Premier League

Palmer decide contra o Newcastle e segue como uma das poucas boas notícias no Chelsea nesta temporada

Chelsea venceu Newcastle em Stamford Bridge graças a outro grande jogo de Cole Palmer, joia de 21 anos que brilha em temporada irregular dos Blues

Cresce um ídolo em Stamford Bridge. Aos 21 anos, Cole Palmer parece ser um experiente atacante nesta temporada 2023/24 pelo Chelsea. Contratado junto ao Manchester City por 47 milhões de euros, ele faz tudo na irregular equipe de Mauricio Pochettino e, novamente sendo decisivo, garantiu a vitória desta segunda-feira (11), contra o Newcastle, por 3 a 2.

Canhoto, o inglês joga pela direita, mas não fica fixo na amplitude. Tem liberdade para flutuar, apoiar outros setores, jogar por dentro. Assim que ele cria a jogada do primeiro gol, com apenas cinco minutos da primeira etapa. Recebendo por dentro, abriu o jogo para subida de Malo Gusto. A defesa adversária afastou mal, Palmer bateu até que mal, mas virou uma assistência para Nicolas Jackson tocar de letra e “matar” Martin Dúbravka na jogada.

Em um time que não tinha controle, o ponta direita conseguia levar perigo quase toda vez que tinha bola no pé. No fim do primeiro tempo, pouco depois de Alexander Isak igualar o placar com assistência de Bruno Guimarães, Cole dominou um chutão vindo da defesa e tirou da cartola um lançamento que virou outro gol para Jackson, que dessa vez estava impedido.

Já que ninguém queria fazer gol pelos Blues, pois no segundo tempo quando Palmer cortou para perna direita (a “ruim”) ninguém apareceu para concluir um cruzamento rasante, o jovem inglês optou por decidir “sozinho”. Aos 11’, Enzo Fernández recebeu por dentro e teve uma boa visão para encontrar o atacante de 21 anos entre as linhas do Newcastle. Cole não pensou muito: dominou rápido e mandou uma bomba de canhota, que passou por baixo de Sven Botman e foi direto às redes.

Nos últimos 20 minutos, a partir de mudança de Pochettino, Palmer foi movido para dentro para jogar como meia. Não foi algo inédito, o inglês exerceu essa função algumas vezes na temporada e já chegou até ser falso nove pela má fase dos centroavantes do time. Um jovem completo, capaz de exercer diferentes funções em campo, e que ainda tem uma longa carreira pela frente.

Com o brilho de hoje, o camisa 20 do Chelsea agora soma incríveis 11 gols e oito assistências em 24 jogos da Premier League (19 como titular). No recorte do Campeonato Inglês, Cole Palmer foi responsável direto por 41% dos gols marcados pelos Blues.

Coletivamente, não foi um grande jogo do time de Pochettino – para variar. O Newcastle foi melhor em vários momentos do jogo, especialmente pela boa pressão exercida que o fazia ficar mais tempo com a bola. No entanto, faltava criar algo para exigir boa defesa de Dorde Petrovic. O gol de Isak, marcado após vacilo da defesa, foi justo porque veio em momento que os Magpies eram bem superiores.

No início do segundo tempo, o jogo virou um verdadeiro caos, com os dois lados atacando muito rápido e contra-ataques imediatos. Mas Palmer acabou com isso ao fazer o segundo. A partir disso, o Newcastle se tornou o dono da bola, buscou espaços e não os encontrou. Enquanto isso, talhado ao contra-ataque, o Chelsea ainda fez o terceiro em uma jogada de gênio de Mykhaylo Mudryk, que “roubou” a bola do colega Conor Gallagher, deu uma caneta em Fabian Schär, driblou o goleiro e mandou para as redes – mesmo com a tentativa de Livramento tentar. Antes, Raheem Sterling tinha ficado cara a cara e perdido um gol, sendo substituído pelo ucraniano pouco depois.

Ainda antes dos acréscimos, Jacob Murphy marcou um golaço para diminuir a vitória dos donos da casa. O meia recebeu por dentro, fez uma “parede” que deixou Marc Cucurella na saudade e mandou uma bomba no ângulo de Petrovic. Mesmo com seis de acréscimos, se confirmou o triunfo azul.

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius é nascido e criado em São Paulo e jornalista formado pela Universidade Paulista (UNIP). Escreveu sobre futebol nacional e internacional no Yahoo e na Premier League Brasil, além de eSports no The Clutch. Além disso, atuou como assessor de imprensa no setor público e privado.
Botão Voltar ao topo