Brasil

O (artilheiro do) amor é eterno: o que motiva Vagner Love a jogar pelo Atlético-GO no auge de seus 39 anos?

Sem falar em aposentadoria, o experiente Vagner Love tem uma história consolidada no futebol, mas ainda tem o que provar no Atlético-GO

Com mais de 20 anos entre os profissionais, Vagner Love tem uma carreira consolidada no futebol. Com passagens de destaque por Palmeiras, CSKA Moscou, Flamengo e Corinthians, o centroavante disputou a última temporada pelo Sport. Sem conquistar o acesso na última Série B do Brasileirão, o jogador de 39 anos espantou o papo de aposentadoria e assinou com o Atlético-GO.

Nesta terça-feira (16), Love foi apresentado oficialmente pelo Dragão. Em entrevista coletiva, o atacante foi perguntado sobre o que o motiva a jogar pelo Atlético Goianiense. O veterano não tem dúvidas: ainda tem o que provar antes de pendurar as chuteiras. A vontade de jogar o Brasileirão Série A mais uma vez pesou em sua decisão, mas o artilheiro do amor também sonha com o título do Goianão:

“Foi pela estrutura do Atlético-GO. Quando o clube tem uma boa estrutura, já conta muito. Faz com que você se dedique, tenha um aparato técnico, fisiologia, preparação física. Isso nos faz continuar jogando em alto nível. Além disso, o fato de o Atlético-GO ter subido para a primeira divisão também pesou. Eu tinha o objetivo de voltar a jogar a Série A, e o Atlético-GO me proporciona isso. Quero trabalhar para conquistar o tricampeonato, pois isso nos fará entrar para a história do clube”.

Como citado por Vagner Love, o Atlético-GO deseja conquistar o inédito tricampeonato estadual consecutivo. Além do Campeonato Goiano, o atacante assinou contrato até o final de 2024 para ajudar o Dragão a fazer bonito no retorno à elite do futebol nacional. Aliás, o Brasileirão é uma competição já bem conhecida pelo atleta de 39 anos.

A carreira de Vagner Love

Vagner Love surgiu para o futebol em 2002, então no Palmeiras. No ano seguinte, foi o grande destaque do Verdão na conquista do Brasileirão Série B, tanto que acabou sendo vendido em junho de 2024 para o CSKA. O centroavante teve uma passagem de sucesso pela Rússia, tanto que foi três vezes campeão nacional no país (2005, 2006 e 2013), além de ter conquistado uma Copa da Uefa (2005).

Por conta disso, Love chegou à seleção brasileira, onde foi bicampeão da Copa América (2004 e 2007). Seu retorno ao futebol brasileiro aconteceu em 2009 por empréstimo, quando vestiu novamente as cores do Palmeiras. Entretanto, sua segunda passagem não teve o mesmo sucesso que a primeira. No ano seguinte, o atacante foi cedido ao Flamengo, onde marcou vários gols.

Depois do CSKA Moscou, Vagner Love se mudou para a China em 2013 para defender as cores do Shandong Luneng por duas temporadas. Já em 2015, o centroavante foi para o Corinthians, onde também foi artilheiro e conquistou o título do Brasileirão. O atleta acabou voltando para a Europa na temporada seguinte, quando foi para o Monaco. Contudo, não teve muito espaço na França.

Em 2016, Love foi para a Turquia, onde permaneceu por mais dois anos. Por lá, jogou por Alanyaspor e Besiktas. Já em 2019, o atacante voltou para o Timão, conquistando o Paulistão. No ano seguinte, foi contratado pelo Kairat, do Cazaquistão, onde foi campeão nacional em 2020. Em 2022, voltou para a Europa. Mais precisamente para a Dinamarca, onde teve uma rápida passagem pelo Midtjylland.

No mesmo ano, Vagner Love assinou com o Sport, onde ficou até o final de 2023 e foi campeão pernambucano. Na última temporada, o centroavante entrou em campo em surpreendentes 60 jogos, marcou 23 gols e distribuiu 10 assistências. Mesmo beirando os 40 anos, o atleta reforça que está com a parte física em dia e tem tudo para ser o grande homem-golo do Atlético Goianiense em 2024.

O eterno artilheiro do amor pode se gabar de uma coisa

Com 814 partidas disputadas na carreira, Love pode se gabar de uma coisa. Isso porque o experiente centroavante é o 10º maior artilheiro em atividade no futebol, com incríveis 401 gols. Se depender da vontade, o veterano espera aumentar ainda mais essa marca com a camisa do Dragão nesta temporada. Fato é que o jogador ainda se sente um jovem e continua se cuidando. A ver cenas dos próximos capítulos:

“Vamos ter um cuidado com minha preparação física. Mas por mais que eu esteja com 39 anos, tenho uma genética muito boa. Estou conseguindo acompanhar os meninos, a garotada. Saí ileso (sem lesão) na pré-temporada. Agora quero jogar, fazer meu melhor dentro de campo. Prometo jogar 70, 80 minutos (por jogo) em alto nível. Se conseguir fazer isso e render para a equipe, vou ficar muito contente”.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Unesp, é apaixonado por esportes, acima de tudo o futebol. Por mais redundante que seja, ama escrever sobre o que é apaixonado, ficando de olho em tudo o que acontece dentro e fora de campo. Após passar por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia, se juntou à equipe da Trivela com muita vontade de continuar crescendo.
Botão Voltar ao topo