado. Estamos esperando pelo teste PCR”, disse o técnico.

A quarentena do jogador foi necessária justamente porque ele não está vacinado. Ao ter contato com alguém positivo, o jogador precisa manter o isolamento, algo que não é necessário para vacinados. Depois da quarentena doméstica, Kimmich não voltou aos treinamentos. Ele não compareceu ao treinamento na terça-feira por um compromisso pessoal e teve contato com uma pessoa suspeita de estar infectada.

Na coletiva de Nagelsmann, o técnico foi perguntado se os jogadores não vacinados estão cientes que, no caso de precisarem de quarentena, o técnico e o clube é que sofrem, mais ainda em jogos grandes. “Eu sei que os jogadores não vacinados entendem isso”, respondeu o treinador. “Para aqueles que não estão vacinados, há um risco muito maior de perder jogos e treinos. Os jogadores percebem isso, é algo que está dado sem que eu tenha que dizer”.

O treinador defende a vacinação, mas afirma que não trata diferente aqueles que decidiram por não se vacinar. “Eu os trato normalmente, então eles não são pessoas ruins para mim”, disse Nagelsmann. Kimmich foi titular do Bayern em todos os 11 jogos da equipe na Bundesliga, com três gols e quatro assistências.

O Bayern joga contra o Augsburg nesta sexta-feira, às 16h30. O jogo será transmitido pela OneFootball no Brasil.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo