Inglaterra

Associação de jogadores ameaça ir à Justiça contra aumento excessivo de jogos por parte da Uefa e da Fifa

A Associação de Jogadores Profissionais (PFA) da Inglaterra está indignada com as entidades pelo calendário cada vez mais apertado

A cada ano que passa, o calendário do futebol vai ficando mais apertado. A última bomba que mexeu com as estruturas do esporte foi a decisão da Fifa em criar Supermundial de Clubes, torneio realizado a cada quatro anos com 32 equipes ao redor do mundo. Só que essa foi a gota d'água para a Associação de Jogadores Profissionais da Inglaterra (FPA).

Isso porque a Professional Footballers' Association ameaçou ir à Justiça contra o aumento excessivo de jogos por parte da Fifa e da Uefa, que também pretende ampliar a fase de grupos da Champions League. A informação é da Sky News. A ideia de tomar medidas legais surgiu após análise da associação de jogadores, que concluiu que um atleta masculino pode disputar 86 partidas na próxima temporada.

Esse número é sem precedentes e liga um alerta para o bem-estar dos jogadores. O aumento de jogos deixa os atletas com menos tempo para descanso e recuperação. Além disso, a Fifa não atendeu às exigências sindicais de uma pausa obrigatória de 28 dias de pós-temporada. O chefe executivo da PFA, Maheta Molango, explica a preocupação da associação e como os movimentos da Fifa e da Uefa podem ser prejudiciais ao futebol:

“Sinto que atingimos um ponto em que as pessoas estão prontas para tomar medidas legais, ações tangíveis em campo para tentar resolver o problema, porque é uma situação triste. Acho que é uma derrota para o futebol quando os jogadores precisam fazer justiça com as próprias mãos porque não se sentem protegidos”, disse à Sky Sports.

Entenda a indignação da Associação de Jogadores com as entidades

Sob a justificativa de melhorar o jogo globalmente, a Fifa anuciou um novo modelo para o Mundial de Clubes a partir de 2025: uma competição com 12 equipes, envolvendo campeões continentais e times melhores ranqueados. O torneio de estreia acontecerá nos Estados Unidos entre os dias 15 de junho e 13 de julho, como foi acordado em reunião em Jeddah, na Arábia Saudita.

O problema é que a temporada 2025/26 da Premier League começaria apenas um mês depois desse Supermundial de Clubes, que já tem Chelsea e Manchester City – campeões recentes da Champions League – classificados. Para piorar, o campeonato irá acabar pouco tempo antes do início da Copa do Mundo, que também mudou de formato e passará de 32 para 48 seleções nos Estados Unidos, México e Canadá.

Vale lembrar que, já a partir de 2024/25, a Uefa irá alterar o formato da Champions League. No lugar de 32 clubes divididos em oito grupos de quatro – sendo seis jogos antes das oitavas de final -, agora serão 36 equipes na fase inicial. O novo regulamento se assemelha mais a uma liga, e cada time disputará oito jogos – metade de ida, metade de volta.

Os oito primeiros colocados garantirão vaga na próxima fase da Liga dos Campeões. Do 9º lugar ao 24º colocado, as equipes disputarão uma espécie de playoff para definir os últimos oito classificados às oitavas de final. O formato também será adaptado para a Europa League e para a Conference League. Em resumo, serão mais jogos para os clubes.

Para Molango, as mudanças promovidas pela Fifa e pela Uefa são um claro exemplo do detrimento do bom futebol para priorizar o lucro. O chefe-executivo da Professional Footballers' Association está preocupado como o excesso de partidas pode impactar as condições físicas dos jogadores no futuro:

“É mais um exemplo de autoridades que tomam decisões sem contemplar quais seriam as consequências para o bem-estar dos jogadores. Essa é uma derrota para o futebol. Como torcedores, queremos ver os melhores jogadores em campo e atuando no melhor nível. Com o calendário atual, (isso) é física e humanamente impossível.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Unesp, é apaixonado por esportes, acima de tudo o futebol. Por mais redundante que seja, ama escrever sobre o que é apaixonado, ficando de olho em tudo o que acontece dentro e fora de campo. Após passar por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia, se juntou à equipe da Trivela com muita vontade de continuar crescendo.
Botão Voltar ao topo