Brasil

Pior aproveitamento e defesa mais vazada: os números que explicam a crise do Vasco

Vasco chega na metade de 2024 com o pior aproveitamento entre os clube da Série A e mira janela de transferência pare mudar o quadro

O ano de 2024 chegou, nesta terça-feira (2), na sua metade. E os números apresentados pelo Vasco até aqui indicam que o clube precisa de boa evolução para não sofrer no fim da temporada como sofreu em 2023, quando lutou contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro até os últimos minutos da rodada final da competição.

O Vasco chegou nesta metade de 2024 como o clube da Série A com o pior aproveitamento na temporada. O Cruz-Maltino conquistou apenas 44,4% dos pontos disputados neste ano. O time carioca foi ultrapassado recentemente pelo Juventude. Corinthians e Fluminense, que também passam por momentos turbulentos, completam o Z4 do quesito.

# Equipe %
1 Flamengo 74,1%
2 Palmeiras 71,9%
3 Internacional 68,7%
4 Bahia 68,3%
5 Athletico Paranaense 66,7%
5 Botafogo 66,7%
7 Atlético Goianiense 64,7%
8 Cuiabá 61,0%
9 São Paulo 61,0%
10 Cruzeiro 60,2%
11 Atlético Mineiro 59,4%
12 Fortaleza 56,6%
13 Criciúma 54,5%
14 Grêmio 54,3%
15 Red Bull Bragantino 53,8%
16 Vitória 50,9%
17 Fluminense 47,2%
18 Corinthians 45,7%
19 Juventude 45,6%
20 Vasco 44,4%

Mas outro ponto que chama a atenção é que, até o momento, o Vasco é, ao lado do Juventude, o clube que menos disputou jogos em 2024. Sem competições internacionais, o Cruz-Maltino teve apenas 30 partidas até aqui.

Ainda assim, mesmo com mais tempo para descansar em relação à boa parte dos adversários do Brasileirão, o Cruz-Maltino não tem conseguido tirar vantagem deste fato. O Vasco tem apenas 10 vitórias em 2024 e é, de novo, ao lado do Juventude, o clube de Série A que menos venceu no ano.

Vasco tem defesa mais vazada no ano

Um fator que foi determinante para este primeiro semestre ruim do Vasco foi a defesa frágil da equipe. Mesmo sob o comando de Ramón Díaz, que conseguiu, em 2023, fazer um sistema defensivo sólido, o time carioca sofreu no começo do ano. Até mesmo no Campeonato Carioca e contra times de menor expressão. O Vasco foi eliminado pelo Nova Iguaçu na semifinal do Estadual e Ramón Díaz deixou o time após a goleada sofrida para o Criciúma, no Brasileiro.

Mas o problema persistiu com outros técnicos, com diferentes esquemas táticos e escalações. Sob o comando de Álvaro Pacheco, por exemplo, o Vasco sofreu a goleada histórica por 6 a 1 para o Flamengo.

Não à toa, o Vasco tem a pior defesa entre os clubes da Série A. Tanto em números absolutos – foram 44 gols sofridos até o momento – como na média de gols sofridos (1,44 por jogo).

# Equipe Gols sofridos
1 Flamengo 17
2 Internacional 19
3 Athletico Paranaense 24
4 Palmeiras 26
5 Juventude 31
5 Atlético Goianiense 31
7 Cruzeiro 32
7 São Paulo 32
9 Grêmio 33
9 Corinthians 33
11 Atlético Mineiro 34
12 Botafogo 36
13 Criciúma 37
14 Vitória 39
14 Cuiabá 39
14 Red Bull Bragantino 39
14 Bahia 39
18 Fluminense 40
19 Fortaleza 43
20 Vasco 44

Mais uma vez, janela é a esperança do Vasco

Assim como em 2023, quando o Vasco contratou nomes como Vegetti, Payet, Medel, Paulinho e Maicon, a janela de transferência deste meio de temporada é a esperança do Vasco por um segundo semestre melhor. E as perspectivas novamente são boas. Ao menos, por um dos nomes já acertados com o clube.

O Vasco já tem um acerto com o meio-campista Philippe Coutinho, que deve ser anunciado nos próximos dias. Além dele, outros crias da Colina também serão anunciados: o volante Souza e o meia-atacante Alex Teixeira. O Vasco também tem um acerto encaminhado pelo atacante Emerson Rodríguez, que pertence ao Inter Miami. O foco do clube, agora, é buscar reforços para o sistema defensivo.

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Jornalista formado pela UFF e com passagens, como repórter e editor, pelo LANCE!, Esporte News Mundo e Jogada10. Já trabalhou na cobertura de duas finais de Libertadores in loco. Na Trivela, é setorista do Vasco e do Botafogo.
Botão Voltar ao topo