Eurocopa

Courtois foi novamente decisivo em um jogo eliminatório da Bélgica

Goleiro fez boas defesas que ajudaram o time a vencer Portugal nas oitavas de final da Euro 2020 e levar o time às quartas de final

A Bélgica conseguiu uma vitória apertada contra Portugal por 1 a 0 nas oitavas de final da Euro 2020, em Sevilha. Em parte, esse resultado tem a ver com a atuação do seu goleiro, Thibaut Courtois. Assim como em 2018, quando a sua atuação contra o Brasil teve um peso importante no resultado, desta vez o goleiro do Real Madrid também precisou mostrar serviço para impedir o empate.

LEIA TAMBÉM: Das poucas boas notícias que ficam a Portugal, Renato Sanches renova as expectativas sobre seu potencial

O jogo da Bélgica foi decepcionante, com um jogo que ofensivamente foi muito fraco. Romelu Lukaku não conseguiu ter uma participação importante no jogo e nem os principais jogadores ofensivos do time, como o capitão Eden Hazard e o meia Kevin De Bruyne. Estes dois últimos acabaram deixando o gramado no segundo tempo por causa de lesões.

Com o time ofensivamente devendo, coube à defesa da Bélgica segurar o tranco de uma pressão de Portugal, especialmente na metade final do segundo tempo. No total, Portugal finalizou 23 vezes e quatro delas foram no gol. Em todas, Courtois estava lá para defender. E algumas defesas foram de dificuldade alta, como na cabeçada de Rúben Dias aos 36 minutos do segundo tempo.

Ainda teve uma dose de sorte. Aos 37 minutos do segundo tempo, Courtois estava batido, mas a bola de Raphael Guerreiro bateu na trave. Aos 42, o goleiro teve que intervir de novo de forma importante. Cristiano Ronaldo desviou cruzamento no meio da área e André Silva chegou na bola, mas Courtois chegou dividindo a bola e ficou com ela.

Em uma competição de tiro curto como a Eurocopa, às vezes é preciso sobreviver quando o time não joga bem. A Bélgica conseguiu exatamente isso. Sobreviveu em um jogo que esteve muito abaixo do seu próprio nível e contou com um goleiro de alto nível, como é Courtois, para segurar as pontas na defesa.

Assim como em 2018, lá, contra o Brasil. Com a diferença que aquele foi um ótimo jogo em nível técnica. Desta vez, nem a Bélgica, nem seu adversário tiveram o mesmo nível. Ainda assim, o goleiro garantiu o placar zerado na sua meta e ajudou a classificar o time.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo