Copa do Mundo Feminina

Copa do Mundo Feminina: resultados, gols e destaques do 6º dia

Colômbia confirma favoritismo, Filipinas protagonizam zebra e Noruega se complica na briga por vaga nas oitavas

A madrugada de jogos na Copa do Mundo Feminina foi recheada de surpresas. Mesmo com a Colômbia confirmando o favoritismo na noite de segunda-feira (24), as Filipinas protagonizaram uma zebra sobre a anfitriã Nova Zelândia na madrugada desta terça. 

No entanto, a Noruega é a equipe que mais sofreu neste 6º dia de jogos do Mundial. Além de se complicar no grupo A, a seleção norueguesa viu sua estrela sair de campo antes do início da partida. Confira os detalhes abaixo.  

+ É um fato: torcida brasileira está amando a Copa Feminina e criou até nova mascote

Copa do Mundo Feminina: resultados, gols e destaques do 6º dia

Colômbia 2 x 0 Coreia do Sul  

Entre as seleções mais fortes da América do Sul, a Colômbia bateu a Coreia do Sul com um show da jovem jogadora Linda Caicedo, em Sydney.

As vice-campeãs da Copa América foram bem superiores às coreanas em sua estreia pelo Grupo H, construindo o placar da vitória antes dos 40 minutos do primeiro tempo. 

Quem abriu o marcador foi Catalina Usme, em cobrança de pênalti. No entanto, quem animou a torcida colombiana foi a estrela de 18 anos, Caicedo. Além de uma atuação recheada de dribles, que têm sua assinatura, a atacante carimbou a vitória com o segundo gol da Colômbia na partida – seu primeiro em Copas.

O resultado deixa a Colômbia com os mesmos seis pontos da Alemanha, que goleou o Marrocos por 6 a 0, mas em segundo no grupo pelo saldo de gols (veja abaixo).

+ Brasil estreou na Copa com recorde de 15 anos na audiência da Globo

 

Classificação do Grupo H

Grupo H
# Seleção J V E D +/- Pontos
1 Colômbia (F)

Colômbia (F)

3 2 0 1 2 6
2 Marrocos (F)

Marrocos (F)

3 2 0 1 -4 6
3 Alemanha (F)

Alemanha (F)

3 1 1 1 5 4
4 Coreia do Sul (F)

Coreia do Sul (F)

3 0 1 2 -3 1

Nova Zelândia 0 x 1 Filipinas

Depois de surpreender na estreia ao vencer a Noruega, a Nova Zelândia entrou em campo apostando no mesmo jogo em profundidade para a velocidade da artilheira, Hanna Wilkinson. O estilo de jogo, porém, não foi efetivo contra a defesa mais compacta das Filipinas. 

Enquanto as odds estavam do lado das neozelandesas, as Filipinas aproveitaram a pouca pressão para jogar de forma leve nos contra-ataques. Foi assim que abriram o placar com Sarina Bolden aos 24 minutos.

Na volta do intervalo, as neozelandesas aumentaram a pressão e viram a atacante Jacqui Hand primeiro acertar a trave e posteriormente, em outro lance, balançar as redes. O gol, no entanto, foi anulado por impedimento de Wilkinson, que havia dado a assistência.

Nos descontos, a goleira Olivia McDaniel ainda fez defesa monumental para segurar o resultado.

Classificação do Grupo A

Grupo A
# Seleção J V E D +/- Pontos
1

Suíça (F)

3 1 2 0 2 5
2

Noruega (F)

3 1 1 1 5 4
3 Nova Zelândia (F)

Nova Zelândia (F)

3 1 1 1 0 4
4 Filipinas (F)

Filipinas (F)

3 1 0 2 -7 3

Suíça 0 x 0 Noruega

A Noruega tem vida difícil no grupo A da Copa Feminina. Após perder na estreia para a Nova Zelândia, as norueguesas só ficaram no 0 a 0 diante da líder, Suíça. Uma partida morna, que teve um festival de finalizações erradas. 

O resultado preocupa a seleção norueguesa, que, além de ainda não ter balançado as redes na Copa, teve uma baixa importante. Ada Hegerberg, craque da equipe, deixou o gramado após a execução dos hinos nacionais. Ela sentiu dores na virilha e foi substituída pouco tempo antes do apito inicial. 

Por outro lado, a Suíça se isolou na primeira posição do grupo e precisa de só mais um empate para se garantir nas oitavas de final. 

Na última rodada da fase de grupos, a Suíça enfrenta a Nova Zelândia, enquanto a Noruega faz o jogo do tudo ou nada contra as Filipinas na luta por vaga.

 

Classificação do Grupo A

Grupo A
# Seleção J V E D +/- Pontos
1

Suíça (F)

3 1 2 0 2 5
2

Noruega (F)

3 1 1 1 5 4
3 Nova Zelândia (F)

Nova Zelândia (F)

3 1 1 1 0 4
4 Filipinas (F)

Filipinas (F)

3 1 0 2 -7 3
Foto de Livia Camillo

Livia Camillo

Formada em jornalismo pelo Centro Universitário FIAM-FAAM, escreve sobre futebol há cinco anos e também fala sobre games e cultura pop por aí. Antes, passou por Terra, UOL, Riot Games Brasil e por agências de assessoria de imprensa e criação de conteúdo online.
Botão Voltar ao topo