Eurocopa 2024

Entenda por que árbitro anulou gol polêmico da Holanda sobre a França na Eurocopa

O empate sem gols entre Holanda e França pela 2ª rodada da Eurocopa ficou marcada por uma polêmica de arbitragem

Nesta sexta-feira (21), a França empatou com a Holanda por 0 a 0, na Red Bull Arena, em Leipzig, pela 2ª rodada do Grupo D da Eurocopa. A partida ficou marcada por uma polêmica de arbitragem.

Xavi Simons fez um gol para a Oranje ao aproveitar um rebote dentro da grande área. Entretanto, o lance foi invalidado por impedimento de Dumfries, que estava perto do goleiro dos Bleus.

Só que a jogada causou dúvida entre os torcedores, pois o jogador da seleção holandesa não participou diretamente do gol, mas sim estava próximo a Maignan na hora do chute — e em posição irregular.

O arqueiro da França sequer tentou defender a finalização de Simons. Mesmo assim, o VAR validou a decisão de campo e anulou o gol da Holanda. Entenda por que a arbitragem acertou nesse lance.

Arbitragem seguiu a regra

Por mais que Dumfries não entrou no campo de visão do goleiro da França, o jogador da Holanda atrapalhou a ação de Maignan em posição de impedimento.

Como dito pelo jornalista Vitor Sergio Rodrigues, esse tipo de jogada está nas atuais orientações à arbitragem, que diz respeito à interferência de alguém em posição irregular no goleiro, cuja ação é protegida no regulamento.

Nesse caso, não importa se Maignan chegaria na bola ou não para fazer a defesa. O simples fato de Dumfries estar impedido e na área de ação do goleiro dos Bleus, consolida a anulação do gol da Oranje.

Um caso semelhante aconteceu nas oitavas de final da Champions League, no jogo entre RB Leipzig e Real Madrid. À época, o atacante Sesko fez um gol de cabeça em posição legal, porém, a arbitragem constatou interferência na ação do goleiro Lunin.

Outro jogador do RB Leipzig — esse em posição de impedimento — estava atrás do ucraniano na hora do gol, o que caracteriza interferência na ação do goleiro.

Como foi Holanda x França na Eurocopa

Desde o início do 1º tempo, o jogo ganhou um desenho bem claro: a França com mais posse de bola procurando os espaços para atacar, enquanto a Holanda se defendia bem e apostava nas rápidas transições ofensivas.

Nessa pegada, a partida ficou bem aberta, com chances tanto para os Bleus, quanto para a Oranje. Contudo, o principal problema das seleções francesa e neerlandesa foi a falta de cuidado perto do gol adversário.

Seja no último passe, ou na hora de finalizar, Bleus e Oranje não conseguiram aproveitar as oportunidades que criaram. Talvez a grande chance da etapa inicial tenha sido da França.

Rabiot entrou na área da Holanda e, cara a cara com o goleiro, decidiu passar para Griezmann, que perdeu o tempo da bola e não chutou. No final das contas, ambas as seleções deixaram a desejar.

Polêmica na Euro

Para o 2º tempo, a França voltou ainda mais dominante, chegando com muito mais perigo à área da Holanda. Entretanto, mais uma vez, os Bleus exageraram na falta de pontaria para castigar a Oranje.

 

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Jornalista formado pela Unesp, com passagens por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia. Na Trivela, é redator de futebol nacional e internacional.
Botão Voltar ao topo