Eurocopa

Em partida retomada, Finlândia consegue vencer em seu primeiro jogo na história da Eurocopa

Gol de Joel Pohjanpalo garantiu os três pontos à seleção finlandesa, após o susto com Christian Eriksen

A pedido dos jogadores, segundo a Uefa, o jogo entre Dinamarca e Finlândia foi retomado na tarde deste sábado, após o assustador colapso de Christian Eriksen por volta dos 42 minutos do primeiro tempo. O jogador da Internazionale está em condição estável e consciente em um hospital de Copenhague. Com a bola rolando novamente, a seleção finlandesa completou o seu primeiro jogo por uma grande competição com a inesperada vitória por 1 a 0, gol de Joel Pohjanpalo.

A partida voltou para os minutos finais da etapa inicial. Após um breve intervalo, começou o segundo tempo. A Dinamarca se impôs na posse de bola e chegou a ter um pênalti a seu favor, mas Hojbjerg bateu mal e perdeu a oportunidade de empatar. A derrota para a equipe mais fraca do grupo complica as chances de classificação dos dinamarqueses, mas nada poderia ser menos importante neste momento.

A única coisa que importa é que Christian Eriksen se recupere de maneira rápida e segura.

Antes do susto

A Dinamarca é uma equipe mais qualificada que a Finlândia. Entrou em campo com Thomas Delaney e Pierre-Emile Hojbjerg como dupla de volantes, Eriksen mais solto, Martin Braithwaite e Yussuf Poulsen pelos lados, com Jonas Wind como centroavante. Não permitiu sequer uma finalização ao adversário durante os 45 minutos iniciais e criou oportunidades para abrir o placar.

O bom goleiro Lucas Hradecky, do Bayer Leverkusen, porém, fez defesas importantes. Espalmou uma cabeçada firme de Hojbjerg e depois uma batida seca de Eriksen de fora da área. Apenas torceu, porém, quando a defesa da Finlândia vacilou e deixou Delaney livre na segunda trave. O volante mandou por cima.

A partida foi interrompida por volta dos 42 minutos, após o susto com Eriksen. Retomada às 15h30, de Brasília, com Mathias Jensen no lugar de Eriksen, houve apenas alguns minutos protocolares para completar o primeiro tempo antes do intervalo.

Finlândia surpreende

A Dinamarca seguiu em cima no segundo tempo. Braithwaite chegou a ter uma boa oportunidade em jogada individual pela esquerda, mas mandou para fora. Em sua única chegada – quase literalmente: foi a única finalização do time em toda a partida -, a Finlândia marcou o gol da vitória. Aos 14 minutos, Pukki tabelou com Jere Uronen, que cruzou para a boca do gol. Joel Pohjanpalo, atacante de 26 anos que defendeu o Union Berlim, emprestado pelo Leverkusen, na última temporada, cabeceou para o chão. Schmeichel chegou a tocar na bola, mas não conseguiu impedir o gol.

Hojbjerg perde pênalti

A chance de ouro de pelo menos empatar surgiu aos 28 minutos. Poulsen recebeu pela esquerda da grande área, marcado por Paulus Arajuuri. Até houve um toque, mas pareceu um pouco leve demais para justificar o pênalti. No entanto, Hojbjerg não conseguiu uma boa cobrança, e Hradecky fez a defesa. Antes do fim do jogo, Arajuuri se redimiu com um corte providencial para afastar o cruzamento rasteiro Jannik Vestergaard da boca do gol, uma das últimas chances de a Dinamarca voltar ao jogo.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo