Liga Europa

Resumão da Liga Europa: Mágica de Isco, partidaça de Danilo e maestria de Grifo

Numa rodada marcada pelas derrotas de Liverpool e Roma, as primeiras classificações pintaram com Leverkusen e Atalanta

A rodada da Liga Europa teve grandes personagens. Foi uma noite em que vários times referendaram suas credenciais na competição com boas atuações individuais. Um exemplo disso é Isco, em momento iluminado no Betis, com direito até a assistência de calcanhar. Outro que gastou a bola foi Vincenzo Grifo, maestro do Freiburg e um dos melhores desta fase de grupos até o momento. Entre os brasileiros, menção especial ao centroavante Danilo, que resolveu a vida do Rangers com gol e assistência. Abaixo, um resumão:

Grupo A

O Freiburg aplicou a maior goleada da rodada. Os alemães anotaram 5 a 0 sobre o TSC Backa Topola, dentro do Estádio Europa Park. O time de Christian Streich foi até econômico no primeiro tempo, com o gol solitário de Merlin Röhl. A sapatada tomou forma na segunda etapa, quando saíram os tentos de Maximilian Eggestein, Noah Weisshaupt, Chukwubuike Adamu e Ritsu Doan. Destaque também a Vincenzo Grifo, que contribuiu com duas assistências diante dos sérvios e auxiliou na aceleração de sua equipe. O clube da Floresta Negra terminou a partida com 29 finalizações.

Já num duelo mais equilibrado, o West Ham deu o troco no Olympiacos e ganhou por 1 a 0 no Estádio Olímpico. O goleiro Alexandros Paschalakis acumulava boas defesas, mas o gol saiu aos 28 do segundo tempo, num bolão de James Ward-Prowse para Lucas Paquetá se infiltrar e marcar. Os gregos ainda tentaram buscar o prejuízo e Mady Camara até acertou a trave. O Freiburg lidera o grupo, mas no saldo de gols, com os mesmos nove pontos do West Ham. O Olympiacos corre por fora, com quatro pontos. O TSC é o lanterna, com só um ponto.

Grupo B

O Brighton aproveitou para afundar o Ajax um pouco mais na crise e ganhou por 2 a 0 dentro da Johan Cruyff Arena. Nem foi um primeiro tempo tão ruim, mas a casa dos Godenzonen começou a cair logo aos 14 minutos. Ansu Fati anotou o gol, rompendo a defesa em velocidade. No início do segundo tempo, João Pedro serviu o tento de Simon Adingra, o melhor em campo. O estrago poderia até ser maior, com algumas chances perdidas pelos ingleses. Nem a sorte estava do lado dos Ajacieden, com bola de Brian Brobbey que bateu nas duas traves durante a reta final.

Outro resultado fundamental fora de casa foi conquistado pelo Olympique de Marseille, que anotou 2 a 0 no AEK em Atenas. Os franceses foram mais eficientes e saíram em vantagem aos 25 minutos, num escanteio que Chancel Mbemba emendou de cabeça. Já nos acréscimos do segundo tempo, num contra-ataque, Ismaïla Sarr recebeu o presente de Jordan Veretout para matar o jogo. Pau López ainda fez defesas importantes na meta celeste. O Olympique fica com oito pontos, um a mais que o Brighton. O AEK tem quatro pontos e o Ajax se vê praticamente eliminado com só dois.

Grupo C

O Betis deu show na rodada, ao golear o Aris Limassol por 4 a 1 no Benito Villamarín. Borja Iglesias marcou no primeiro tempo. Aitor Ruibal e Marc Roca aumentaram a contagem, enquanto Nabil Fekir até perdeu um pênalti. Aleksandr Kokorin descontou aos cipriotas na reta final. Mas o melhor mesmo ficou para os acréscimos, com uma fabulosa assistência de calcanhar de Isco, em toque no ar que fez Abde partir sozinho para fechar a contagem. Mais um lance para a temporada excepcional do armador na Andaluzia.

Em Glasgow, o Rangers fez sua parte com os 2 a 1 sobre o Sparta Praga. O brasileiro Danilo assinalou o primeiro, num lance em que brigou pela bola e finalizou com frieza. Danilo também deu a assistência para Todd Cantwell ampliar aos 20, num lance de muita categoria. Os tchecos só descontaram no segundo tempo, com Lukas Haraslín. Danilo ainda teria um tento anulado pelo VAR. O Betis lidera com nove pontos, o Rangers vem em segundo com sete. Sparta e Aris precisam se mexer, respectivamente com quatro e três pontos.

Grupo D

A Atalanta é candidata a uma longa campanha e já se confirmou nos mata-matas. Garantiu mais três pontos com o 1 a 0 sobre o Sturm Graz em Bérgamo. Depois de um primeiro tempo fraco, o gol saiu num lance brigado, em que Berat Djimsiti botou para dentro no início do segundo tempo. O placar poderia ser mais elástico, mas o goleiro Kjell Scherpen também evitou um estrago maior contra os austríacos – enquanto a pontaria dos italianos não estava das mais afiadas.

Em Portugal, domínio total do Sporting no Alvalade, em que os 2 a 1 sobre o Raków Czestochowa não traduzem a partida. O zagueiro Bogdan Racovitan foi expulso logo aos 12, num pênalti que Pote converteu. O segundo tento leonino viria num outro penal batido por Pote, enquanto Milan Rundic só descontou no final para os poloneses, valentes com dez homens. A Atalanta chegou aos dez pontos, acompanhada pelos sete do Sporting. O Sturm soma quatro e o Raków só tem um ponto.

