Europa

Com ala direito como herói, St. Johnstone fez uma dobradinha ao conquistar as duas Copas na Escócia

Shaun Rooney marcou o gol do título nas duas finais, mesmo sendo um ala direito, e foi parte importante de uma temporada histórica do St. Johnstone

O St. Johnstone tem uma temporada para se lembrar por muito anos. O desempenho no Campeonato Escocês foi bom, com o quinto lugar. O time ficou em quinto lugar na liga e ainda conquistou as duas Copas do país, a Copa da Liga e a Copa da Escócia. Nas duas, um mesmo herói: Shaun Rooney, ala direito do time, marcou o gol nas vitórias pelo mesmo placar, 1 a 0. Neste sábado, a vitória na Copa da Inglaterra foi sobre o tradicional Hibernian, com um gol aos 31 minutos do primeiro tempo.

Em março, o St. Johnstone conquistou a Copa da Liga na Escócia com uma final contra o Livingston, outro clube que faz uma temporada de destaque na Escócia. A vitória por 1 a 0, então, teve um gol de Shaun Rooney, o que acabou com o sonho do rival que tem o técnico David Martindale com uma história incrível, mas que acabou no vice-campeonato. Já era uma grande história no ano do St. Johnstone, mas foi além disso.

A temporada marcante para o clube da cidade de Perth veio sob o comando de um novato. Callum Davidson tem 44 anos, é ex-jogador, e tem uma história no próprio clube, onde foi revelado. Recebe a sua primeira oportunidade como treinador e consegue dois títulos, o que para um clube como o St. Johnstone é algo monumental.

A temporada começou complicada. Os 20 primeiros jogos foram terríveis, com apenas quatro vitórias, 11 derrotas e estava no fundo da tabela. Era o mês de outubro. Desde então, foram 24 jogos, 12 vitórias e oito empates. Só Celtic, Rangers e Aberdeen conseguiram vencer o St. Johnston desde aquele momento. Mais do que isso: só o Rangers (duas vezes), Celtic (duas vezes) e Livingston venceram a equipe por mais de um gol de diferença. Vencer a equipe de Davidson não foi uma missão fácil, mesmo nos piores momentos.

“Todo mundo no vestiário contribuiu para o sucesso nesta temporada”, afirmou o capitão do time, Jason Kerr, à BBC Scotland. “Nós tivemos muita profundidade no elenco e todo mundo queria muito”.

“Nós estamos todos juntos. Muitas pessoas nos descartaram no começo da temporada, dizendo que éramos candidatos ao rebaixamento. Nós gostamos disso porque nos deu algo para provar que as pessoas estavam erradas. Méritos ao técnico, ele seguiu o que acreditava e sabia do que éramos capazes, e nós colhemos os resultados”, afirmou o goleiro Zander Clark.

O nome do jogo das duas finais de Copa, Shaun Rooney, estava radiante depois de mais uma vitória no sábado. Aos 24 anos, ele se tornou titular do time e fez uma temporada fantástica. Defensor, ele pode atuar no centro da defesa ou como lateral, onde é especialista. Com o sistema de três zagueiros, Rooney atua como ala, com liberdade para chegar ao ataque. E sua estatura de 1,91 metro o ajuda a ser um perigo também nas bolas cruzadas ou invertidas de um lado para outro.

Tudo isso sem ele ser titular no começo da temporada. O titular era Danny McNamara, que estava emprestado e foi chamado de volta pelo Millwall no meio da temporada, em janeiro. Foi quando abriu um espaço no time titular. “Eu sabia que eu tinha isso em mim”, disse Rooney. “Eu tive que esperar pela minha chance e aproveitei quando ela veio”.

“Eu vi no Twitter outro dia que a chance era de 10.000 para 1. Você sempre aproveita isso”, disse Rooney falando sobre a possibilidade de ele marcar novamente o gol do título, como tinha sido na Copa da Liga. Ele usou isso como motivação para ir e marcar novamente.

Rooney marcou de cabeça depois de um cruzamento de David Wotherspoon. “É onde eu sempre quero estar, na segunda trave, apenas esperando. E conseguir superar o pequenino John Doig e colocar para dentro”, descreveu o jogador.

O gol, com mais um título vindo junto, deixa Rooney muito feliz e ele disse que irá “descansar e tomar umas cervejas no verão”. Ele descreveu as duas conquistas de Copas do St. Johnston na temporada “um feito impressionante”.

“Ele tem sido absolutamente fenomenal. Ele teve que esperar o seu momento no começo da temporada, mas novamente, na grande decisão, ele apareceu e nós ganhamos o jogo”, disse o técnico Callum Davidson. “St. Johnston estava no fundo da segunda divisão no final dos anos 1980 quando Geoff Brown assumiu e a família Brown construiu o clube tijolo por tijolo. O crédito da dobradinha de Copas é todo deles”.

Shaun Rooney termina a temporada com 39 jogos, seis gols e três assistências. Gols muito importantes, com dois gols em finais de Copas e um deles na semifinal da Copa da Liga, ainda em janeiro. Algo notável para o jogador e para o St. Johnstone.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios? Aí é falta desleal =/

A Trivela é um site independente, que precisa das receitas dos anúncios. Desligue o seu bloqueador para podermos continuar oferecendo conteúdo de qualidade de graça e mantendo nossas receitas. Considere também nos apoiar pelo link "Apoie" no menu superior. Muito obrigado!