Futebol feminino

‘Drogada, assassina, p…’: Jenni Hermoso é atacada e ameaçada em redes sociais

Atacante do Tigres do México tranquilizou seus seguidores e diz se sentir orgulhosa do que conseguiu

O caso Jenni Hermoso e Luis Rubiales, ex-presidente da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), continua rendendo insultos e xingamentos à atacante do Tigres do México. A jogadora se tornou um símbolo na luta contra o machismo no futebol após denunciar o ex-mandatário da entidade que cuida do esporte no país, após ter recebido um beijo, não consensual, durante a entrega das medalhas e da taça da Copa do Mundo Feminina, vencida pela seleção espanhola em 2023.

Com a repercussão do caso, Luis Rubiales foi deposto de seu cargo na Federação Espanhola de Futebol e Hermoso continuou recebendo apoio da comunidade futebolística, mas também muitas críticas e ameaças de quem não concordou com a atitude da jogadora. No mais recente episódio, uma pessoa não identificada proferiu diversos xingamentos no mínimo agressivos por meio de uma mensagem de áudio enviado ao seu perfil pessoal no Instagram.

“Sua vadia. Seu pedaço de pescoço, os Illuminatis comeram sua cabeça, seu pedaço de m****. Viciada em drogas, assassina”, diz parte do áudio enviado à jogadora.

“Tudo isso só faz eu me sentir orgulhosa”, diz Jenni Hermoso

Em um ambiente majoritariamente ocupado por homens, mas que nos últimos anos tem aberto cada vez mais espaço ao público feminino, Jenni Hermoso se tornou uma figura de luta, de resistência à qualquer repressão do público masculino. O que a atacante espanhola fez mudou a maneira como o futebol enxerga o público feminino e deu um recado claro a todos que acompanham e vivenciam o esporte: não há mais espaço para comentários e insultos machistas no âmbito futebolístico.

É claro que por trás de todo o movimento de luta, há sempre quem tente oprimir, a própria história mostra isso. Porém, os insultos recebidos por Hermoso são um combustível para que a jogadora continue levantando a sua bandeira de respeito e empatia pelo público feminino no meio do futebol. A própria jogadora, como forma de tranquilizar seus seguidores após a repercussão das agressões verbais que recebeu, disse estar orgulhosa do que conseguiu alcançar com o que fez no caso Rubiales.

“Claro que sim, não há que mudar nada, nesta sociedade. Está tudo bem. Simplesmente queria demonstrar as almas tão vazias que continuam a insistir neste dano. É claro que isto só faz com que me sinta mais orgulhosa de tudo”, disse a jogadora em seus stories.

Multicampeã na Europa, Jenni Hermoso veio para o futebol mexicano para defender o Pachuca. Após um ano e meio defendendo o clube, a jogadora foi contratada pelo Tigres de Monterrey, maior campeão feminino do país com seis títulos nacionais. A atacante se apresentou na Espanha assim que saiu de seu antigo clube para prestar mais um depoimento no caso Rubiales, mas sua identificação no México a fez partir para um novo desafio, defendendo um clube gigantesco dentro do cenário do futebol feminino na América do Norte.

Na atual edição do Campeonato Mexicano Feminino Clausura, seu time, o Tigres lidera com folga a competição, com seis vitórias em seis jogos. Hermoso chegou a marcar dois na vitória da equipe de Monterrey pelo placar de 7 x 2 pela quarta rodada da competição.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Existe um ditado que diz que o bom filho a casa retorna não é? Pois bem, sou Lucas de Souza, redator e repórter do Futebol na Veia, de volta ao site após quatro anos, e agora redator do Trivela, um dos maiores portais de futebol do Brasil. Sou jornalista, especializado em Marketing digital e narrador do Portal Futebol Interior e também da RP2Marketing.
Botão Voltar ao topo