Eurocopa

Rússia e Finlândia entregaram um jogo fraco, que russos venceram com golaço de Miranchuk

Com uma série de erros dos dois times, a Rússia foi ligeiramente melhor, aproveitou a sua chance e sai com uma vitória magra, mas importante para tentar a classificação

Rússia e Finlândia entraram em campo nesta quarta-feira para um jogo que pouca gente esperava ser grande coisa. Em São Petersburgo, os dois times fizeram um jogo de muitos erros e poucos acertos. No fim, vitória da Rússia por 1 a 0, garantindo a vitória que deixa a seleção russa em uma situação melhor, depois de ter perdido a primeira partida para a Finlândia. Dinamarca e Bélgica completam a chave.

Rússia busca o ataque e Finlândia contra-ataca

Com cinco minutos de jogo, a Finlândia aproveitou uma bobeira na saída de bola da Rússia, tomou a bola e, em um cruzamento, Pohjanpalo cabeceou para marcar. Só que o VAR indicou impedimento do atacante finlandês, que realmente existiu. O gol foi anulado.

Aos 13 minutos, a Rússia chegou com perigo. Dzyuba recebeu dentro da área, tocou colocado e a bola bateu na trave. O lance foi paralisado por impedimento do atacante quando recebeu o lançamento, mas deu um susto nos finlandeses.

Os russos atacavam mais e ficavam mais tempo no campo de ataque, tentando encontrar um espaço, mas com uma imensa falta de criatividade. Enquanto isso, os finlandeses buscavam aproveitar os erros defensivos dos adversários, que teve várias modificações no setor.

Já nos acréscimos do primeiro tempo, a Rússia conseguiu abrir o placar. Em uma tabela com Artem Dzyuba, quase sem espaço, Aleksei Miranchuk tocou com categoria de pé esquerdo, no alto, para marcar um belo gol: 1 a 0.

Os russos, melhores no primeiro tempo, conseguiram a vantagem que mudaria o jogo a partir dali. Os finlandeses, que não conseguiram acertar sequer um chute no alvo na primeira metade da partida, precisaria melhorar muito.

Segundo tempo

Com a vantagem no placar, a Rússia se permitiu ficar posicionada um pouco mais atrás e tentar aproveitar os contra-ataques. A Finlândia precisava atacar, mas não parecia bem saber como fazer isso. Mesmo assim, o time comandado pelo técnico Markku Kanerva tentava, rondava a área do adversário. Não encontrava espaço e a defesa russa parou de errar tanto.

Contra-ataque aos 26 minutos e Dzyuba, na ponta direita, recebeu, avançou e tocou para o meio, onde estava Daler Kuzyaev. O ala dominou e chutou colocado e o goleiro Lukas Hradeccky precisou fazer uma ótima defesa, mandando para escanteio. A Rússia parecia mais perto de ampliar do que de sofrer o empate.

Os russos melhoraram com a entrada de Rifat Zhemaletdinov no lugar de Magomed Ozdoev. O meia passou a criar mais chances e ele mesmo perdeu duas chances de ampliar o placar. Enquanto isso, o técnico da Finlândia trocava e sacou até o astro do time, Teemu Pukki, para colocar Lassi Lappalainen. Foi apenas uma das quatro mudanças feitas para tentar melhorar o time, sem sucesso.

A Rússia consegue a primeira vitória e, assim, se iguala à própria Finlândia, que tinha vencido a Dinamarca na primeira rodada. Tudo fica para a última rodada. Na primeira rodada, os russos perderam da Bélgica.

Próximos jogos

A Finlândia fecha a fase de grupos contra a Bélgica, no dia 21 de junho, próxima segunda-feira, em São Petersburgo. Já a Rússia enfrenta a Dinamarca em Copenhague, no Estádio Parken, também no dia 21. Os jogos acontecem ao mesmo tempo.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo