Inglaterra

Palmerbol: Pochettino mostra quanto está perdido ao fazer confissão no Chelsea

Com o Chelsea tropeçando nos próprios pés, Mauricio Pochettino deu sua opinião sobre a dependência em Cole Palmer

O Chelsea sob o comando de Todd Boehly parece só acumular problemas, tanto dentro, quanto fora de campo. Desde a chegada do empresário norte-americano, os Blues já gastaram mais de £ 1 bilhão (cerca de R$ 6,3 bilhões) em reforços. Contudo, o futebol praticado está longe de acompanhar o investimento tão pesado. Entre os culpados está Mauricio Pochettino, que ainda não engrenou em Stamford Bridge.

Contratado para 2023/24, o técnico argentino não conseguiu tirar o Chelsea do meio da tabela da Premier League. Pochettino está longe de correr riscos na zona de rebaixamento, porém, também está distante de brigar por uma vaga em competições europeias. E a situação dos Blues poderia ser ainda pior se não fosse por Cole Palmer, que salvou o vexame do último final de semana.

Isso porque o Chelsea jogou todo o 2º tempo da 30ª rodada da Premier League, contra o Burnley, em casa, com um jogador a mais. Mesmo assim, os Blues ficaram apenas no empate por 2 a 2, cujos dois gols foram marcados pelo atacante. Em entrevista pós-jogo, Mauricio Pochettino foi perguntado sobre o Palmerbol, devido à dependência da equipe ao camisa 20. E a resposta confessa do treinador mostrou o quanto ele está perdido:

“(Cole Palmer) marcou duas vezes e é um bom exemplo para o resto. Desde o primeiro dia ele assumiu a responsabilidade pelos pênaltis, pelo jogo. Quando você vê o time lutando para encontrar soluções, eles dão a bola para ele resolver”.

A “Palmerdependência” do Chelsea nesta temporada

Contratado em setembro de 2023 junto ao Manchester City, Cole Palmer rapidamente se tornou a referência técnica do Chelsea. Até o momento, são 35 partidas pelos Blues, com incríveis 28 participações em gols, sendo 16 bolas na rede e 12 assistências em todas as competições. Para ter ideia da importância do atacante, esses números ofensivos são muito contrastantes com o restante do elenco.

Raheem Sterling, por exemplo, é o segundo jogador com mais participações em gols no Chelsea em 2023/24, com 19. Quem fecha o top-3 é Nicolas Jackson, com 16. Entretanto, Palmer é o único que tem dois dígitos tanto em gols, quanto assistências. Ou seja, além de ser o arco, o homem responsável por criar jogadas de perigo lá na frente, o atacante também virou o fazedor de gols dos Blues.

E, como o próprio Pochettino falou, os demais jogadores acabam encontrando um desafogo em Cole Palmer. Em um time que apresenta tantos problemas e pouquíssimas soluções, os demais jogadores acabam jogando a bola nos pés do camisa 20 na esperança dele resolver a falta de criatividade (ou pontaria) dos Blues. Por enquanto isso tem funcionado, mas e quando o atacante não estiver em um dia tão esperado?

O próprio Palmer está cansado

A verdade é que o próprio Palmer está cansado. Em entrevista à Sky Sports após a partida contra o Burnley, o atacante reconheceu que o Chelsea “se mata a cada semana”, fazendo referência às atuações cada dia piores da equipe como um todo. O camisa 20 dos Blues cobrou um poder de reação de seus companheiros, minimizando seus feitos individuais nesta temporada:

“É ruim, não pode acontecer. O vestiário está realmente em baixa. A mesma história, nós nos matamos toda semana. Temos que melhorar como jogadores. É muito decepcionante. A nível pessoal é bom marcar dois (gols), mas se não conseguir os três pontos, não valem nada. Temos seriamente que ter alguma consistência se quisermos fazer algo”.

A título de curiosidade, Cole Palmer tinha apenas seis gols em sua carreira profissional pelos Citizens, onde não tinha muito espaço com Pep Guardiola. No Chelsea, o atacante atingiu a mesma marca em apenas 16 jogos, ampliando sua fase goleadora nos últimos jogos. Pochettino, por sua vez, precisa encontrar um equilíbrio nos Blues, já que o talento individual costuma ser superado pelo coletivo no futebol.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Formado em Jornalismo pela Unesp, é apaixonado por esportes, acima de tudo futebol. Ama escrever sobre o que acontece dentro e fora de campo. Após passar por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia, se juntou à equipe da Trivela com muita vontade de continuar crescendo.
Botão Voltar ao topo