Champions League

Buffon volta a ser herói: fez milagres contra o Lyon e garantiu vitória à Juventus

Foram semanas incomuns na carreira de Gianluigi Buffon. Primeiro, em jogo pela seleção italiana, falhou contra a Espanha. Depois, na volta ao Campeonato Italiano, voltou a falhar em um gol contra a Udinese. Os torcedores o apoiaram dizendo que até o Superman às vezes é apenas Clark Kent. Nesta terça-feira no jogo contra o Lyon pela Champions League, na França, ele voltou a ser super-herói. Foi por causa dele que a Juventus arrancou uma importante vitória por 1 a 0, mesmo atuando na França.

LEIA TAMBÉM: Apenas a desorganização defensiva do Real Madrid deu alguma emoção à goleada sobre o Legia

Começou aos 35 minutos do primeiro tempo. Um pênalti foi marcado pelo árbitro contra a Juventus. O artilheiro do Lyon, Alexandre Lacazette, foi para a cobrança. Buffon defendeu e manteve o placar inalterado.

No segundo tempo, a Juventus ficou com uma dificuldade extra: Mario Lemina tomou o segundo cartão amarelo e acabou expulso. Com um a menos, a tarefa ficou ainda mais difícil. Então, o papel de Buffon se tornou ainda mais importante. No segundo tempo, foram duas defesas de alto grau de dificuldade para parar o ataque do Lyon. Uma delas em um chute de Fekir. Outra novamente de Tolisso, em uma cabeçada já na pequena área.

Aos 30 minutos, a Juve conseguiu aproveitar um contra-ataque para abrir o placar. O colombiano Juan Cuadrado recebeu pela direita, fez a finta e, quando todo mundo esperava um cruzamento para o meio da área, ele chutou forte para o gol. Golaço e placar aberto: 1 a 0 Juventus, que acabou sendo o placar final.

No total, foram quatro defesas de Buffon na partida, o que acabou sendo essencial para a vitória juventina em pleno território francês. Uma vitória importante na disputa por vaga na próxima fase.  Com sete pontos, a Juve divide a liderança na tabela com o Sevilla, que tem a mesma pontuação. O Lyon tem três, enquanto o Dinamo Zagreb é o lanterna, ainda sem pontos.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo