Brasil

Nova zaga ideal do Palmeiras quase não jogou junta

Trio de zaga do Palmeiras foi bem contra a Ponte Preta e deve seduir atuando, ao menos até a volta de Gustavo Gómez

Marcos Rocha, Luan e Murilo, que foram titulares contra a Ponte Preta, nas quartas de final do Campeonato Paulista, devem ser titulares contra o Novorizontino na próxima quinta-feira (28), pela semifinal.

Ao menos até o retorno de Gustavo Gómez, devem seguir jogando. Se o Palmeiras for para a final do Campeonato Paulista, o trio entrará em campo com apenas três partidas junto.

O que aconteceu

  • Entre lesões, testes de jogadores e formações e necessidade de poupar atletas, Abel escalou 12 times diferentes em 14 compromissos da equipe no ano;
  • Gustavo Gómez, capitão e principal zagueiro da equipe, quebrou um dedo do pé esquerdo logo no quinto jogo da equipe na temporada, contra o Corinthians;
  • A solução veio rápido, com a entrada de Luan. Mas com a necessidade de adotar um esquema com três zagueiros, Abel teve de achar um terceiro elemento.

Situação da zaga

  • Hoje, o Palmeiras tem apenas quatro zagueiros de ofício no elenco: Gómez, Murilo, Luan e Naves;
  • Naves ainda não é visto como pronto para assumir a titularidade;
  • Marcos Rocha, desde o ano passado, vem sendo testado na zaga – além de ser homem de confiança e atual capitão da equipe;
  • Mas Mayke se machucou na Supercopa, contra o São Paulo, e ficou um mês parado;
  • Rocha teve de ocupar a lateral-direita.

Como Abel chegou à formação ideal

  • Desde a lesão de Gustavo Gómez, Abel testou seis zagas diferentes;
  • A partir de São Paulo x Palmeiras, Mayke voltou a jogar, no segundo tempo;
  • Mas já no primeiro tempo, o time atuou com a zaga formada por Marcos Rocha, Luan e Murilo em alguns momentos.
  • Nas quartas do Paulista, o trio voltou a ser escalado.

Os números das diferentes zagas

  • Marcos Rocha, Luan e Murilo: 2 jogo, 2 vitórias, 1 gol sofrido e um jogo sem sofrer gols
  • Luan e Gustavo Gómez: 116 jogos, 70 vitórias, 27 empates, 19 derrotas, 78 gols sofridos e 63 jogos sem sofrer gols
  • Luan, Gustavo Gómez e Murilo: 12 jogos, 8 vitórias, 2 empates, 2 derrotas, 13 gols sofridos e 5 jogos sem sofrer gols
  • Gustavo Gómez e Murilo: 74 jogos, 43 vitórias, 22 empates, 9 derrotas, 55 gols sofridos e 35 jogos sem sofrer gols
  • Luan e Murilo: 12 jogos, 7 vitórias, 4 empates, 1 derrota, seis gols sofridos e oito jogos sem sofrer gols
  • Marcos Rocha, Gustavo Gómez e Murilo: 5 jogos, 1 vitória, 4 empates, quatro gols sofridos e dois jogos sem sofrer gols
  • Luan e Naves: 4 jogos, 2 vitórias, 2 derrotas e cinco gols sofridos
  • Marcos Rocha, Luan e Naves: 1 jogo, 1 vitória, nenhum gol sofrido e um jogo sem sofrer gols
  • Murilo e Naves: 2 jogos, 2 vitórias e nenhum gol sofrido
Foto de Diego Iwata Lima

Diego Iwata Lima

Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero, Diego cursou também psicologia, além de extensões em cinema, economia e marketing. Iniciou sua carreira na Gazeta Mercantil, em 2000, depois passou a comandar parte do departamento de comunicação da Warner Bros, no Brasil, em 2003. Passou por Diário de S. Paulo, Folha de S. Paulo, ESPN, UOL e agências de comunicação. Cobriu as Copas de 2010, 2014 e 2018, além do Super Bowl 50. Está na Trivela desde 2023.
Botão Voltar ao topo