Inglaterra

Sensação na Alemanha e recorde na Premier League: quem é o novo técnico do Brighton?

Personalidade forte e capacidade de tirar o melhor dos atletas caracterizam o jovem Fabian Hürzeler

O Brighton está próximo de anunciar o substituto do treinador italiano Roberto De Zerbi, que deixou o clube após discordâncias com a presidência do clube. Se trata de Fabian Hürzeler, técnico alemão nascido nos Estados Unidos, campeão da 2. Bundesliga 2023/24 com o St. Pauli.

E a tendência é que o alemão já chegue na Inglaterra batendo um recorde. Uma vez anunciado pelo Brighton, Fabian Hürzeler, de apenas 31 anos, será o treinador efetivado mais jovem da história da história da competição.

É verdade que Ryan Mason assumiu o Tottenham aos 29 anos, em 2021, mas na ocasião, seu papel era de um treinador interino.

Curiosamente, ao assumir o St. Pauli, em dezembro de 2022, Hürzeler tornou-se o segundo treinador mais jovem da história da 2. Bundesliga, que é a segunda divisão nacional alemã.

Qual é o estilo de jogo de Fabian Hürzeler?

Fabian Hürzeler terá a dura missão de substituir o badalado De Zerbi no comando do Brighton. Muito elogiado por seu estilo de jogo atrativo, o italiano chegou a dar ao clube um inédito sexto lugar da Premier League, em 2022/23.

Na atual temporada, a performance esteve abaixo e o Brighton terminou o ano no decepcionante 11º lugar na liga.

Apesar disso, não foram os resultados que tiraram De Zerbi do comando do clube, como dito anteriormente.

Discordâncias quanto ao perfil de contratações fizeram com que clube e treinador decidissem seguir caminhos distintos.

Hürzeler sabe que terá o fantasma de De Zerbi pairando sobre si, em especial no início de sua trajetória na Inglaterra, mas isso não deve assustar o alemão, que mesmo com a pouca idade transformou o St. Pauli em uma equipe incrivelmente sólida.

A equipe alemã chegou a ficar seis meses invicta na 2. Bundesliga sob o comando do treinador.

O St. Paulo de Hürzeler apresentava um estilo de jogo paciente, de construção desde o campo de defesa, ainda que corresse riscos em zonas mais perigosas do campo.

A ideia era atrair o time adversário para, depois disso, utilizar as diagonais para atacar espaços deixados nas costas dos defensores.

Perfis de Hürzeler e Brighton se encaixam

Um dos motivos da saída de De Zerbi foi o perfil de reforços buscados pelo Brighton. A equipe inglesa focava em jogadores jovens, de potencial, com menos de 23 anos (Kaoru Mitoma, Simon Adingra, Julio Enciso, Evan Ferguson), somados a atletas experientes, na casa dos 30 anos, mas desvalorizados (Danny Welbeck, James Milner, Adam Lallana).

o treinador queria nomes mais consolidados, mas ainda com potencial de evolução — na casa dos 25 anos —, naturalmente mais caros.

Fabian Hürzeler, por sua vez, montou um time campeão com a sétima folha salarial da segunda divisão alemã.

O treinador mostrou ter capacidade de tirar o melhor de atletas desconhecidos e de potencial emergente, sem a necessidade de gastar muito, algo que se encaixa perfeitamente com a filosofia do Brighton.

Treinador é visto como grande responsável pelo sucesso do St. Pauli
Treinador é visto como grande responsável pelo sucesso do St. Pauli – Foto: Icon Sport

Pouca idade, mas boa experiência

Apesar de ter apenas 31 anos, Fabian Hürzeler passou por momentos importantes no futebol. Na temporada 2022/23 era o assistente do treinador Timo Schultz no St. Pauli.

Neste cargo, viu a equipe decair da liderança para uma briga acirrada contra a queda para a terceira divisão em poucos meses.

Foi ele o escolhido para substituir Schultz, ídolo local, com a temporada em andamento. Seu primeiro ato como treinador foi chamar os jogadores para uma conversa.

Queria saber se era apoiado e deixar claro que ele não ia mudar, mas que precisaria tomar decisões difíceis.

— Algo muda na maneira como você se comunica. Eu disse para mim mesmo: ‘OK, agora você é a autoridade amigável’. Sou jovem e alguns jogadores podem ser mais velhos que eu, por isso não serei alguém que grita com eles e os trata como crianças. Estou ao nível deles e quero convencê-los através de ideias, através do meu trabalho árduo — contou ao The Athletic em janeiro de 2023.

O diálogo aberto, sobre aspectos do jogo e de fora dele é uma de suas características mais marcantes.

Carreira curta no futebol

Apesar de ser descrito por ex-companheiros como um meio-campista combativo e de clara inteligência, Hürzeler não teve carreira longa no futebol.

Ele chegou a atuar no Bayern de Munique II, mas nunca passou da quarta divisão local.

Ainda bem jovem, já demonstrava que seu caminho seria na beira do campo. Com 23 anos de idade se tornou jogador-treinador, aos 25, assistente técnico das seleções alemãs.

Aos 27 anos, chegou ao St.Pauli, também num cargo de assistência técnica.

Sua trajetória moldou quem ele é como treinador. Uma das qualidades de Hürzeler é saber mesclar um futebol de toques curtos com um jogo mais direto, com bom uso das bolas paradas.

— Passei 10 anos no Bayern, por isso está no meu DNA querer ter a posse de bola e ditar o jogo. Essa crença ainda está dentro de mim, mas aprendi muito na segunda divisão, que envolve muito bolas longas e lances de bola parada, e que é preciso ser muito intenso contra a bola. Você precisa ser capaz de defender profundamente e defender alto — afirma.

O bom futebol apresentado pelo St. Pauli em sua trajetória ao acesso à Bundesligao clube chegou a vencer dez jogos seguidos ainda na temporada anterior ao acesso, quando ele assumiu o clube e imprimiu uma forte recuperação — corroboram o que o próprio Hürzeler diz e justifica o interesse do Brighton.

Há quem diga que se houvesse mais rodadas a disputar, o acesso viria ainda em 2022/23, mesmo com o mau momento passado antes de sua gestão.

E para provar que não se tratava de sorte de principiante, sua primeira temporada completa rendeu não só a promoção como também o título.

Personalidade forte

Também chama a atenção a personalidade forte do treinador, que chegou a receber sete cartões amarelos até fevereiro da temporada passada.

Após um empate no último minuto contra o Fortuna Dusseldorf nas quartas-de-final da DFB-Pokal, se jogou nos braços da torcida.

A personalidade forte o fez ser amado por sua torcida e que rivais, incluindo treinadores, torcessem o nariz para ele.

Resta saber como isso será enxergado na badalada Premier League. Da mesma forma que pode ser um atrativo, também poderá render críticas duras.

O que se sabe é que se trata de um treinador que tirou o máximo de uma série de atletas, de todas as idades, nacionalidades e estilos.

Fabian Hürzeler parece ser o que o Brighton queria. E se tudo correr bem, assim como foi em boa parte do tempo com Roberto De Zerbi, os fãs da Premier League só terão a agradecer.

Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa é mineiro, formado em Jornalismo na UFOP, em 2019. Passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas, antes de se tornar setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo