Libertadores Feminina

Libertadores Feminina: Bia Zaneratto dá show na estreia, e Palmeiras amassa o Barcelona-EQU

Bia Zanerato faz o gol de número 50 pelo Palmeiras e dá duas assistências no início da busca pelo bicampeonato da América

O Palmeiras iniciou a busca pelo bicampeonato da Libertadores Feminina com uma vitória maiúscula sobre o Barcelona-EQU, por 5 a 0, nesta quinta-feira (5), no Estádio Pascual Guerrero, em Cali, na Colômbia. Com direito a show de Bia Zaneratto, que guardou o 50º gol dela pelo clube de pênalti, Poliana, Amanda Gutierres, Katrine e Letícia completaram a goleada.

A equipe alviverde dominou as adversárias, principalmente pelo alto, e marcou os primeiros três pontos no Grupo A. No próximo domingo (8), as Palestrinas enfrentam o Caracas-VEN, às 17h (horário de Brasília), pela segunda rodada.

Bombardeio aéreo do Palmeiras

As Palestrinas dominaram as equatorianas durante todo o primeiro tempo, usando e abusando da bola aérea. Andressinha e Bia Zaneratto lideraram o “bombardeio alviverde”, que teve muito volume em cruzamentos e lançamentos em profundidade. 

Além das duas maestrinas, as laterais Katrine e Bruna Calderan também foram fundamentais para o ataque palmeirense. Inclusive, Calderan fez bom cruzamento para Bia Zaneratto colocar a bola para dentro do gol aos 11 minutos de bola rolando, mas a arbitragem assinalou impedimento no lance.

Minutos depois, mais uma tentativa por cima com Flávia Mota. Bia Zaneratto cobrou escanteio muito colocado, direto na cabeça da zagueira palmeirense, que cabeceou sozinha. A bola desviou na adversária, mas a goleira Pacheco se esticou toda para evitar o gol.

Depois de muito insistir nas jogadas aéreas, Poliana finalmente abriu o placar. Andressinha cobrou falta na lateral, direto para dentro da área. Poli subiu mais do que todo mundo, sem marcação, e botou Alviverde na frente do placar..

Barcelona cansa, e Palmeiras aproveita para golear

Na primeira etapa, o Palmeiras deu apenas uma amostra do que poderia fazer em campo, uma vez que o Barcelona estava mais inteiro para forçar uma marcação corpo a corpo. No entanto, o que se viu logo nos primeiros momentos do segundo tempo foi um time totalmente entregue ao domínio das atuais campeãs. 

Sem conseguir ficar com a bola nos pés, ficou difícil para as equatorianas segurarem o ataque veloz e objetivo das Palestrinas. 

Já aos 3 minutos, Zaneratto sofreu pênalti após invadir a área com boas chances para finalizar ao gol. A própria camisa 10 cobrou e deslocou a goleira para fazer o segundo do Verdão – e o gol de número 50 dela pelo clube.

Depois disso, só deu Palmeiras. Mesmo com Laís Estevam perdendo duas boas oportunidades de ampliar o marcador, Amanda Gutierres guardou o dela, aos 18 minutos. Em mais uma linda jogada, Bia Zaneratto roubou a bola no meio de campo e cruzou por baixo para a companheira bater livre da entrada da pequena área.

Dez minutos mais tarde, Zaneratto deu mais uma assistência – isso mesmo! -, desta vez para Katrine. A atacante percebeu a passagem da lateral esquerda e soltou a bola com tranquilidade para ela fazer mais um em chute cruzado.

Letícia foi quem fechou a conta perto do apito final. Duda Santos cruzou com categoria para a jovem atacante cabecear livre para o gol de Pacheco, que ainda tentou a defesa, mas deixou a bola entrar. 

Foto de Livia Camillo

Livia Camillo

Formada em jornalismo pelo Centro Universitário FIAM-FAAM, escreve sobre futebol há cinco anos e também fala sobre games e cultura pop por aí. Antes, passou por Terra, UOL, Riot Games Brasil e por agências de assessoria de imprensa e criação de conteúdo online.
Botão Voltar ao topo