Grupo E

A grande surpresa do dia na Liga Europa aconteceu na França, onde o Toulouse derrotou o Liverpool por 3 a 2. Os Violetas anotaram o primeiro aos 36 minutos, com Aron Donnum numa pane da defesa. A má atuação fez Jürgen Klopp lançar a campo três titulares no intervalo, o que pouco adiantou. Depois de uma série de avisos, Thijs Dallinga ampliou aos 13 do segundo tempo, com um chute no cantinho, e os Reds até deram um sinal de vida aos 29, num gol contra. Porém, Frank Magri chegou ao terceiro tento do TFC num rebote já aos 31. Diogo Jota deu sobrevida aos ingleses com uma jogadaça individual aos 44, enquanto os acréscimos teriam grande dose de confusão. O garoto Jarell Quansah até balançou as redes, mas o tento seria anulado por um toque anterior no braço de Alexis Mac Allister.

Na Áustria, o LASK Linz ganhou com autoridade da Union St. Gilloise, por 3 a 0. Sascha Horvath fez o primeiro de pênalti e deu a assistência para Maksym Taloverov ampliar de cabeça. No segundo tempo, Robert Zulj apareceu para encerrar a contagem. O Liverpool tem nove pontos, contra sete do Toulouse. Fora da zona de classificação, a USG contabiliza quatro e o LASK tem três.

Grupo F

Maccabi Tel Aviv e Villarreal se enfrentaram no Chipre, em partida na qual ocorreram homenagens aos israelenses mortos nos ataques do Hamas – enquanto os espanhóis também prestaram condolências às vítimas palestinas. Dentro de campo, o Submarino Amarelo ganhou por 2 a 1. Os anfitriões fizeram o primeiro com Abdoulaye Seck e o goleiro Shareef Keouf chegou a pegar dois pênaltis dos ibéricos, em cobrança que a arbitragem mandou voltar. No final, o Villarreal se desafogou. Alejandro Baena empatou aos 37 do segundo tempo e Alexander Sörloth resolveu aos 41.

Já na França, mesmo com problemas, o Rennes se impôs contra o Panathinaikos por 3 a 1. Fabian Rieder abriu o placar logo aos nove, num frangaço do goleiro Alberto Brignoli, mas Jeanuel Belocian deixou os rubro-negros com um a menos ao ser expulso aos 32. O lance ainda resultou num pênalti convertido por Fotis Ioannidis. Mesmo com a desvantagem numérica, os franceses buscaram a vitória na segunda etapa, com gols de Ibrahim Salah e Ludovic Blas. O Rennes lidera com nove pontos, perseguido pelo Villarreal, com seis. O Panathinaikos fica para trás com quatro pontos e o Maccabi Haifa está em situação delicada, com um ponto.

Grupo G

A Roma passou vergonha na República Tcheca. Teve uma atuação fraca e perdeu para o Slavia Praga por 2 a 0. Já foi um vareio dos alvirrubros durante o primeiro tempo, mas sem gols. Os tentos vieram na segunda etapa. Aos cinco minutos, Václav Jurecka abriu a contagem numa bola que sobrou na pequena área. Lukás Masopust ampliou aos 29, com um míssil de média distância. O placar poderia ser mais dilatado, com boas defesas do goleiro Mile Svilar e uma grande chance perdida pelos anfitriões no fim.

O Servette, por sua vez, virou para cima do Sheriff Tiraspol com os 2 a 1 na Suíça. Yoan Severin anotou um gol contra que deixou os moldavos em vantagem aos 12 minutos. A reação começou só aos 39 do segundo tempo, com o empate de Steve Rouiller. Armel Zohouri foi expulso no Sheriff e, de pênalti, Chris Bedia fez o gol decisivo dos suíços nos acréscimos. Os aurinegros ainda terminaram com nove homens, depois que Gabi Kiki também ganhou um vermelho. O Slavia e a Roma somam nove pontos, com quatro para o Servette e um para o Sheriff.

Grupo H

O Bayer Leverkusen é o único time com 100% de aproveitamento na Liga Europa. Porém, desta vez a equipe de Xabi Alonso não foi brilhante, mesmo assegurando a classificação antecipada. Teve dificuldades para se impor contra o Qarabag no Azerbaijão e apenas no final é que definiu a vitória por 1 a 0. Os dois goleiros fizeram defesas importantes no primeiro tempo. Já na segunda etapa, após alguns sustos do Qarabag, a pressão dos Aspirinas aconteceu sobretudo na reta final. Boniface tentou marcar até de voleio, mas só balançou as redes num pênalti aos 49.

Por fim, o Molde não tomou conhecimento do Häcken e aplicou um 3 a 1 dentro da Suécia. A parada se definiu em 25 minutos, com os gols de Fredrik Gulbrandsen e Kristian Eriksen para os noruegueses. Srdan Hrstic descontou ao time da casa, mas Eriksen reapareceu com um chute na gaveta para dar números finais. O Leverkusen fica com 12 pontos, tranquilo. Qarabag e Molde têm seis. Na rabeira, o Häcken está zerado.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo